Confraternização do Mural

Na terça-feira do dia 15 de dezembro, o Mural de Aventuras realizou a sua confraternização de 2009. Foi muito legal reunir parte da galera que de alguma maneira se identifica com o espírito do Mural de Aventuras de enfrentar desafios, curtir a natureza e a vida e fazer amizades através do esporte.
Fizemos a famosa trilha no Canteiro Central da Paralela e depois recuperamos as energias em uma pizzaria da orla, a mesa ficou grande e bastante animada. Muito bom foi notar as amizades que puderam ser formadas durante esse ano de muitas trilhas, expedições, competições, corujões, etc.
Aproveito para agradecer a todos vocês que contribuíram para o crescimento e continuidade do Mural de Aventuras. Valeu mesmo pela participação de todos!
Esse foi um ano de muitas alegrias e realizações. Os acontecimentos e as emoções vividas nos mostram que tivemos um saldo de crescimento e aprendizado. Desejo que este Natal seja o início da construção de um caminho de mais amor, alegria e de esperança e que no próximo ano tenhamos muitas novas aventuras com a desejada “Emoção dos Desafios”! Feliz Natal e um próspero Ano Novo! Elson.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR.







Trilha Noturna de Abrantes a Arembepe

Grandes amigos e companheiros de Bike, nesta sexta feira dia 04 não tivemos apenas um pedal noturno. Foi simplesmente mágico, e digno dos “Quadrinhos de Super Heróis”. A presença marcante de “BEN-10” fantasiado de Jairo ou foi o inverso ¿. Tivemos também a presença de “O DEMOLIDOR” caracterizado pelo Guidão que conseguiu numa única queda cinematográfica destruir uma Trek novinha, até gerando um Rap do Guidão – “ NADA, NADA EU NÃO FIZ NADA NADA... BOB PAI EU NÃO FIZ NADA” . Sacanagem a parte galera, o pedal foi maravilhoso, uma lua que nos acompanhou todo o percurso, um grupo que pra variar faz gosto de dizer que são pessoas boas e que fazem deste esporte um encontro de amigos e loucos pela aventura. Nosso pedal começou na Atlântico Bike (BEN-10) , passamos pelo Jorrinho e voltamos por Arembepe. Tivemos um iniciante das trilhas que foi o “Marcos” que infelizmente não caiu nenhuma vez pra sujar sua camisa nova, mais que fica ai meu abraço. Não posso esquecer de Meridão ou “Meri” para os íntimos, que inaugurou sua Merida com um tombo de alto estilo. Um grande abraço a todos e até o próximo pedal. VAMOS GIRAR GALERA !!!! E caramba estava esquecendo do Shoiu que furou o pneu pelo menos uma 15 vezes. Brincadeira !!! abraços amigo, mais compra um manual de como trocar um pneu. Rssss. FUI !!! Bira.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


























Pedal da Lua

Mais uma vez o Pedal da Lua foi um grande encontro dos amantes do ciclismo. A Lua, anfitriã da noite, apareceu linda e fizemos a foto oficial com ela ao fundo. Muito legal! Pedalamos na escura Estrada do Coco com os faróis das bikes acessos e logo depois do pedágio, entramos em Jauá. Quando chegamos no condomínio de Busca Vida, juntamente com Fabão, soltei o pé e somente parei quando me enrosquei em umas correntes de plástico que estavam suspensas por cones no meio da pista, rsrsrs. O asfalto de Busca Vida é perfeito, ideal para um pedal livre, constante e com segurança. Vale a pena conferir! Muito bom o Pedal da Lua! Até o próximo! Um grande abraço, Elson.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

Trilha Noturna da Paralela

Fui recomendado por Valci Barreto para fazer trilha de bike com o pessoal do Mural de Aventuras. Como gosto muito de ciclismo, compareci na terça, dia 24/11/2009, encontrando o grupo reunido no monumento de Luis Eduardo na Paralela. Apresentei-me ao grupo e garanto que fui muito bem recebido tanto pelos coordenadores Elson e Jairo, como também pelo cabeça prateada Josué, posso garantir, galera da maior qualidade, me deixaram muito a vontade e já me sinto parte daquela família. Na primeira trilha, minha bike não era ideal, porém na 2ª trilha, mais uma vez, a outra bike mais uma vez não aprovei. Posso garantir que a culpa não é do ciclista, mas fiquei de fazer uma permuta por uma bike melhor com Jairo, e agora estou mais animado. Galera, ciclismo é vida, é saúde, e investir em saúde não se tem preço. A paralela, canteiro central, é um lugar único em Salvador para a essa prática e garanto que com a divulgação, a tendência é que cada vez mais consigamos mais adeptos desse esporte. Agora, se vc apenas gosta de andar na orla, no asfalto, cimento ou qualquer outro piso sem ondulações, tudo bem, és um ciclista de asfalto e poderá unir-se ao grupo numa série de outras aventuras no asfalto, abraços galera e até a próxima. Franco Moscato, advogado, sábio, monge, poeta, escritor, humorista e pegador, valeu!
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

8º Dia - De Capão a Lençóis - Expedição Chapada Diamantina 2009

1º dia de Salvador para Lençóis foi muita euforia e empolgação para chegada e início da Expedição. 8º dia de Capão para Lençóis muita euforia e empolgação para chegada e término da Expedição (estado de espírito presente em todos os dias) e um pouco de “quero mais”. Amanheceu o sábado e chega nosso guia Nito, um personagem para lá de Baiano da Chapada, mistura de Rasta com ciclista e não é que ele chega de Trek 3500! Todos prontos, fotos na frente da pousada Mundo Verde e lá vamos nós para o último trecho da viagem e que trecho! Neste trecho teve de tudo, single track´s, estradas, paisagens de “tirar o fôlego”, com o famoso “Morrão” criando um visual de pano de fundo, que mesmo a distância e em fotos já era lindo, imagine de perto, nossa!!!!! Inarrável a emoção de nós três, aí Nito fala que estávamos chegando nas “Águas Claras”, lugar lindo com três níveis de queda d’água, passamos e o Morrão chegando, muito lindo, paramos para admirar uma obra divina ali ao nosso lado. Foi quando Nito falou para olharmos para a nossa direita e foi uma nova surpresa, eram os morros “Três Irmãos”, outra visão deslumbrante, e continuamos a olhar, olhar para todos os lados, ou seja, esquecemos de pedalar e ficamos contemplando aquilo tudo. De volta ao pedal, avistamos o morro “Pai Inácio” e chegamos ao rio Mucugêzinho, tudo o que tem de melhor, ali perto, muito perto! Descansamos, para continuarmos em sentido a Lençóis, por outras trilhas para lá de bonitas, muito mato, córregos cortando a trilha, e para nossa surpresa vinha em nossa direção uma casal de gaúchos (mulher e homem ), hehehe, em duas Giant´s iradas, quando nos viram ficaram admirados pois estávamos com nossos alforjes e melhor de calça comprida, pois é muito capim navalha e haja lapiada nas pernas, deu dó da gaucha, pois ela estava coma perna branquela toda vermelha de vergões e ela não se agüentou e falou: “Está vendo os caras estão de calça comprida e nós não!”, bom ai fazer o que !!? Só restou nós darmos risadas e concordar com ela. Continuamos em sentido a Lençóis e chegando ao topo do morro, Nito falou que poderíamos seguir sozinhos, era a descida do “barro branco” de 11 km. Nós despedimos de Nito e começamos a descer em sentido a Lençóis onde terminamos a nossa Expedição bem no centro de como começamos. Ao fim desta maravilhosa experiência adquiri, mais um amigo o Piau e fortaleceu a minha amizade pelo Elson. Graças a Deus terminamos esta primeira grande jornada sem nenhum acontecimento que não fosse de alegria, prazer e satisfação de ter feito o que de melhor se pode ser feito, ou seja, pedalar com amigos e num lugar como extraordinário como a CHAPADA DIAMANTINA! Ricardo (Popó).
VEJA OS VÍDEOS ABAIXO
video
video
video
video
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR