NOVIDADE: O TESTE DO DRONE DO MURAL

Vejam o vídeo da apresentação e imagens de teste do drone do Mural de Aventuras. Nossa nova aquisição para melhorar ainda mais as imagens de nossas aventuras. Em breve teremos mais novidades no Mural, aguardem!!! Bora Mural!
Saiba como participar do nosso *Clube de Ciclismo e Aventuras*. Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html

*MURAL KIDS – 15KM NA CONTA DESSA GALERINHA*

Pode colocar 15km na conta dessa galerinha ai!!! Dessa vez a volta em Pituaçu foi completa e com lama para ficar ainda mais divertido. Eles já estão cobrando uma trilha em Sapiranga, quem sabe... Rsrsrs. Mês que vem tem mais Mural Kids. Parabéns galerinha!!! Bora Mural!!!
O Mural Kids tem como objetivo estimular às crianças e adolescentes a praticarem uma atividade recreativa ao ar livre na companhia da sua família e em contato com outras pessoas.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

Próxima Aventura: Ciclo Aventura Baía de Todos os Santos (INSCRIÇÕES ABERTAS)

(INSCRIÇÕES ABERTAS - VAGAS LIMITADAS)


NAVEGAR É PRECISO. PEDALAR TAMBÉM É...

Após grande segredo guardado a sete chaves e expectativa, finalmente saiu a Ciclo Aventura Baía de Todos os Santos, iremos navegar pelas águas de um dos lugares mais lindos do Brasil, será uma aventura de Bike e Barco pelas Ilhas de Itaparica, Frades e Maré.

Essa aventura consiste em pedalar (praticar o mountain bike) e navegar por três dias pelas principais ilhas da Baía de Todos os Santos (Itaparica, Ilha dos Frades e Ilha de Maré). O deslocamento dos participantes e bikes será realizado através de barco do tipo escuna que também servirá de moradia (pernoite) durante todo período da aventura.

Período: 13 e 15/10/17

Participação: Aberta.


Local de encontro: Dia 13/10 às 5:30 na Marina da Penha, Ribeira, Salvador, BA.

Nível de dificuldade 3 - Médio (conheça os níveis), com aprox. 100km de pedal em três dias.

PROCEDIMENTO PARA CONFIRMAR PARTICIPAÇÃO:
  1. As vagas são limitadas, para confirmar participação (reservar vaga) deve ser feito o depósito do valor correspondente em uma das contas correntes abaixo
  2. Após realizar o depósito enviar comprovante para o e-mail muraldeaventuras@gmail.com.
VALOR:
Muralistas (Clube): R$960,00  | Não Sócio Muralista: R$ 1100,00 (Como entrar para o clube).
Condições de pagamento: 50% no ato da reserva, restantes 50% até o dia 15/09/2017.

Os valores incluem: Passeio de três dia de escuna com pernoite na embarcação, jantar/churrasco (sem bebida alcoólica) na escuna nos dias 13 e 14/10, café da manhã nos dias 14 e 15/10,  guia especializado MTB (3 dias de trilha), 01 camisa poliamida da aventura com proteção UV da TUCHO sport e 01 camisa da aventura de malha. Os valores estão sujeitos a reajuste a qualquer momento. As tarifas são individuais. Obs.: Os participantes não possuímos a camisa de ciclismo do Mural de Aventuras deverão adquirir.
Contas para Depósito:

Banco do Brasil
Ag. 3884-9
CC. 35.315-9

Itau
Ag. 0556
CC. 11767-9

Caixa Econômica Federal
Ag. 1449
Op. 001
CC. 23213-3

Em caso de desistência o valor depositado não será devolvido. A reserva é pessoal e intransferível, mesmo que entre outra pessoa na vaga o valor não será devolvido. Portanto, somente faça o depósito se tiver certeza da participação. Isso visa minimizar as constantes desistências que prejudicam a participação de outros interessados.


ATENÇÃO: Normas e diretrizes do evento:
  1. Durante o pedal de todos os dias da aventura , os participantes devem usar a camisa do do Mural de Aventuras. A mesma usada em nossos pedais.
  2. Cumprir os horários marcados pontualmente. A tolerância para atrasos será sempre de no máximo de 15 minutos, caso o participante não compareça no horário será dado início às atividades sem a presença do mesmo.
  3. Estar atento as orientações do guia e deixar que as negociações em lugares como pousadas, restaurantes, entradas de lugares turísticos sejam feitas pelo coordenador do grupo, bem como as conversas com pessoas do local para busca de informações.
  4. Levar dinheiro em espécie suficiente para todos os dias e de preferência trocado para facilitar os pagamentos. Estimamos mínimo de R$50,00 por dia por participante para alimentação (almoço).
  5. Estar preparado fisicamente de acordo com o nível de dificuldade divulgado e em dia com exames e avaliações de saúde
  6. Seguir as orientações do check-list (a ser divulgado posteriormente) com atenção e no mínimo levar todos os itens imprescindíveis.
  7. Autorizar os organizadores do evento e terceiros por eles autorizados, os patrocinadores e apoiadores do evento, a utilizar livremente a imagem pessoal através de fotografia, vídeo, impressão off-set, tipografia, reprográfica, cromia, slides, ou por qualquer outro processo análogo, e/ou a minha voz para fins de exibição em veículos de comunicação, bem como para produção de material promocional em qualquer tipo de mídia como CD-ROM, DVD, Mini-DV, Internet, entre outras, inclusive imprensa, e/ou disseminá-la através da Internet, para promoção do evento e seus organizadores.
  8. Em caso de desistência de participação no evento não haverá reembolso do valor pago.  O participante também não poderá deixar o valor como crédito para outro evento.
  9. Caso a totalidade dos pagamentos da inscrição não sejam realizados nos prazos estipulados, o participante perde o direito a vaga e outra pessoa poderá ser chamada.
  10. O Mural de Aventuras poderá, a qualquer momento, cancelar o evento, mesmo que esta já esteja sendo realizada, se considerarem que haja risco de segurança ou por qualquer outro motivo que considerado adequado. 
  11. Caso o evento seja cancelado antes da data de sua realização, uma nova data será marcada e todos os participantes já inscritos estarão automaticamente inscritos para o novo período. 
  12. Quando da impossibilidade de continuidade de algum dos participantes, o grupo deixará o mesmo em local seguro, em condições de retornar e dará continuidade a aventura com os outros participantes.
  13. Reconhecer e assumir livremente todos os riscos de acidentes envolvidos na participação no evento, conhecidos ou não, e assumir total responsabilidade pela participação.
  14. Respeitar à natureza, em todas as formas, e a terceiros, tanto física quanto moralmente, sejam eles participantes, organizadores, assistentes ou demais pessoas ou bens.
  15. Comprometer quando observar qualquer perigo durante a minha participação no evento, informar o mais rápido possível à organização do evento mais acessível.
  16. Isentar e desobrigar, por sua participação no evento, por seus herdeiros, representantes legais e parentes próximos a organização da prova e seus colaboradores sob qualquer vínculo, autoridades, agentes ou empregados, outros participantes, entidades patrocinadoras, anunciantes, colaboradores, e, se aplicável, proprietários de locais usados para realizar o evento, de qualquer responsabilidade legal, com respeito a qualquer e todo dano, invalidez, morte, perda ou dano a pessoa ou propriedade.
RESERVE LOGO A SUA VAGA E FAÇA PARTE DESSA AVENTURA! BORA MURAL!!!

1º Dia - Expedição Chapada das Mesas: Carolina / Cachoeira do Prata / Cachoeira de São Romão (Texto: Alexandre Faria)

Lá vou eu numa nova expedição com o MURAL DE AVENTURAS, agora na Chapada das Mesas no Maranhão. Não posso negar que toda vez que faço uma expedição minha ansiedade fica a mil por hora. Sendo essa minha segunda, após fazer a expedição do Jalapão, pensei que seria mais fácil, mero engano. Nenhuma expedição é igual a outra.
Ao fazer a inscrição, já fiquei imaginando se sofreria como no Jalapão. Mil lembranças vieram à minha mente: o que levar, o peso da bike, os participantes, o treinamento e tantas outras coisas que fazem da expedição uma aventura inesquecível.
Seriamos por volta de 13 expedicionários, mas com a desistência de 2(Rei e Herrera), sobraram 11 muralistas: eu (Alexandre), Elson, Guga, Kadjon, Plech, Mario, Jean, Popó, Serjão, Odi e Bezerraide. Vale ressaltar que temos vários Jaguns na expedição com grande experiência e história no Mural de Aventuras.
A jornada da expedição começa bem antes da própria expedição. Iniciamos um grupo no Whatsapp, tivemos o 1º encontro e a resenha já começa desde então.
Começamos nossa jornada na sexta-feira dia 30 de junho no aeroporto de Salvador. O Grupo se dividiu em 2 sendo que 4 foram de carro (Odi, Plech,Mário e Serjão) e os demais de avião. Saímos de Salvador e depois de algumas escalas, chegamos a Imperatriz. Pegamos a Van até Carolina considerada a porta de entrada para a Chapada das Mesas. A cidade de Carolina, no Sul do Maranhão e próxima à divisa com o Tocantins, é o ponto de partida para nossa aventura em meio a cenários surpreendentes. Ao chegarmos em Carolina, já encontramos os outros expedicionários na praça para brindarmos o início da nossa aventura. Feito o brinde, fomos para a pousada e vocês pensam que fomos descansar kkkk, nada disso, expedição é brocação do começo ao fim. Fomos montar as bikes, ajustar alforges e ver se existia alguma bike danificada.  Não encontramos nada danificada, mas o novato Jean, que pegou o malabike emprestado de Rei, não tirou a blocagem que sofreu um furo e gerou muita resenha.
Acordamos por volta das 5horas da manhã.  Tomamos o café da manhã, encontramos nosso guia Nivaldo, arrumamos as bikes na caminhonete e sentamos na Bandeirante - jardineira que nos levaria as lindas cachoeiras. Ouvimos o famoso PARTIU !!!!, porém pela 1ª vez não estávamos montados nas bikes, mas a EMOÇÃO sempre está presente quando ouvimos esse grito clássico do MURAL DE AVENTURAS.
No 1º dia da expedição visitaríamos a Cachoeira do Prata e a Cachoeira de São Romão que estão localizadas dentro da reserva e por terem difícil acesso, fazem parte de um circuito que é realizado em apenas um dia, sendo que não teríamos como pedalar devido a estrada ser de areia intransponível. Encontram-se, respectivamente, a 61 e 81 Km do município de Carolina no rio Farinha que faz divisa entre o município de Carolina e Estreito.
O dia estava lindo, um sol escaldante, o céu de um azul indescritível e no caminho já nos deparamos com as belas serras do parque nacional, passamos por alguns povoados e uma grande quantidade de buritis, árvore que indica a presença de água em um determinado local, típica do cerrado. Avistamos as araras e siriemas (aves nativas da região), que nos acompanharam por um período. Em seguida, o Dedo de Deus e todos ficamos encantados com a beleza do cerrado maranhense. Entendemos então, porque se chama CHAPADA DAS MESAS, devido ao relevo plano-ondulado com inúmeras chapadas tabulares de arenito.
No caminho ficamos ansiosos e preocupados porque não encontrávamos a caminhonete que estava com todas as bikes, mas que acabou nos encontrando no nosso 1º destino a Cachoeira do Prata para alivio de todos.
Depois de muita areia, chacoalhando de um lado para o outro, chegamos a entrada da famosa Cachoeira do Prata, a queda d’água fica dentro de uma área privada que cobra uma taxa de preservação do espaço. Ao chegarmos, vimos um terreno com áreas de lazer, redário e uma lanchonete simples e avistamos o início da Cachoeira do Prata com uma área de agua serena de beleza espetacular e início das quedas d´aguas.  A vocês amigos, que pensam que estamos fazendo turismo, estão enganados. Expedição nível 5 pode até não ter pedal, mas tem desgaste físico sempre.  
Iniciamos a trilha por meio do cerrado no sol escaldante, passamos por uma ponte pênsil de beleza impar quando Popó começou a pular balançando a ponte para assustar Kadjon que estava meio baqueado do brinde da noite anterior. Caminhamos mais um pouco, atravessamos uma gruta de pedra e finalmente chegamos a Cachoeira do Prata.

Novo Muralista: Frank Britto Cerqueira (Tucho)

Bem-vindo ao novo Muralista:  Frank Britto Cerqueira (Tucho).
Em breve atualizaremos a página "Muralistas" com a foto do mesmo de uniforme padrão!
Participe do nosso *Clube de Ciclismo e Aventuras*. Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html

2º Dia - Trekking na Chapada Diamantina - Vale do Pati (Texto: Jovanda Azevedo)

Fotossíntese ou cogumelos psicotrópicos?
Segundo dia de aventura entre subidas e descidas árdua do Guiné ao Pati entre becos, arrodeios e quebra bundas, sobrevivemos. Com ressalvas, POIS eu ressurgir apenas no final da tarde rs!
Fomos bem acomodados no sábado e precisava de um banho quente, banho quente? Mas com que energia elétrica? A anfitriã avisou logo: é bom tomar banho cedo enquanto não escurece e o corpo ainda esta quente ela sorriu de canto de boca e previu que naquele dia iria frio. Os nativos tem o poder de adivinhação só pode, acertou, pois a sensação térmica no sábado creio que chegou aos 12° e estávamos quase congelando.
Aguardamos a janta, um verdadeiro banquete, comi tanto que não tive fome para o café do dia seguinte muito menos para o lanche /almoço.
Acordamos no domingo as 9 da manha pois estávamos correndo do frio e todos sentiam fortes dores musculares pelo trekking do dia anterior.Era nítido o meu cansaço físico e dos demais, exceto Elsão "a lenda". Mudamos o roteiro "Igrejinha" para Cachoeira dos Funís por serem apenas 4 km, mas 4 km no Vale do Pati... f** são subidas e descidas íngremes e exige técnica bem como cardio, e naquele dia me faltaram os dois.rs . Estava tão exausta que em um primeiro momento pensara em desistir da subida dos funis, mas Muralista não desiste e assim mesmo venci o cansaço físico e vesti o manto, já ouvia de lá: PARTIU... Galera o partiu de Elsão é algo assustador e se tem algo no Mural que tememos quando estamos exautos é esse #PARTIU... e partimos para a Cachoeira dos Funis .
Na primeira subida eu já estava ofegante, acho que o bastão quem me levou por diversos trechos. Passamos por lugares um tanto difícil que exigia bastante esforço eu "morrendo" só queria deitar, a cada momento que um cansava pra mim era alegria de sentar.
Depois de quase 1 hora chegamos nos Funis, e fomos contemplados por uma beleza ímpar da queda d'agua, a galera empolgada com a beleza do lugar e eu procurando um canto para capotar apenas. Achei uma pedra e nela joguei a mochila fiz um travesseiro e confesso que dormir de verdade. Acordei ao som do bom e velho rock "Give it away" do Red Hot embalou o inicio da tarde e fui animando aos poucos ,fui socializar com a galera. Já acesa subimos eu, Leo e Elsão numa parte dos funis e contemplamos a beleza de cima da cachoeira, modéstia parte que espetáculo da natureza, todos o esforços valeram a pena. Fizemos varias fotos e vídeos bacanas, o dia realmente estava lindo e fomos agraciados pelo sol batendo diretamente na cachoeira que segundo os moradores é algo muito raro.

Próxima Aventura: Trilha da Maniçoba e Aniv. de Leo (26/08) - INSCRIÇÕES ABERTAS

Olá Pessoal,

Dia 26/08 (sábado) iremos fazer a TRILHA DA MANIÇOBA em comemoração ao aniversário do Muralista Leonov em Feira de Santana. Serão aproximadamente 80Km de pura adrenalina pelo os melhores trechos de MTB da Princesinha do Sertão, cuidadosamente mapeados pelo anfitrião e aniversariante. Essa promete muito, TOP, TOP TOP!!!

No final da trilha iremos comer uma deliciosa maniçoba, gentilmente servida por Leo.  


Participação: Somente Mural Club (VAGAS LIMITADAS).



Local de encontro: Posto Rei da Pamonha que fica na BR-324 a 500m da polícia rodoviária federal às 5:50h.

Recomendações: Estar bem alimentado, levar bastante água, alimentos e materiais para pequenos reparos na bicicleta (câmera, bomba, ferramentas, chave de corrente, gancheira, etc).

Nível de dificuldade 4 - Médio Alto (conheça os níveis), com aprox. 80 km. Lembramos que sem os equipamentos de segurança (capacete, tênis, luva...) não pedala no grupo.

PROCEDIMENTO PARA CONFIRMAR PARTICIPAÇÃO:
  1. CONFIRMAÇÃO SOMENTE ATÉ O DIA 23/08 OU ENQUANTO VAGAS DISPONÍVEIS.
  2. Para confirmar participação (reservar vaga) deve ser feito o depósito no valor de R$20,00 (vinte reais) referente a despesas com bebidas e outros gastos.
  3. Após realizar o depósito enviar comprovante para o e-mail muraldeaventuras@gmail.com.
Contas para Depósito:

Banco do Brasil
Ag. 3884-9
CC. 35.315-9

Itau
Ag. 0556
CC. 11767-9

Caixa Econômica Federal
Ag. 1449
Op. 001
CC. 23213-3

ATENÇÃO: Em caso de desistência o valor depositado não será devolvido. A reserva é pessoal e intransferível, mesmo que entre outra pessoa na vaga o valor não será devolvido. Portanto, somente faça o depósito se tiver certeza da participação. Isso visa minimizar as constantes desistências que prejudicam a participação de outros interessados.

RESERVE LOGO A SUA VAGA E FAÇA PARTE DESSA AVENTURA! BORA MURAL!!!

Lançamento da Ciclo Aventura Surpresa (11/08)


Olá pessoal,

Seguem informações sobre o Lançamento e a Ciclo Aventura:

- O evento de lançamento na MAISBIKE será no dia 11/08 às 19h e será aberto,  todos estão convidados para participar.

- No evento serão apresentadas novidades sobre o Mural de Aventuras como o novo portal interativo do clube e novos benefícios para os Muralistas.

- Foi criado  especialmente um grupo no whatsapp para o lançamento de Ciclo Aventura Surpresa.  Acesse este link para entrar no grupo: https://chat.whatsapp.com/8WSQVlK78nIJCAAjBLB0ms

- O local e a forma de realização da Ciclo Aventura será divulgado em primeira mão no grupo de whatsapp (https://chat.whatsapp.com/8WSQVlK78nIJCAAjBLB0ms) do lançamento, até as pessoas que estarão presentes no local do evento ficarão sabendo primeiramente por esse meio de comunicação.

- O grupo de whatsapp também servirá para a divulgação das fotos durante o evento de lançamento.

- As vagas para a Ciclo Aventura serão limitadas somente para os associados do Mural de Aventuras. Quem não é do clube, terá tempo para se associar e poder participar do processo de inscrição.

- As inscrições serão abertas na semana seguinte e as vagas serão preenchidas por ordem confirmação do pagamento.  

- Durante os três dias da Ciclo Aventura terá uma equipe profissional de filmagem e edição. Será feito um registro especial da aventura para posterior vinculação em diversos meios de comunicação, inclusive TV. Será muito TOP!

Vamos lá galera!!! Será muito divertido e surpreendente!!! Bora Mural!!!

Próxima Aventura: Mural Kids em Pituaçu (20/08)

Olá Pessoal,

Dia 20/08 (domingo) iremos fazer o Mural Kids o pedal para as crianças e todas as outras idades!!! Mural Kids tem como objetivo estimular às crianças e adolescentes a praticarem uma atividade recreativa ao ar livre na companhia da sua família e em contato com outras pessoas. Apesar do local ser no Parque Metropolitano de Pituaçu, podemos não dar a volta completa na ciclovia para que todos possam participar. Lá será divulgada a forma com mais detalhes.

Participação: Aberta

Local de encontro: Bicicletário do Parque Metropolitano de Pituaçu às 8:00.

Recomendações: Estar alimentado e levar água. Recomendável uso de capacete.

Nível de dificuldade 0 - Mural Family (conheça os níveis).

Recomendações: Cada criança deve ser acompanhada de um responsável. Vale bikes com ou sem rodinhas!!


VEJA O VÍDEO DO MURAL KIDS ABAIXO:

Trilha Lagoa Azul - Arembepe (Texto: Lívia Cordeiro)

Depois de muito paquerar o “Mural de Aventuras” pelo site, lendo sobre os relatos e vendo as fotos das aventuras mundo afora, resolvi criar coragem e entrar para esse grupo que tem tudo a ver comigo. Tinha participado apenas de dois CTMs, ou seja, estava totalmente verde e sem condicionamento. Mas resolvi encarar a minha primeira trilha para Lagoa Azul em Arembepe. E a história foi a seguinte...
Estava super ansiosa na véspera, arrumei a bike no carro, separei lanches (nem sabia direito o que levar...) e fui dormir. Durante a noite, choveu a cântaros, mas como o coordenador do grupo Elsão já tinha avisado que só cancela trilha se chover granizo, então tinha certeza que a trilha ia acontecer. Não seria essa a desculpa para não encarar o desafio.
Às 7h, pontualmente, cheguei ao local de encontro (posto Kona) e lá estava o Coordenador Geral Elsão e mais ninguém. Em poucos minutos chegou mais outro integrante, Serjão. A galera parece que ficou de “mimimi” e com “medinho” da chuva. Mal chegamos e começou a chover, estrategicamente ficamos conversando e esperando a chuva passar um pouco, o que foi ótimo, pois peguei dicas de alimentação.
Mas, como a gente tinha ido para fazer trilha e não para conversar, logo iniciamos o trajeto. Inicialmente pegamos alguns quilômetros de asfalto evitando a estada de barro que estava com muita lama. Estava fácil demais, até pegarmos a estradinha de barro que estava bastante molhada. Qualquer subidinha já evidenciava minha falta de preparo, os pneus da bike pareciam colar no chão e eu facilmente ficava ofegante. Mas, sentir o cheiro da terra molhada, olhar para a paisagem com aquela vegetação verde me dava todo o gás e motivação para ir em frente. Não posso deixar de lembrar dos incentivos constates de Elsão e Serjão de que eu estava indo muito bem. O tempo nublado me ajudou, evitando o desgaste que é pedalar no sol. E assim fui seguindo a trilha, passando por lamaçais, charcos, areal, tudo era novo para mim, pois não tinha experiência em pedalar em terrenos tão diversos. Muitas vezes derrapava, mas não cheguei a comprar terreno nenhum em Arembepe, graças a Deus! Ficava admirando Elsão e Serjão que faziam parecer tudo muito fácil. E para eles acho que foi mesmo...
Depois de quase duas horas de pedalada, finalmente chegamos à Lagoa Azul, digo, Lagoa “Azivis”, segundo Serjão (perguntem diretamente a ele o porquê). O lugar é lindo e eu, particularmente, adoro o tempo chuvoso. São Pedro nos contemplou com um banhozinho de chuva enquanto estávamos na lagoa. Com aquele tempo, claro que não ia ter mais ninguém lá e a lagoa era só nossa. Para completar o clima, Elsão tirou da sua mochila um caixa de som. Eu realmente não esperava brindar aquele momento com uma música legal. Surpresa grata! Mas quem não conseguiu relaxar mesmo foi Serjão que ficou na água com medo de encontrar uma cobra... kkkkkk
Passado o momento de descontração, fotos e tudo mais, chegou a hora de voltar. O banho me refez um pouco, mas eu ainda me sentia cansada para encarar toda aquela lama, por outro lado era uma ótima oportunidade de aprimorar minha técnica em pedalar em terrenos assim. Depois de algumas pedaladas, ladeiras, chegamos no trecho de asfalto e mais uma vez, a parada estratégica, providencial. Precisávamos hidratar o corpo com uma cerveja bem geladinha! Gostei ainda mais desse grupo! Cerveja Gelada, conversa gostosa... mas é hora de voltar.

CTM ALPHAVILLE - O CTM das Antigas

O CTM das antigas voltou!!! Em nosso pedal de quinta voltamos a fazer o percurso do Canteiro Central da Paralela! Foi uma sensação muito boa reviver, mesmo que de forma um pouco diferente os trajetos antigos que fazíamos. Semana que vem tem mais!!!

Venha participar do nosso pedal semanal CTM Alphaville!


Terça-feira: Pedal leve e voltado para quem quer começar a praticar o Mountain Bike e se divertir, com dicas e orientações sobre o mundo do ciclismo.

Quinta-feira: Pedal nível médio, para quem já pratica o Mountain Bike e quer manter o preparo para as aventuras do Mural.

O CTM é aberto a todos, tem sempre saída às 20h do Alphaville Paralela (chegar 15min antes) e duração aproximada de 1h e 30min. Distância percorrida entre 15 e 25km. 

Ponto de encontro e horário: Alphaville Paralela (pegar 1ª entrada) na rua Pituba em frente ao Alpha Club. Início do pedal às 20h (chegar 15min antes).

Retorno Muralista: Carla Dias

É com satisfação que informamos o retorno da muralista Carla DiasBem-vinda! Bora Mural!


Participe do nosso *Clube de Ciclismo e Aventuras*. Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html

Novo Muralista: Danilo Flores Rebouças

Bem-vindo ao novo Muralista:  Danilo Flores Rebouças.
Em breve atualizaremos a página "Muralistas" com a foto do mesmo de uniforme padrão!


Participe do nosso *Clube de Ciclismo e Aventuras*. Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html

Novo Muralista: Lucas Torres

Bem-vindo ao novo Muralista:  Lucas Torres.
Em breve atualizaremos a página "Muralistas" com a foto do mesmo de uniforme padrão!

Participe do nosso *Clube de Ciclismo e Aventuras*. Acesse: http://muraldeaventuras.blogspot.com.br/p/club.html

ITASAP - Uma trilha entre Itacimirim, Sapiranga e Praia do Forte (Texto: Carolina Lavisse Teixeira)

O ingresso ao Mural de Aventuras aconteceu em Itasap neste sábado com direito a uma trilha regada de muita natureza e adrenalina. Para mim um grande desafio, que nasceu de um encontro inesperado com a família Mural no Vale do Pati.
Cheguei meio sem saber o que encontrar nem onde era o lugar. Mas no ciclismo é isso mesmo, pessoas massas, uma recepção digna, repleta de amizade. Foi um presente constante, amigos novos, lugar novo, ritmo forte, contato com a natureza, atravessar o rio, subidas pesadas, singles tracks fantásticos. Conhecer pessoas, famílias, histórias, experiências, ouvir conselhos e ensinamentos.Voltei pra casa e na estrada fiquei com a sensação que Deus tinha ouvido meus pedidos, que estou no caminho certo, no esporte certo, porque é em cima de uma bike e passando por experiências como esta que vivo os melhores momentos de minha vida!!!!!! Carolina Teixeira.
VEJA O VÍDEO ABAIXO

2º Dia - Centro de Treinamento de Cachoeira e Hostel Casa de Avany (Texto: Ednaldo Saba - Nanal)

Olá pessoal!!! Fui designado pra fazer a resenha do segundo dia da inauguração do CTC - Centro de Treinamento de Cachoeira do nosso amigo Reinaldo - Rei, por sinal muito legal, bem aconchegante e bem receptivo o Hostel Casa de Avany. Então vamos lá, acordamos cedo e o tempo já estava bem fechado sinalizando que teríamos muita chuva pela frente, nos arrumamos e tomamos aquele café da manhã no hostel, logo cedo começou o mimimi de Piau, dizendo que não iria pedalar pois o câmbio dianteiro não estava descendo pra coroinha, Elsão procurou logo alguém pra dá um jeito e Piau não teve mais desculpas e acabou tendo que ir.
Logo na saída chovia muito e acabamos saindo um pouco mais tarde. Passado a chuva, partimos e logo de início pegamos uma subida muito longa, cerca de 4k subindo, subimos, subimos e num determinado ponto da subida paramos para tirar algumas fotos, em um lugar que parecia um mirante onde nos deliciamos com uma vista maravilhosa da cidade de Cachoeira vista de cima, depois das fotos seguimos subindo, subindo, subindo... Parecia que iriamos chegar no céu, mas como diz o ditado, “tudo que sobe desce” e ai que começou a ficar divertido, começamos a pegar as decidas, cada uma mais técnica que a outra e com lama então ficava mas difícil, Porem com o Mural não tem mimimi, é brutalidade mesmo, e a única mulher que estava no grupo, Fabi estava de mais, brocou todas as descidas, parabéns Fabi!!! Também tinha Leo, um dos guias que estava com uma 26er brocando todas as subidas e descidas, comprou um terreno em umas das descidas rsrsr, mais Isso faz parte do MTB, depois de várias descidas bem técnicas com muita lama e o horário já estava estourado, resolvemos encurtar o trajeto e voltamos para o Hostel, fomos almoçar e arrumar as coisas para partir, mas apesar da trilha ter sido curta com 14,8KM a altimetria foi de 503, e com o Mural é assim, brocação pura!!! 

1º Dia - Trekking na Chapada Diamantina - Vale do Pati (Texto: Alexandre Bonão)

Dia 17 de junho, sábado , já ansioso chego no local marcado 1h antes e na minha cabeça já rolavam várias situações e aventuras, rever meus sobrinhos que já não via a muito tempo e conhecer a Muralista que também iria participar da aventura. Às 10h Elson aparece  no posto e Partiu!! Fomos em direção a Feira debaixo de uma chuva “malassombrada”, pegamos a a guerrilheira, não! A Jovanda lá em Feira e seguimos caminho.
Seguimos em direção a Ipirá com muita chuva que só parou próximo a Itaberaba quando a viagem ficou mais segura . Com pista lisa e sem riscos, adiantamos o lado direto para Mucugê e comemos uma pizza maravilhosa para depois irmos em estrada de barro para o povoado de Guiné , local de descanso e partida para a aventura .
Dia 18/06/2017 Iniciava a nossa aventura propriamente dita rumo ao Vali do Pati.
8h todos de pé , tomamos nosso café , pegamos uma carona de 4km até o pé da serra, tiramos algumas fotos e Elsão grita a famosa ordem: -“Partiuuuuu”!! Bom eu poderia descrever todo esse caminho apenas assim. Subiu, subiu, subiu, subiu , topo, desceu,desceu, desceu, subiu, subiu, Mirante, mas vou tentar ser mais específico .kkkkkk
Começamos uma subida cheia de pedras pela Serra do Sincorá, meus pulmões já queimavam enquanto Leo e Bia pareciam estarem andando em uma reta plana. Por 1:30h subimos até o Tabuleiro, paramos para reagrupar e seguimos viagem , quando um humorista passa por nós e diz que ali agora era só o mel, o Fel havia ficado para traz, a sujeitinho sem coração, andamos pelo lajedo acreditando na ladainha do dito e logo chegamos no desejado Rio Preto, ali paramos para “almoçar” resenhar , dei logo um tibungão naquela água temperada ,morna, encontramos alguns grupos que já retornavam do Pati eles identificaram o Mural, conversamos um pouco e seguimos rumo ao Mirante do Vale do Pati. No caminho um muro de pedras lindo que demarca propriedades, seguimos mais 1km e chegamos no Mirante. Depois de muitas fotos, suco e contemplação surge a dúvida. “Arrudeio”  ou “Rampa” eis a questão... Descemos eu e Elson para fazer um reconhecimento da rampa, constatamos que seria, no mínimo enriquecedor para a expedição. Partiu rampa sem mais delongas mesmo sob rigorosos protestos da Ró, seguimos literalmente morro a baixo... depois de muita técnica de escalada utilizadas pela Ró chegamos ao pé da serra onde existe uma sombra maravilhosa com uma pinguela e assim paramos para um descanso rápido.
Pronto , começou, subimos uma rampa que a testa quase tocava o chão, pqp eu já n respirava, apenas sobrevivia, na tentativa de n desmaiar no meio daquela armadilha dos infernos, aquilo não era uma rampa , era uma parede, o fdp que fez aquela trilha devia ser raciado com o homem aranha, “mizerarvi”. KKKK.
Finalmente tendo conquistado o alto daquele morro “dosinfernos” pude desmaiar em paz e passar mal com todo estilo. Pronto amigos, agora era só descida, tudo lindo, desceriamos  5 minutos e estaríamos lá. Vei, por favor, quero que entendam que o horário daqueles guias, funciona diferente, 5 minutos deles pode significar 3h no meu mundo, lote de excomungados, começamos a descer próximo às 13:30h, subimos ainda algumas ladeiras modestas e descemos tanto que a certa altura eu tinha certeza que já estávamos no Japão e Seu Wilson era um Sr. Japonês que nos aguardava em uma aldeia próximo a Fucugima , tenho certeza ainda hj, Pati deve significar desce e sobe “pacarai“ em Japonês ou algo tipo quebra joelhos porquê os meus dois já estavam batendo biela de tanta pancada nas descidas , com certeza terei de recauchu-los.

Novo Muralista: Vando Noronha Pimenta

Bem-vindo ao novo Muralista:  Vando Noronha Pimenta.
Em breve atualizaremos a página "Muralistas" com a foto do mesmo de uniforme padrão!