2º Dia - Expedição Titicaca (Bolívia): O Downhill de Sorata

Acordei, hoje, interrompendo um péssimo pesadelo: sonhei que estava me afogando e morrendo sem ar... Isso só acontece todos os dias quando você dorme despreparado para vencer o ar rarefeito de La Paz, rsrrs!
Portanto, acordar às 04h é normal para o organismo que não está acostumado com o fuso e daí você começa a lembrar das curvas e das nuvens cortando a estrada da morte e sonhar acordado imaginando como será a aventura deste novo dia!
17 de setembro, 7h - hora de descer para encontrar o pessoal e tomar café da manhã. Logo, logo, chega Manolo... nosso guia esperto com seu furgão azul, todo empolgado para colocar as bikes em seus devidos lugares. Após estômago forrado de torradas recheadas de geléia de maçã e um belo suco de pêssego, seguimos para colocar todo o equipamento no carro, pois a partir daquele dia não teríamos mais a alegre companhia do Manolo (para Herrera, vulgo Cabron, rsrs). A partir do terceiro dia, os alforjes e todo o equipamento seriam nossos pesados parceiros para desbravar as subidas e as nuvens não seriam o limite, pode ter certeza disso!
Nossa primeira surpresa do dia foi ao abrir a porta de saída do Hotel Sarganaga, recebemos nos peitos o frio cabuloso de 4ºC mas, tudo bem, vamos partir... Sorata nos espera!
Antes de sair da cidade, seguimos para o aeroporto em El Alto (parte mais alta de La Paz) para cambiar reais por bolivianos e solles peruanos e Herrera aproveitou para distribuir água quente para nosso primeiro chá de coca do dia... foi nossa salvação!
Foram cerca de 30km de um estradão deserto e de uma paisagem única com muitas montanhas, uma forração tostada pelo frio e muitas casinhas sem reboco até que vimos ao longe uma malha azul se destacando ao meio da vegetação rasteira. Ali, começava uma pontinha do grande Lago Titicaca.
Bem, seguimos viagem e logo saímos dos 3.811m de altitude para mais e mais, até chegar numa pequena cidade onde achamos super intrigante a quantidade de cães na margem da estrada. Logo percebemos que eles estavam aguardando a comida que era jogada pela janela dos carros e como nosso mestre Elson comprou umas bolachas duras, que pareciam pedras, aproveitamos para alimentar a matilha... jogamos as bolachas e muitos cheiravam, admiravam e não tinham coragem de dar uma mordidinha... acho que eles já conheciam a especiaria petrificada, rsrsrs!
E vamos subir, subir, até encontrar uma estrada camuflada pela vegetação. O grande furgão azul começou a desbravar a estrada de pedras soltas, as quais não ajudavam nada para melhorar nossa coragem. Muita angústia, pois depois de alguns metros “arriba”, a estrada dividia a paisagem com um penhasco sem tamanho, do mesmo lado que eu estava sentado no carro. As filmagens ficaram assustadoras e a emoção e adrenalina começaram a tomar espaço. Percebemos que estávamos mais próximos da nossa aventura muralizada com muita expectativa, rsrs!
Quando percebemos a freada brusca do pé de pedra Manolo... PARTIU MURAL! CHEGAMOS!
 Foi muito engraçado, 4.200m de altitude, uma dor de cabeça infernal e um ar rarefeito desgraçado que parecia feito de isopor e não de oxigênio. A dor de cabeça só passou com “Sorojipill”, pílula mágica e abençoada que inibe o efeito do Soroche (mal da montanha).
Vamos voltar para a resenha, que é o que interessa. Depois da freada... ao abrir a porta do carro, outra pancada nos peitos... toma lá 3ºC sem piedade do vento que soprava da montanha gigante, coberta de gelo, que forma a lindíssima Cordilheira dos Andes.

2º Dia - Desafio da Serra da Jiboia 15: De Santa Teresinha a Fazenda

Ainda sobre a Jiboia... depois de uma revigorante noite de sono e de um Breakfast reforçado, partimos para o segundo dia de nossa aventura. Inicialmente bem light, uns 6 km de asfalto, alguns pingos de chuva para refrescar o juízo e chegamos ao estradão. Já no início começaram as resenhas, pois encontramos três nativos de barra circular e um dos caras se esforçando para ficar em nossa frente, pelo menos na de Ito... até que chegamos a última ladeira antes do povoado de ...... onde Ito e a barra circular disputaram cabeça a cabeça.... quem chegou primeiro? Só as fotos conseguirão revelar.
Chegamos a .... onde pudemos conhecer a Vinícola... , e fomos recepcionados pelo Sr. .... muito simpático, que explicara sobre a história da vinícola de sua família e como produziam o vinho, e é claro nos ofereceu para provar... como ninguém é de ferro acabamos aceitando.. Estávamos indo em direção as antenas, e entre nós e elas uma pequena subida de 6Km, coisa pouca... fomos no giro, lá pelas tantas paramos em uma cachoeira para variar, batizada de..., que segundo Elsão foi quem sinalizou sobre a existência da mesma. Ficamos tempo suficiente para nos refrescar e trocar as pastilhas de freio ching-ling de Elsão, partiu Antenas, mais alguns kms intermináveis, fomos agraciados com uma vista fantástica da chapada, impressionante, estávamos no topo do mundo... mas além dessa recompensa fabulosa, já que havíamos subido tanto merecíamos descer, e eis que surge um single fantástico... lama, raízes, valetas, escadas.. Será que esqueci alguma coisa?  Ah!!! As motos, elas nos perseguem... Mas tudo que é bom acaba e retornamos ao sobe e desce dos estradões... só não entendo porque sempre sobe mais do que desce...

Confraternização do Mural 2016


Olá Família Mural,

É TEMPO DE CELEBRAR MAIS UM ANO DE MUITAS AVENTURAS!!!

MAIS UM GRANDE ENCONTRO ESTÁ MARCADO

Depois de um ano de muitas aventuras e desafios, chegou a hora de nos reunirmos para dividir as expectativas e comemorar mais uma etapa repleta de emoções e conquistas .

No próximo dia 07/12 iremos fazer a nossa festa de confraternização anual!!!

Local: Sala exclusiva do Mural no Bar e Restaurante SP20 (Rua São Paulo, nº20, Pituba).

Horário: 20h.

Valor por pessoa: R$ 80,00 (até 02/12) e R$90,00 (de 03/12 a 06/12) 

O valor inclui os itens abaixo:

Bebidas: Água, Refrigerante, Roska e Cerveja
Comidas com 7 petiscos:
- Hot Holl
- Mini Burguer
- Mini Pasteis
- Batata Frita
- Linguiça Aperitiva
- Bolinho de Charque com Queijo
- Isca de Frango
Duração de 4 horas.
Local descontraído, climatizado.
Boate com DJ.

PROCEDIMENTO PARA CONFIRMAR PARTICIPAÇÃO:
  1. As vagas são limitadas, para confirmar participação (reservar vaga) deve ser feito o depósito no valor de R$80,00 (até 02/12) e R$ 90,00 (de 03 a 06/12) por pessoa conta abaixo. Chamem também seus convidados e acompanhantes!
  2. Após realizar o depósito enviar comprovante para o e-mail muraldeaventuras@gmail.com.
Conta para Depósito:
Banco do Brasil
Ag. 3884-9
CC. 35.315-9
ATENÇÃO: Em caso de desistência o valor depositado não será devolvido. Portanto, somente faça o depósito se tiver certeza da participação. Isso visa minimizar as constantes desistências que prejudicam a participação de outros interessados.

RESERVE LOGO A SUA VAGA E FAÇA PARTE DESSA FESTA!!!!!

Mesmo aqueles que estão sumidos a hora de aparecer é essa!!!

VEJA NO LINK ABAIXO COMO FOI NOSSA FESTA DO ANO PASSADO:
http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/2015/12/confraternizacao-do-mural-2015_15.html

BORA MURAL!!!!

Segue abaixo o endereço do local da Confraternização:





CTM dos Faróis - Farol da Barra e Humaitá

Aconteceu terça-feira (22/11) a última edição do CTM dos Faróis. Dessa vez saímos do Alphaville Paralela em direção ao Farol da Barra, passamos na Igreja do Senhor do Bonfim, Farol de Humaitá e retornamos. Foram quase 60km que serviram para sentir um pouco do gostinho de como será a 6ª Volta do Três Faróis no dia 04/12
Vamos lá pessoal, a Volta dos Três Faróis é o grande encontro de final de ano!!!
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR















1º Dia - Expedição Titicaca (Bolívia): A Estrada da Morte (Texto: Gustavo Freitas)

Chegou mais um daqueles momentos mágicos e únicos em nossas vidas. Vamos conhecer, da melhor forma, uma estrada fascinante e mundialmente conhecida. Ela vai nos levar do frio intenso, seco e desértico de 4.600m de altitude até a floresta úmida e quente de apenas 1.200m.
Estreita, serpenteando uma montanha, com simplismente 3 metros de largura e com precipícios de centenas de metros desprotegidos, a rodovia Los Yungas, na Bolívia, é tão perigosa que é conhecida como “Carretera de la Muerte” ou "ESTARDA DA MORTE".
O início dessa aventura fascinante é de La Cumbre 4.600m, de onde descemos por várias horas até os 1.200 metros da cidade de Yolosa, próximo a Coroico,  transitando rapidamente do frio Altiplano para o calor úmido da floresta. No trajeto para chegarmos na selva, passamos por cachoeiras que gotejavam no meio da estreita estrada, por um bosque que fica no meio das nuvens e um rio no final. Foram 65 km de pura aventura extrema que será descrita abaixo:
Estamos no topo, La Cumbre. Chegamos com nosso motorista, guia e agora amigo Boliviano, Manolo. Desde a subida na van, a tensão já era muito grande. Expectativa pelo início propriamente dito da expedição e principalmente pelo início daquele pedal tão especial. Nesse momento, todos estavam bastante concentrados. Lembrei bastante o nível de concentração antes de um voo livre de Parapente. Estávamos completamente compenetrados no nosso equipo, nesse caso as bikes e acessórios. Regulagens de capacetes, filmadoras, corta-vento, balaclava, bags de água, sapatilhas, luvas e tudo mais que iríamos precisar nas próximas horas. Lembrando que o frio era muito intenso naquele momento. O par de luvas que GDI e Elson me convenceram a comprar foi muito útil desde o início da descida, até o ultimo dia da expedição.
A proposta era fazermos uma descida inédita para todos, nenhum de nós Muralistas tínhamos feito uma descida tão longa quanto essa. Foram simplesmente 65km de pura adrenalina. Depois de ajeitarmos todos os detalhes e tirarmos a clássica foto inicial montamos em nossas bikes e “partiu”! Bastaram poucas pedaladas e já estávamos descendo em alta velocidade. Nesse início, a estrada era de asfalto e à medida que descíamos, íamos ganhando velocidade e o frio ia aumentando drasticamente. Logo no início pude entender na prática a importância das luvas “corta-vento”. Mesmo com elas, a parte onde o frio mais incomodava era nas mãos.

Expedição Titicaca e Estrada da Morte: Aclimatação em La Paz

Mais uma expedição do Mural se iniciando. Todos fomos no mesmo voo que saiu dia 14/09 às 9:35 de Salvador, fizemos conexão em São Paulo, onde encontramos Herrera que providenciou uma Pizza Hut e agilizou o novo check-in. Chegamos em La Paz ás 19:55. Pegamos o transfer que já tínhamos reservado e fomos ao Hotel em La Paz Sagarnaga. Saímos para comer algo seguindo a sugestão que pegamos no próprio hotel. Fomos para o restaurante Angelo Colonial, um lugar muito doido... parecia um quintal a entrada, com um cheiro de querosene, tudo meio estranho. Subimos umas escadinhas estreitas e chegamos na mesa. Pedimos logo o primeiro Pisco Sour da expedição.  Voltamos para o Hotel. Dia 15/09 nos programamos para fazermos um reconhecimento pela região, dessa forma íamos aclimatando e conhecendo um pouco a cultura local. Saímos após o café da manhã, que perdia feio para qualquer pousadinha do interior.
 Logo perto do hotel nos deparamos com bancas nas ruas vendendo todos os tipos de coisas. O que mais chamou nossa atenção foram fetos e filhotes de Llamas empalhados que são usados em rituais para Pacha Mama.  Andamos um pouco mais e chegamos à Plaza de San Francisco. Lá é situado um museu e a Igreja e Convento de São Francisco, no centro de La Paz.  Fizemos uma visita ao museu que nos dá uma vista panorâmica da cidade, que por sinal, deixa muito a desejar em diversos quesitos, e beleza é um deles. Quase que a totalidade das casas não possui reboco, nem pintura, tornando a cidade toda cor de tijolo. A poluição é vista no ar,  transito é um verdadeiro caos. Bem, mas voltando á Catedral, aconteceu uma situação totalmente inusitada. Estávamos nos telhados da Catedral, quando a Guia que nos acompanhava na visitação mostrou os sinos da Igreja. Um emaranhado de várias cordas que unia vários sinos numa corda principal. A guia explicou que se alguém tocasse o sino teria uma multa de 1.000,00 Bol. Nesse momento eu estava afastado tirando fotos e não ouvi a explicação dela. Quando eu me aproximei, a primeira coisa que fiz foi puxar 01 corda e toquei 01 sino. Não sei o que deu em mim na hora... acho que por falta de oxigênio o raciocínio ficou muito lento. Ou então foi muito chá de coca... rsrsrs.

BENEFÍCIOS DO MURAL CLUB NA RAMIRO BIKE SHOPP


A loja RAMIRO BIKE SHOPP em parceria com o Mural de Aventuras, reforçaram os benefícios para todos associados do Mural Club. Vejam abaixo:


- Na compra de uma bike na Ramiro Bike Shopp, 15% de desconto à vista ou em até 10 vezes no cartão.
- 10% de desconto sobre os serviços de oficina.
- Na compra de qualquer bike, 20% de desconto para nova inscrição no Mural Club (anuidade). O prazo para realização da inscrição é de 02 meses a contar da data da compra da bike.

Vamos aproveitar e dar preferencia aos nossos parceiros! Em breve teremos mais novidades!


RAMIRO BIKE SHOPP:
Rodovia Ba 099 km 4,5 - Estrada do coco,
Posto BR Villaça - Loja 06, Lauro de Freitas - BA,
 42700-000, Tel.:(71) 3369-0853,
e-mail: ramirobikeshopp@hotmail.com

Conheça outros benefícios e saiba como participar do Mural Club:

Trilha 7 Maravilhas da Linha Verde - Trilha Top, Rango Top, Galera Top (Texto: Arthur Araujo)

Poderia acabar a resenha já por aqui, quem foi sabe do que eu estou falando. Mas as 7 Maravilhas merecem uma resenha massa para relembrar, e pra quem nunca foi ficar esperando a próxima.
Com vaga garantida no New Mural Móvel, levantei cedo e já recebo a ligação de Elsão, que ia adiantar um pouco porque Issa não ia mais. “Acorda para tomar gagau!”, bikes no carro e estrada pra Sauipe. Fomos os primeiros a chegar e logo foram chegando os outros inscritos para a trilha. Nem todo mundo chegou no horario, e começou a briga de hastag #partiu e #peraiquetamochegando. Partimos. Os atrasados deram uma brocada massa e nos encontraram num barzinho, primeiro ponto de parada, para tomar aquele velho Guaraná Goob gelado. Grupão formado e partiu trilha mais uma vez.
Sou novato na trilha e tenho que dizer, que trilha fenomenal. Estradão, areia fofa, single tracks, rock gardens, fazendas, trilha com mato alto, descidas de alta velocidade, ladeiras insanas pra subir (tem uma que eu não contesto o título de ser uma das 7 maravilhas, aquilo num é de Deus não). O terreno muda muito ao longo da trilha, as paisagens vão mudando, e cada visual mais bonito que o outro. Uma trilha para se explorar tudo que o MTB tem a oferecer.
 Pouco antes de chegar em Itanagra, Sabrina teve um pequeno incidente. A roda deu PT, os martelos do free hub já eram, inútil qualquer tentativa de pedalar. Com o rango nos aguardando em Itanagra, menos de 7Km pra chegar, vamos empurrando até lá, deve ter algum mecânico de bike ou na pior das hipóteses, pega um carro para o ponto de partida. Mimimi foi na bike de Bina para ser empurrada, e não entendi muito bem o que aconteceu, mas foi um dos trechos de maior brocação da trilha. Brocação foi tanta que imprensaram Mimimi que foi a chão, com direito a uma bela cambalhota e hematomas nas pernas.
Em Itanagra, nada de ferramentas para dar jeito na bike, o jeito foi arrumar transporte pra Bina. Mas lógico, só depois do rango. Minino, e que comida top era aquela? Galinha de capoeira, pernilzão, arroz, macarrão, feijão, pirão, salada. Um banquete!!! Depois de muito encher os buxos, bateu aquele banzo, aquele sono. Marão expulsou o cachorro e deitou num canto e Ito deitou na varanda...Ito, pra que tu deitou ali??? Alias, pra que tu deitou cara? Que vacilo. Até agora ninguém sabe de onde veio o Tapa D’água que Ito levou, e nas palavras dele mesmo: “caraca veeeeiii”. Plech você foi vingado, hahaha!!

Mural Club tem benefícios na MAISBIKE

A loja MAISBIKE em parceria com o Mural de Aventuras, trazem mais um benefício para todos associados do Mural Club. Na revisão geral de sua bike, os Muralistas terão 01 par de pastilha de freio inteiramente grátis. Observação: Pastilha de freios da marca MAISBIKE.
Além disso na compra de qualquer bike da MAISBIKE, o comprador terá 20% de desconto em sua nova inscrição no Mural Club (anuidade).
Aproveitem essa oportunidade! Em breve teremos mais novidades!


MAISBIKE:
Alameda das Cajazeiras, 26
Caminho das Árvores - Salvador.
Tel.: 71 3023-4632 / Instagram: @maisbikessa
Facebook: Maisbike / www.maisbike.com
Contatos:
Márcio Jampa 71 99291-4632
Thiago Lago 71 99241-8238

Conheça outros benefícios e saiba como participar do Mural Club:

1º Dia - Desafio da Serra da Jiboia 15: Da Fazenda a Santa Teresinha

Caminhando pelo Recôncavo Sul da Bahia, a noroeste do município de Santo Antônio de Jesus, bem perto de Amargosa, encontramos o maciço serrano da Serra da Jiboia. Ele está localizado no meio de cinco municípios: Elísio Medrado, Santa Teresinha, Castro Alves, Varzedo e São Miguel das Matas.
A Serra da Jiboia é parte da cabeceira de quatro bacias hidrográficas, abriga mais de 40 nascentes permanentes ou intermitentes, formando cerca de 15 riachos, os quais alimentam quatro rios importantes na Bahia: rio da Dona, rio Jaguaripe, rio Jiquiriçá, e rio Paraguaçu.
E porque Serra da Jiboia? O mais provável é que o nome tenha vindo do formato da Serra, mas os índios, por sua vez, chamavam a serra de Guarirú, que significa depósito de água.
Infelizmente, presenciamos muita degradação da natureza, principalmente, por conta do desmatamento. Ele ameaça a biodiversidade da vegetação, o abrigo dos animais e diminui a disponibilidade e qualidade de água. Historicamente esse desmatamento foi causado pelo plantio de fumo e de café, hoje o principal responsável e a criação de gado.
Depois desse breve histórico vamos a brocação!

Fase 1 Euforia: Queríamos chegar logo, viajamos na sexta no Mural Móvel, em direção a fazenda onde nos hospedaríamos, localizada em Santo Antônio de Jesus, Eu, Ito e Elsão. Fomos recepcionados com um jantar maravilhoso, nada melhor que uma comida caseira feita com amor, Dona Neide sogra de Elson, nos recebeu como reis.
Depois de uma boa noite de sono, e um café da manhã reforçado iniciamos o desafio. Partiu Serra da Jiboia... a brocação já começa no início, com um single de uns 150mt e no final um pequeno lago, pra começarmos o dia molhados... já dava pra imaginar o que nos esperava pela frente.. Começamos a subir pelos estradões de barro, e eu imaginando porque que a serra não chegava... quando finalmente chegamos ao seu início já estávamos cansados eu e Ito, Elson não esboçava nenhum cansaço, deve ser um extraterrestre.
Fase 2, o arrependimento: Depois de alguns poucos km dentro da mata, já subindo a serra, percebi que a Jiboia engoli qualquer um que não esteja devidamente preparado, digo isso, pois já estava sem forças para equilibrar a bike, e estávamos apenas começando. Me perguntei em alguns momentos, o que viemos fazer aqui? e pra tirar esse pensamento e não perder as forças, comecei a imaginar como seriam as descidas. Empurramos as bikes por quase 1h subindo, foi quando chegamos ao pico das samambaias.  Nesse momento já estávamos esgotados, paramos para tirar umas fotos e cantar os parabéns da Muralista Manu.

CTM´s DOS FARÓIS - Reconhecimento do Percurso e Aquecimento

*CTM´s DOS FARÓIS*
Venham participar dos CTM´s ESPECIAIS de reconhecimento do percurso e aquecimento para 6ª Volta dos Três Faróis (http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/2016/10/6-volta-dos-tres-farois-salvador-bahia.html)
Serão dois CTM´s (08 e 22/11) com saída (20h) e retorno sempre do Alphaville da Paralela. As distancias serão entre 50 a 60km com nível de dificuldade 3 - Médio (Ritmo Moderado).
  • Dia 08/11: Farol de Itapoã & Farol da Barra.
  • Dia 22/11: Farol da Barra & Farol de Humaitá.
CTM Alphaville é o nosso encontro semanal e trilha noturna realizada toda TERÇA-FEIRA com saída às 20h do Alphaville Paralela. O CTM Alphaville é indicado somente para quem já está com uma base inicial em pedalar e controle mínimo da bicicleta, serve também como iniciação para prática do Mountain Bike (trilhas).

Participação: Aberta.

Mais informaçõeshttp://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/ctm-paralela.html



Trilha Ecológica do Rio Santo (Nilo Peçanha) - Depoimentos e Resenhas

E dessa vez o destino foi Nilo Peçanha, e eu tive a oportunidade de ingressar nesta aventura juntamente com um grupo seleto de brocadores natos do Mural. A informação era de que seria um cicloturismo naquela região, mas me deparei com uma trilha punk, recheada de subidas e descidas intermináveis e também de single tracks alucinantes, fazendo com que nosso grupo se sentisse em casa... e os 26 km de percurso estipulados foram suficientes para testar os meus limites! Foram momentos de descontração ímpares, altas resenhas, excelentes trechos e boa comida... Pude notar durante todo o percurso, várias demonstrações de carinho e reconhecimento vindo de outros atletas, pelo trabalho exercido pelo Mural de Aventuras, em cada grito de "Bora mural!" Foi bonito de ver... Porem todos os créditos serão destinados a Muralista anfitriã Jovanda e a sua família pela receptividade. Fomos verdadeiramente acolhidos e bem recebidos, sem contar no envolvimento da cidade no evento , onde criaram uma estrutura festiva e organizada, oferecendo total apoio aos quase 500 atletas. Parabéns Nilo Peçanha... voltaremos em breve.Manoela (Manu).


Saímos de Salvador para mais uma aventura rumo a Nilo Peçanha. Chegando lá fiquei agraciada com a receptividade da família de Jovanda e os demais da cidade. Lugar super aconchegante, pessoal acolhedor demais, com trilhas bem elaboradas, paradas para hidratação em pontos estratégicos e essenciais, singles e ladeiras longas... Conheci um pouco do “Zambiapunga” e fiquei encantada ao extremo. Amei a energia que passaram, o lugar, as pessoas, as resenhas, as brincadeiras, a amizade, o companheirismo que nosso grupo mantém sempre e o mais importante a vivência de mais uma aventura com minha família da bike!  Obrigada Mural de Aventuras por proporcionar momentos como esse. Amo vcs! #SouMuralComOrgulho.Carla Guimarães (Mimimi).


Participar da Trilha Ecológica do Rio Santo foi uma experiência diferente em minha vida. Estar em um evento dessa grandeza me fez entender a importância da constante interação com os demais grupos, e acima de tudo, superar os obstáculos respeitando e sabendo usar a natureza a nosso favor. Mais do que qualquer coisa, rever amigos, fazer novos e conviver com todos eles foi incrível. Pude estar perto de pessoas maravilhosas, seres humanos dignos, humildes, que fizeram com que o evento fosse, também, um grande encontro da amizade.Iane Sabrina (Bina).


Próximos a Nilo Peçanha Elsão gritou “tamo chegando saporra, não subestimem Nilo” e em alta escalou o som da sua set list:  Steppenwolf - Born To Be Wild... Ptz foi ai que caiu a ficha “não subestimem Nilo”  kkk... Todos entraram em estase... Born To Be Wild... Chegando na trilha lama, raízes, mata e mais surpresas; a ladeira da Jo, batizada em homenagem a querida Jovanda, muralista local, a qual gentilmente permitiu a nossa passagem pelo seu terreno e nos presenteou e com 760 de altimetria; e como tudo que sobe tem que descer... Huhu; vários single tracks do jeito que o Mural gosta... Momentos inesquecíveis de aventura na trilha ecológica. Retornando para casa tive o prazer de escutar a história original do Mural de Aventuras, narrada por seu fundador nosso querido Elsão... daí pronto... Se já sou Mural agora então... até que a morte nos separe... Valeu pessoal inesquecível! Há sim, não esqueçam “ Não subestimem Nilo!!!”  BMMP...Leonardo Sacramento (Léo).

Emocionante, cativante, brocação, adrenalina, amizade, natureza, são algumas palavras que resumem a Trilha Ecológica de Nilo. Parabéns a NBC pela excelente organização, vocês cativaram todos os ciclistas com essa maravilhosa festa. Parabéns e obrigado a Jovanda e sua família pela atenção especial com a galera do Mural! Ficamos com gostinho de "quero mais" rsrsrs. Abraços e até a próxima!Ciro.






Nilo Peçanha foi uma surpresa.... chegamos em ritmo de festa, fomos recepcionados por nossa anfitriã, Jovanda, sempre maravilhosa e seu pai, João, no Bar Fofoca de propriedade da família, cerveja gelada (puro malte), música ao vivo, frango caipira, e além disso a galera ainda comeu acarajé, pizza e espetinhos, sem falar da garrafa de cachaça especial, da cor do Mural, a brocação já havia começado... Pura agitação... No dia seguinte tomamos um café da manhã na beira do Rio das Almas apreciando uma vista maravilhosa, e partiu brocação.
Imaginávamos uma trilha simples sem muitas novidades, mas ao invés disso tivemos um percurso fantástico, digno de uma competição. Cicloturismo, kkkk!!!! Subidas íngremes irregulares, singles no meio da mata, subidas intermináveis nos estradões, decidas em alta... tudo o que mais gostamos... Elsão com a caixa de som nas costas, puxando a galera, muito top... Confesso que no início estava meio difícil, talvez por conta do dia anterior, mas o corpo deu conta, e quando o sangue esquentou foi muita brocação. 30KM de muita emoção, me arrepio só de lembrar dos singles... Galera receptiva demais, festa nos pontos de apoio, tudo perfeito, chegamos na cidade em alta...  Nilo não será mais a mesma... Voltaremos em breve!!! Bora Mural!!!Willyam Rocha (Wil).


"Brocar: transitivo direto perfurar com broca ('ferramenta ou instrumento'). intransitivo (abrir trilha no mato).
No dicionário popular: ser bom em algo, dominar um determinado assunto, executar uma tarefa com perfeição. E o MURAL "Brocou" abriu a passagem e levantou poeira .
Desde o convite lançado para participarem da trilha do Rio Santo na cidade de Nilo Peçanha até a chegada de fato dos Muralistas foi um "frisson" só, a ansiedade  tomava conta de mim a cada dia. O Mural, grupo que admiro e onde recebi um acolhimento maravilhoso num único CTM e rendeu uma empatia de cara. Desde então nasceu uma afinidade com o "chefe" e com a maioria dos membros até de fato virar "Muralista" mesmo sem ainda de fato ser batizada nas trilhas me sinto parte dessa família. Pois bem, o sábado que antecedeu a trilha pra mim começou desde cedo, como uma boa anfitriã e è de costume no interior os amigos tem que ser recebido com festa e com uma boa galinha caipira e desde sexta a missão foi atrás da tal galinha: achei.
Preparada por minha mãe com aquele tempero típico e feito aquele pirão a galera foi ao delírio, a cerveja gelada no Bar Fofoca do meu pai "o famoso João do Boi" descia cada uma mais gelada que a outra, enquanto isso a galera dava cabo da "galinha mimimi" que não sobrou  NADA! A galera pirou com o tempero.
A cachaça crua já estava na mesa, e quando olhava pra garrafa via só descer o líquido, entre um gole e outro a galera dizia "cachaça boa da p..." e pra melhorar o "cajivis com sal" cortava o efeito entre uma dose e outra. Daí só descia as geladas e as águas de Will ($100,00 kkkk).O som ao vivo na Praça e o mural só enchendo e derramando eu sem beber "de cara" sentia cada gole oh tristeza! Quando olhei 1 l de cachaça crua já tinha ido embora toda "pae" eu pensando  cà essa galera amanhã não acorda.Lá pelas tantas Elsao "galera dormir todo mundo" e ninguém contrariou o chefe mas nesse meio tempo foram até o "pé do balcão " e tomaram algumas saideiras estilo canela de pedreiro.
Eis que chegou o grande dia aguardava o mural e caiu do céu uma chuva inesperada daquelas que o ciclista quer ficar na cama, mas como muralista è muralista chegaram logo apos a estiagem. Já ouvia o "bora mural" na saída e a certeza que iam amar a trilha e as surpresas dela. Entre uma despedida e outra desejei boa sorte aos amigos e saudei a cada um e acompanhei a galera no carro de apoio, doida pra pedalar eu estava seria minha 1 trilha ao lado do mural mas nem tudo è como planejamos e queremos ,fiquei só na vontade.
Fui ao ponto de hidrataçãopois encontraria logo a galera e chegaram fazendo aquela festa "bora mural" a chuva desceu e foi para saudar vocês mais uma vez pois a trilha era na região que mais tem mata virgem da Bahia e chove o tempo todo.
O mural se rendeu ao grupo Cultural e folclórico da cidade que mascarados saúdam o deus supremo da região Congo/Angola tocando e dançando em um som único jamais visto em qualquer local da Bahia, só existe na costa do dendê mais precisamente na cidade de Nilo Peçanha que foi escolhida pelos escravos  para de refugiarem dos algozes capitaes do Mato e de seus donos , deixaram as marcas do sincretismo religioso e da Cultura viva nesse grupo de mascarados que abrilhantou a trilha do Rio Santo .E o mural caiu na dança foi algo lindo de se ver.
Apos uma parada rápida o mural seguiu e aí em diante eu não podia mas ir ao encotro deles mas sei que foi um  show  a parte ,brocaram e zeraram as ladeiras,as meninas foram assunto o "single" foi delas , sentaram o pé e muralizaram em alta foi lindo pra quem viu a brocacao.
Me sinto honrada  com a visita pois o mural de Aventuras é um grupo respeitado no interior como sempre digo "vocês não tem noção do respeito e carinho que as pessoas tem por esse grupo " e que boas trilhas ainda venhamos a fazer juntos e a cidade esta disponível para desbravarmos o Rio Santo e seus mistérios.
Obrigada muralistas pela presença ! E um até breve...Jovanda M.Guimarães Azevedo.

CTM Alphaville e a Nova Coordenação do Mural de Aventuras

O CTM dessa semana foi marcado pelo clima de suspense devido a divulgação que seria realizada sobre a alteração na formação da coordenação do Mural de Aventuras.

Antes de iniciarmos o pedal, todos se ajuntaram para saber quem seria o novo coordenador e para surpresa de geral, ficaram sabendo que agora teremos também duas mulheres na coordenação: Carla Guimarães e Iane Sabrina. Parabéns garotas, vocês merecem esse destaque, temos certeza que irão contribuir bastante com o grupo e que representação muito bem o público feminino.

Após seis anos na função, foi também anunciada por João Paulo (JP) sua saída da coordenação do Mural de Aventuras. Aproveitamos a oportunidade para agradecer imensamente a sua contribuição enquanto coordenador. Segue abaixo a mensagem de JP:

“Galera Muralista,
Peço o meu desligamento do cargo de coordenador que me foi conferido em confiança por Elsão. Tenho a consciência que sempre honrei a função, exercendo com responsabilidade, amor, honestidade e humildade, como deveria ser. Continuo à disposição desta família Mural que sempre estará em meu coração. Passarei a “bola” para integrantes com mais tempo disponível e me torno - depois de seis anos na coordenação - um colaborador como os demais que amam o Mural.
Deixo um grande abraço para Rei e Elson, que estiveram ao meu lado nas aventuras mais incríveis. Agradeço também à todos Muralistas que por todo o tempo respeitaram a coordenação, nos acolhendo sempre muito bem. Não posso esquecer do forte abraço e do agradecimento ao meu amigo Josué, que esteve também ao meu lado nos momentos difíceis e em outros tantos incríveis vividos no MURAL.
Desejo sucesso grupo, sempre! Viva o MURAL DE AVENTURAS !!
JP - João Paulo Ribeiro Jr.
Muralista. Ex-Coordenador”

\A coordenação agora é formada por Bina, Carla Mimimi, Elsão e Rei.

Pois bem, foi nesse ambiente de também grande emoção que partimos para um pedal pelas trilhas de Parque Tecnológico, local muito bom para a prática do MTB. As ladeiras fizeram a galera suar muito, mas todos demonstraram garra. Depois saímos para comer uma pizza e a união do grupo mais uma vez foi a marca registrada.

Até a próxima aventura. Bora Mural!!!
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR










6ª Volta dos Três Faróis - Salvador Bahia (Farol da Barra, Farol de Humaitá e Farol de Itapoã)


VEM AÍ O GRANDE ENCONTRO DE FINAL DE ANO!

No dia 04/12 (domingo) iremos fazer um evento que já se tornou tradição no final de cada ano. Falta pouco para a 6ª Volta dos Três Faróis! Um DESAFIO e grande encontro de bikers da capital e de cidades do interior, um pedal pelos pontos mais bonitos da cidade de Salvador!

Como das outras vezes, a saída será no Farol da Barra, depois iremos para a benção na Colina Sagrada (Igreja do Senhor do Bonfim), Farol de Humaitá, em seguida tomaremos rumo em direção ao Farol de Itapuã e retornaremos até o Farol da Barra.

Na chegada em cada farol faremos uma foto com todos participantes.

Vejam abaixo a imagem com o mapa do trajeto.

Participação: Aberta. Não há necessidade de inscrição.

Local de encontro: Farol da Barra às 6:00h, com saída sem espera às 6:30h.

Regulamento e Informações:
  • Em caso de quebra da bike ou qualquer outra ocorrência que impeça o participante de continuar, o grupo não será parado. Faz parte do desafio completar o percurso  sem quebra da bike e dentro do ritmo (velocidade) mínimo que será determinado pela organização;
  • O ritmo (velocidade) de deslocamento e paradas serão determinadas pelo guia do grupo.
  • Todos os participantes devem seguir as orientações do guia, que não deve ser ultrapassado em nenhuma hipótese.
  • Todos participantes devem prover recursos como hidratação e alimentação para consumo durante o trajeto, isso faz parte do desafio.
  • Somente é considerado concluinte da Volta dos Três Faróis, quem fizer todo trajeto juntamente com o grupo e sair em todas as fotos em frente aos faróis. O trajeto inicia e termina no Farol da Barra.
  • Obrigatório uso de equipamentos de segurança (capacete e luva).
  • Segue as demais regras e normas de conduta do grupo. Veja Aqui.
Recomendações: Estar bem alimentado, levar bastante água, alimentos e materiais para pequenos reparos na bicicleta (câmera, bomba, ferramentas, chave de corrente, gancheira, etc).

Nível de dificuldade 3 - Médio (conheça os níveis), com aprox. 70 km. Lembramos que sem os equipamentos de segurança (capacete, tênis, luva...) não pedala no grupo.

Somente é considerado concluinte da Volta dos Três Faróis, quem fizer todo trajeto juntamente com o grupo e sair em todas as fotos gerais em frente aos faróis. O tempo limite de tolerância para o retorno no Farol da Barra após a chegara dos guias será de 15 minutos.

O Desafio está lançado!

VEJA OS ÚLTIMOS VÍDEOS ABAIXO


Retorno Muralista: Edmilson Barreto Filho (ED)

É com satisfação que informamos o retorno do Muralista: Edmilson Barreto Filho (ED).
Bem-vindo! Bora Mural!
Em breve atualizaremos a página "Muralistas" com a foto do mesmo de uniforme padrão!

CTM ALPHAVILLE – O FENÔMENO INESPERADO

No último CTM Alphaville houve um fenômeno inesperado, mas muito gratificante. Uma grande quantidade de bikers (50 aproximadamente), dentre esses muitos presentes pela primeira vez, compareceu ao nosso pedal semanal! Uma grata surpresa que só fez aumentar ainda mais a nossa satisfação por receber a todos e fazer o que gostamos. Sob o comando exemplar das meninas, *Carla (Mimimi)* e *Sabrina (Bina)*, além da colaboração de vários Muralistas, o resultado não poderia ter sido melhor, a aventura noturna rolou pelas trilhas do CAB e Pituaçu, e foi muito bom!
Contamos também com a presença de Márcio (Jampa), representante da *MAISBIKE*, loja parceira do Mural de Aventuras. Conforme prometido, Jampa agraciou a todos no final do pedal com uma rodada de cerveja, uma verdadeira festa. Eta parceria boa! KKKKK.
Aproveitamos para convidar a todos a participarem do CTM Alphaville, semana que vem tem mais e o roteiro promete sempre diferente. Bora Mural!!!

Quer saber como entrar para o Club? Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html