Trilha Corujão

Pela primeira vez teremos duas visões (resenhas) sobre uma mesma aventura. A 1ª Trilha Corujão foi realizada em Guarajuba e devido aos fatos que serão descritos abaixo, o texto foi dividido em duas partes.

1ª Parte: Os Desertores - Por Paulo Benevides Filho (Paulinho).
O corujão vai ser lembrado, ao menos para mim, como “a melhor trilha que já fizemos”, mesmo na loja Atlântico Bike às 23h, como marcado, alguns já pareciam desanimados com a chuva forte que parecia se anunciar, outros pelo contrario, gostaram das boas novas, sem desanimar continuamos então com o plano original, rumo a Guarajuba... Fomos então de carro até o Posto Paraíso onde paramos para equipar e partir. Fazia um tempo agradável, com direito a chuva, ventos fortes e um friozinho que faz até o mais corajoso trilheiro querer voltar para de baixo do lençol. Mesmo assim partimos e apesar das paradas, vários pneus furados entre outras “ziquiziras” foi uma trilha deliciosa em estradão com direito a muitas descidas e subidas na escuridão total e algumas quedas protagonizadas por Rubinho e Odomar numa das descidas mais longas, rápidas e técnicas do circuito, entre outras quedas que eu não presenciei ou não tomei nota, mas todos inteiros graças a Deus. A escuridão também foi fonte de inspiração para muitas historias, há quem diga que apareceu mula sem cabeça e saci pererê, a imaginação da galera na trilha deu vida ao folclore brasileiro. Como nem tudo são flores, após 30km rodados lá estávamos nós, perdidos na noite, linda noite por sinal, mesmo as nuvens não conseguiram encobrir o brilho da lua que havia estado cheia a duas noites atrás. Sim, voltando ao assunto, estávamos perdidos, opiniões vinham de todas as partes, se a barragem tinha passado, se não tinha, se seguíamos, se voltávamos. Após uma votação a maioria decidiu por seguir em frente. É nessa parte, caros telespectadores que a minha historia e a de mais 3 bravos ciclistas se divide da historia do resto do grupo. Certos de que seguiríamos em frente, eu (Paulinho), Anderson e André (Os Desertores) seguimos na frente quando após não avistar nenhum farol atrás de nós finalmente paramos aprox. á 3km do local da votação. Após alguns minutos avistamos uma única luzinha solitária vindo em nossa direção, era Cid que vinha nos avisar que o grupo tinha tomado a decisão de voltar pelo mesmo caminho por onde vieram... Comunicando-se via rádio argumentamos que por pior que fosse o caminho a frente não seria pior para os mais cansados e os mais atrasados, que a volta pelo trajeto que viemos. Mesmo assim, o grupo optou por voltar e nós topamos a aventura de seguir em frente sob a tutela de Cid que supostamente conhecia o caminho até a Cetrel.
Após pedalar aprox. 9km em uma estrada de barro gostosa no meio de um descampado, sem fazer idéia de onde estávamos, finalmente encontramos sinais de civilização, seguimos pela pista asfaltada por mais 3km, já passavam das 5 horas e por sorte começamos a encontrar pessoas pela cidade. Ao perguntar onde mais ou menos estávamos fomos informados que estávamos na altura de Itacimirim. Panificadora Itacimirim, moto taxi Itacimirim, não era nenhum tipo de brincadeira, de fato estávamos em Itacimirim por mais incrível que parecesse para cada um de nós. Pegamos a estrada do coco sentido Salvador e após 8 incríveis quilômetros de estrada, assistindo o nascer do sol e descendo a alucinantes 33km/h totalizamos 20km do ponto onde foi selado nosso destino e lá estávamos nós, novamente no Posto Paraíso, as 5:27 da manhã, o sorriso e o orgulho estampado no rosto de cada um, a sensação de ter vivido uma verdadeira aventura! Eu gostaria de agradecer ao pessoal do Mural de Aventuras, ao pessoal da Atlântico Bike e a todas as pessoas que toparam o desafio e participaram da trilha com muita garra e energia. Até a próxima, Beijo me liga! AHAHAHAHAHA. Paulo Benevides Filho (Paulinho).
2ª Parte: Os Trilha Certa - Por Elson.
Olá Pessoal, irei comentar como foi a aventura do Grupo Trilha Certa, hehehe. Paulinho, adoro descobrir novas trilhas, é uma pena que não pude ir com o Grupo dos Desertores, que apesar do nome, vocês não foram desertores, mas Descobridores, pois encontraram uma nova trilha que liga Monte Gordo em Guarajuba à Pojuquinha em Itacimirim! Show de bike! Olha, sabíamos que o retorno não seria fácil, já tínhamos pedalado muito, mas apesar de voltarmos pela mesma trilha, foi totalmente diferente. Pudemos contemplar o nascer do sol que revelou uma trilha totalmente nova, com direito a banho de bica e tudo. Sensação alucinante iniciar um pedal a noite e terminar de dia, nunca tinha passado por essa experiência, muito bom! Chegamos a Monte Gordo por volta das 7h, quando a fome bateu forte. Fomos direto ao mercado municipal para repor as energias, comemos vários deliciosos pratos de mocotó e dobradinha, hehehe. Além do cansaço, era visível a expressão de realização no rosto de todos. Fechamos com chave de ouro! Acredito que quem participou, nunca irá esquecer da Trilha Corujão! Essa foi a primeira, vamos já pensar na próxima! Valeu pessoal pelo espírito de aventura e companheirismo, isso foi “A EMOÇÃO DOS DESAFIOS!” Um grande abraço. Elson.

VEJA O VÍDEO ABAIXO

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

































11 comentários:

Leo Couto disse...

Massa o passeio dessa galera, muita gente boa de companhia deve ter sido realmente uma aventura e tanto. Um abraço em todos.

Bob Pai Appolinario disse...

Alem de estarmos perdidos, estavamos também desorientados e pelo jeito com sono, pois a confusão toda foi sobre a Cetrel, ou seja a bendita Cetrel estava do lado oposto de onde estavamos, e para estavamos indo era para Itacimirm , dai a confusão toda ou seja nossos GUIAS, ( Jairão e Sid ) estavam mais desorientados e perdidos que a galera, não é!!!!??? kkkkkk. PS O nosso amigo Rubinho caicai (Marconiiiii) não decepicionou , fez toda a trilha numa boa, e de lambuja tomou duas capotadas.

Maurício Magalhães disse...

O que falar dessa trilha? show de bola!! Galera de maluco em um esporte de maluco!!! uhauhuauhah se eu vou continuar? Lógico que sim ... teve de tudo, tombos, eu mesmo tomei uma queda felomenal!!! uhauhaha. pneu furado então, nem se fala, eu nunca vi tanta bike com pneu furado e pra inaugurar a minha bike até ela foi pra troca de camera, obrigado pela galera que trocou meu pneu, prometo que na proxima estarei expert no assunto... abração a todos os malucos!!

Ps.:Eu não sabia onde era o mercado ai fui embora, senão eu tinha batido esse Sarapa!!!

Maurício

Anônimo disse...

MARAVILHA.... Adorei a ideia e a resenha, a próxima eu vou, pode apostar.
Gerald Wicks

netotrek disse...

Porra galera foi showwwwwwwwwwww !!!! abraços

Elson kd a foto da queda de tabajairo seu viado , se fosse eu vc tinha colocado né !!!!

Aldo Fuji disse...

Ai é fogo, so por que Elson tem desconto na Atlantico Bike não divulga a queda do patrão...rsrsrsrsr. Valeu galera é sempre muito bom pedalar com voces....Abrçs

Josue disse...

Elson, na filmagem ainda era o começo do pedal, aquilo lá que eu falei, alguem ai entendeu? se ainda fosse na volta, que tava todo mundo meio-morto-meio-vivo, até entenderia mas....
e o camarada anderson que foi comigo tava receoso se ia aguentar, acabou se bandeando pro lado dos desertores ehehehe, desta vez vi o meu limite 70km de trilhas mais do que isso tô fora pois com certeza vou pedir pra sair ehehehe

Bob pai disse...

Ué!!!! Eu nem sabia que o tabajairo tinha caido também !!!ua!ua!ua!Perai Elsão coloca a foto. O cara cai e fica quietinho né!!

Elson disse...

Galera, Jairo conseguiu algo impossível! Tomou o maior capote subindo uma ladeira! hehehe. A foto ficou massa!!! hahaha. Ele me pediu para não publicar a foto, mas diante dos pedidos, irei conversar com ele...rsrsrs.
Um abração,

ciro disse...

Háaaaa!!! eu vi a foto!! tiraram na hora certinha!! dá até pra sentir a emoção da queda e dizer um "uiiii"!! hehehehe

Elson disse...

Pessoal, Jairo pediu para avisar que quem quiser ver a foto da queda dele é só aparecer na Atlântico Bike. Hahahaha.