Aventura nas Montanhas da Chapada Diamantina – PARTE 1 (de Lençóis a Andaraí)

Realizado em 19/04/2009 na Chapada Diamantina (Lencóis - Andaraí)
Irei contar rapidinho uma história de como tudo começou. No início do ano passado (2008), estava eu com a minha família, visitando os pontos turísticos da cidade de Igatú na Chapada Diamantina, quando nós deparamos com um grupo de ciclistas que estavam vindo por trilhas de Mucugê em direção a Lençóis. Achei aquilo fascinante! Fiquei imaginando como seria bom fazer aquela aventura, mas devido a minha condição física de gordo sedentário, naquele momento, era algo muito distante de acontecer. Mesmo depois que voltei para Salvador, a idéia de viver uma grande aventura, pedalando na chapada, ficou "batendo" na minha cabeça, mas essa é uma história que irei contar em outro momento... Portanto, quando Nanal de chamou para passar o feriado de Tiradentes em Lençóis e fazer umas trilhas, não pensei duas vezes, topei na hora e lá fomos nós! O encontro do grupo para acerto dos detalhes das aventuras dos dias seguintes foi no sábado à noite, no famoso bar e restaurante “A Fazendinha”. Como havia chovido muito nos dias anteriores, havia uma preocupação quando as condições das trilhas e a elevação dos rios, mas a empolgação de todos era muito grande e o pedal tinha que rolar. No dia seguinte, eu, Maruka, Nanal, Pial e Valter, iniciamos o que iria se tornar a minha maior aventura! Logo no início me chamou atenção os diversos tamanhos e tipos de pedras do terreno, mas a vontade de pedalar na Chapada era tão grande de todos, que apesar dos trechos técnicos, o ritmo da galera estava bastante alto! Hehehe. Fizemos muitas fotos! A cada rio que atravessávamos, foram várias fotos e foram muitos rios! Rsrs. Quando já tínhamos percorrido uns 20 km, Nanal me informou que iríamos até Andaraí e estávamos na metade da distância. Calculei imediatamente o tempo necessário e percebi que seria muito difícil chegarmos de volta a Lençóis antes do anoitecer, foi aí que caí da real que essa seria uma grande aventura e como era isso que estava buscando, tentei aproveitar ao máximo sem me preocupar. Valter e Pial subiram em uma das cachoeiras com as bikes para tirar fotos e logo depois paramos em outra para um merecido banho em suas águas geladas e com margem de areia branca. Show de bola! Todos renovados e com bikes lubrificadas, seguimos adiante contemplando a exuberante natureza. Lembro de quando chegamos a um ponto da trilha que estava completamente coberto pelas águas de um rio, eram quase 100 metros de travessia! No momento que a água escura chegou à minha cintura, parei com receio e Maruka, passou a “mil” na minha frente! Rsrsrs. Mais adiante, durante uma parada para descanso, achei bastante convidativo um pequeno single track que subia ao lado da trilha principal, não foi difícil convencer o grupo a descobrir onde iria chegar aquele caminho, principalmente Valter que foi só falar e ele já estava subindo... hehehe. Foi uma boa subida! Ouvíamos um barulho de uma cachoeira, mas nada de chegar, o barulho passou e continuamos na curiosidade de descobrir o destino daquela intrigante trilha que em alguns momentos se perdia na confusão do chão de pedra e a vegetação. Quando já tínhamos alcançado uns 3Km, avistamos uma linda paisagem de uma velha ponte de madeira que justamente estava no trajeto do nosso percurso. Foi um momento mágico, estávamos em um local que no passado foi possivelmente rota importante de transporte da região. Nem mais pensava na volta para Lençóis, queria descobrir o destino daquela estrada e sair da situação de “perdido”. No momento que a fome começou a apertar, avistamos uma horta e sinais de civilização, era uma pequena casa, o humilde morador nós avisou que Andaraí estava a 4km seguindo a trilha que passava ao lado de sua propriedade. Foi um grande downhill até a cidade. Durante o almoço em Andaraí, começamos a perguntar aos moradores locais como seria voltar para Lençóis por outro caminho. Alguém nos tinha informado que podíamos atravessar um rio e voltar por um povoado chamado de Remanso, mas isso irei descrever na próxima parte da aventura em outra postagem aqui no Mural. Ainda tem muita aventura para contar..!!! Até a próxima, Um grande abraço, Elson.

VEJA OS VÍDEOS ABAIXO

video


video

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR







































10 comentários:

Anônimo disse...

É galera, Elson não esta exagerando em nada, realmente foi um aventura e tanto, a galera é muito legal o tempo ajudou muito e a trilha....HUMMMMM....só indo ver pessoalmente. Estou contando os dias para voltar na lá...Abs Nanal

Anônimo disse...

so quem pedala na chapada para entender o quanto é fascinante percorrer auqelas trilhas
rafael

RiIcardo Appolinario disse...

Meu amigo Elson
Na próxima que eu sei que vc vai fazer de novo , vou estar na sua cola!!!! Pois Lençois para mim que já estive por lá de moto, nada se compara a aquele lugar, de bike então, deve ser o bicho!! Alias como fotografo vc dá um bom ciclista e vice, versa ehhehehe!!!LINDAS FOTOS!!!

Elson disse...

Olá Ricardão,
Poxa cara, só faltou vc! Em Julho farei minha sonhada expedição de bike pela chapada!!! Aproveito a oportunidade para fazer o convite a todos amigos do pedal!!! Um abraço, Elson

Zizélia disse...

OI VI AS FOTOS DE SUAS TRILHAS E FIQUEI MTO ORGULHOSA POR SER MEU FILHO. QUE DEUS LHE PROTEJA HOJE E SEMPRE. BJOS MAMA

Anônimo disse...

É turma deu saudades, já estive lá estou voltando.
ass: carlinhos

Anônimo disse...

Olá Elson

Realmente aventura pura!!
Nós estivemos lá, em Janeiro de Moto,também show de bola!Veja no diario de garupa.

Abs,
Van

Anônimo disse...

Massa Elson!! Estive pedalando em Lençoes na semana santa do ano passado. Fiz Lençoes - Pancada Grande e fiz Pai Inácio - Poço Verde - Lençoes. Foi o bicho! Agora fiz com guia, Capitão, gente finíssima! Vc foram com guia? Talvez vá para Mucugê no São João. Se for vou levar a bike. Queria pegar alguns contatos.
Abç,
Fábio Sapo

Elson disse...

Van, eu já tinha visto no seu blog, muito legal!

Fábio, Essas trilhas ainda não conheço, mas irei fazer! hehehe. Fizemos sem guia um dos participantes do grupo que já conhecia uma parte da trilha... Se tiver ainda, me passe o contato do Capitão.

Um abraço, Elson

Anônimo disse...

Elson,
Vc fala com Bagio, dono da Lavramor, que ele conhece Capitão. Ele é muito conhecido em Lenções.