Desafio da Serra da Jiboia

Desde 2008, quando comecei a pedalar, sonhava com a idéia de subir no alto de uma serra que avistava no horizonte na região de Santo Antônio de Jesus. A cada dia que melhorava o meu preparo físico sabia que chegava mais perto desse objetivo. Fui conhecendo a região e cheguei até a realizar algumas trilhas próximas, certa vez, eu e Gaucho chegamos até a subir a Serra, mas não conseguimos encontrar uma forma de chegar até ao agrupamento de antenas existente na parte mais alta.
Pois bem, o dia chegou! Eu e o grande aventureiro Mauro, ou melhor dizendo Maurão, chegamos na sexta-feira a noite na Fazenda e no dia seguinte levantamos bem cedo para iniciarmos o desafio de chegarmos até às antenas no alto da Serra da Jiboia! Como alguns já sabem, naquela região não existe percurso plano e como diz Popó: “Ou você desce, ou sobe, sobe, sobe”. Rsrsrs.
O céu estava nublado, nem era possível ver a serra por causa das nuvens baixas, mas partimos confiantes sempre subindo as enormes ladeiras. Quando chegamos mais perto da serra, as nuvens dispersaram por alguns instantes e foi possível ver as antenas, foi aí que caí da real, estavam muito altas!!! Rsrsrs. Mostrei para Maurão o nosso objetivo e ele com confiança falou: “Vamos lá, nem que dure o dia inteiro!”, aí não teve jeito, dois “doidos” por aventura! Hehehe.
Depois de perguntar para alguns poucos moradores da região, conseguimos chegar a base da montanha. Paramos para reunir forças visando o ataque final ao cume!Hahaha. Conhecemos um senhor que enfatizou por diversas vezes que iríamos subir muito! “Peguem sempre a direita!”, ele não foi nada animador...rsrs. Com força total, começamos a subir, subir, subir e quanto mais subíamos, a “coisa” ficava mais “feia”! hehehe. Entramos na mata e por diversos momentos empurramos as bikes para vencer a íngremes e escorregadias ladeiras, cheias de folhas, galhos e raízes. A chuva apertou e aproveitamos para fazer uma parada e contemplar o lugar que era alucinante! Uma verdadeira floresta, com grandes árvores e com um visual totalmente incrível! Fiz alguns filmes para tentar registrar a situação, não deixem de ver abaixo!
Mais na frente, tive um grande susto! No meio da trilha, antes que passasse por cima, brequei quase em cima da uma cobra! O meu pneu dianteiro, ficou a menos de 10cm da cabeça dela! Ela tinha mais de 1 metro de comprimento e com certeza era venosa. Liguei a câmera e comecei a filmar, ela chegou até a tentar vir em nossa direção, mas Maurão pegou um galho e com muita coragem espantou. Ufa!!
Na chegada às antenas fomos tomados por um sentimento de grande realização!!! Estávamos muito felizes com a conquista! Mas não foi possível ficar lá por muito tempo, ventava muito, caía uma chuva fina e estava muito frio... Descemos pela estrada de acesso que os técnicos utilizam para realizar manutenção nos equipamentos, mas cheia de erosão. Um grande downhill de mais de 5km até o povoado de “Pedra Branca”, show!
Em Pedra Branca, encontramos em um boteco, um grupo de MotoCross que logo ofereceram uma cervejinha, aceitamos na hora! Rsrs. Quando Maurão pediu para a atendente fazer pão com ovo, um deles gritou para ela aumentar a gororoba para mais dois (eu e Maurão). A gororoba era mais nada do que: kitute de boi, ovo, farinha, tomate e cebola, uma delícia, que foi servida em três pratos com dois garfos cada para 6 (seis) famintos! Hahahaha. Eles falaram para pegarmos a mesma trilha que eles tinham vindo para “cortar” caminho para depois de Castro Alves. Depois de algumas explicações, decidimos encarar.
A trilha da galera de MotoCross foi um grande sofrimento! Logo no início, subimos muito! Praticamente toda a serra novamente, o problema foi que como estava com muita lama, empurramos muito!!! A todo o momento xingava os caras, hehehe. A nossa esperança é que quando começássemos a descer iria ser só alegria, mas não foi o que aconteceu... Foi muito pior!!! Nunca tinha visto tanta lama!! Os pneus ficavam travados, nem precisávamos freiar! Afff!!!Quando saímos da trilha, nem dava para pedalar, os pedais,correntes, freios, a bike toda estava coberta de lama, precisamos lavar para continuar.
Já era aproximadamente 16:30, quando fiz as contas e descobri que não conseguiríamos chegar antes de anoitecer, não tínhamos lanternas, aí o objetivo passou a ser chegarmos está o povoado “Tabuleiro do Castro”. Foi uma corrida contra o tempo, os últimos 5 km não foi possível enxergar quase nada, já passava das 18h. No povoado, ligamos e pedimos o resgate! Hehehe.
Mais uma grande aventura! Mais Emoções dos Desafios! Um grande abraço, Elson.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR.




VEJA OS VÍDEOS ABAIXO.
Condições da Subiba - A Mata
Condições da Subida - A Mata


A Cobra

O Cume - Objetivo Alcançado

10 comentários:

AgroHélder disse...

Parabéns Elson e Maurão!!

Mais um desafio cumprido!!
Rapaz, você queria subir a "Serra da Jibóia" e não encontrar nenhuma cobra?? rsrs
Tem que registrar a trilha no GPS pra que outros aventureiros possam desfrutar da aventura também!!!

Abraço!!

Hélder

João Paulo disse...

Parabéns rapaziada.. Conheço a região e sempre quis pedalar porlá.. Não pude desta vez, mas na próxima estarei junto!
Abraços,
JP

Olha a cobra !! kkkkkk

Ricardo Pópo disse...

Ééé!!!!
Lá o bicho pega, olha a galera que fica babando de querer ir, tenham certeza de uma coisa, lá é muuuuuiiiito dificil pedalar, e o Elson e o Mauro estão de parabéns!!!Elson depois da Chapada dá esticar por lá,fazer um churra com a familia e fazemos como da outra vez a galera fica na fazenda durante o dia e durmimos em Sto Antonio. Que tal mas tem que ser uma data que não tenha-os trampo no fim de semna tanto eu como Piau e o Nanal, afinal nós fomos lá e já sofremos e queremos mais uma vez.

josue disse...

depois vamos conversar sobre notubes, não quero mais ver foto sua de pneu na mão em trilha. srsrsr

Marcus disse...

q maravilha...

parabéns pra Maurão e Elson...

superando e realizando mais uma trilha difícil.

abração

Anônimo disse...

Parabéns pelo arrojo de subir a serra sei que não é fácil pois já subi pedalando e empurrando 2 vezes, aliais o Farol Light todo já foi diversas vezes, em Pedra Branca tem um senhor que fabrica vinho natural de uva plantada por ele uma delicia.
Parabéns turma.
Alberto Bugarin
muraldebugarin.com

Elson disse...

Valeu galera pelas palavras de incentivo!
Sim! Podemos marcar para irmos lá novamente, agora se preparem!!! rsrsrs.

Josué, vamos ver isso sim!!

Rosania Andrade Siquara disse...

PESSOAL DO MURAL
Precisava ver a cara de alegria dos dois com a conquista. Mas desta vez eu fiquei brava...O horário previsto para retornarem foi por volta das 15h. O tempo foi passando...a escuridão...celular na caixa de mensagem...Chuva...a preocupação com a possibilidade de que eles estivessem em apuros, naquele lugar relativamente perigoso, aumentava a cada segundo...Resolvi ir ao encontro deles,apesar do medo de dirigir em estrada de chão molhado. Na estrada solicitei ajuda a um grupo de motoqueiros que de imediato aceitaram ir ao local próximo a serra procurá-los.Ufa!!!Nesse instante recebi um telefonema comunicando que eles precisavam de rsgate mas que estavam bem.
A alegria de Elson era contagiante que só me restou comemorar a conquista.
Para os que não foram um recado:Da próxima vez deixem a covardia de lado e encarem a jibóia!!!
Rosania

Ricardo Pópo disse...

AiAi, Dona Rosania eu pelo menos não tenho o menor gosto por Jibóia qualé !!!!!!Hum!!!!!Mas então o seu Elson e Maurão pediram penico, chamaram carro de apoio, SAMU, bombeiros , ambulância,ESPOSA, MAMÃE, motoqueiros resgate de selva hum!!!!!! sei não!!!!!!!!! dois BI..............KKKKK

Sapo disse...

Parabens Guerreiros!!
Na próxima vez quero colar!!
Abç,
Sapo.