Trilha Boca da Mata

Em que pese ter conhecido o mural há mais tempo e já ter pedalado na paralela com essa galera, só agora tive oportunidade para estar presente numa trilha. Como consegui cumprir a prova com minha T-Type, fui incumbido de contar os detalhes dessa fantástica aventura. Então, viaje em nossa viagem:
Surpresas, obstáculos inesperados, invasão de propriedade e até público ribeirinho foram só algumas das memoráveis passagens dessa trilha. Trilha essa que ninguém havia feito antes e, se não fosse por nosso guia, Maurão, muito bem preparado com mapas, provavelmente teríamos voltado só à noite...
Tudo começou às 6h10min no Rei da Pamonha onde nos energizamos com um delicioso suco/vitamina de milho! Após reunirmos oito ciclistas, seguimos para o Açaí, onde deixamos os carros e, às 7h20min, partimos para o desconhecido.
Éramos agraciados com raios de sol que se esforçavam para deixar as costas das montanhas, mas, logo nossa atenção foi desviada das belezas naturais, pois, era necessário ficar atento aos inúmeros e repentinos areais no caminho. Duas coisas que nos acompanhou do início ao fim do percurso: muita areia e muita pedra e cascalho, dois terrenos capazes de nos levar ao chão.
E foi assim, aliás, que nosso guia foi o primeiro – e teria sido o único, não fosse pela visita de Jairo ao local onde só os pneus deveriam estar, o chão – a cair: numa descida com muita areia foi surpreendido pela derrapagem do pneu dianteiro e... lona.
Em determinado local, onde deveríamos ter uma estrada contínua, tínhamos uma larga faixa de água à nossa frente... o que fazer? Enquanto paramos para pensar, uma família ribeirinha se prostrou ao fundo para assistir, como quem dissesse: “vamos aguardar para dar risada, depois a gente ajuda”. A tentativa do nosso amigo Elson foi respondida com altas gargalhadas ao fundo quando ele repentinamente afundou! A água que inicialmente atingia os joelhos passou para algo próximo do pescoço em apenas um passo!!!
Veio então um dos ribeirinhos para ajudar (que ainda disse “oxi, a gente tinha dar uma risada primeiro, né não?”). Ele segurava as bicicletas para que atravessássemos o ponto mais fundo e depois nos entregava (quando pegou a primeira bike, disse “Ah, agora eu sei porque esses ‘cicrista’ corre tanto, uma bicicreta que pesa 5Kg”!)
Infelizmente, no fim da travessia tivemos um celular e um MP3 afogados... e ainda a garrafinha de João Paulo que se foi na represa...
Deixamos o ponto com o seguinte comentário dos ribeirinhos “ah, quando eles chegarem lá, é só pedir pra Barbudo que deixa eles passarem”. Seguimos imaginando o que isso poderia significar... mas logo descobrimos: não tinha estrada! O que era pra ser estrada rompeu-se com a chuva e um abismo nos separava do outro ponto do percurso.
Sem perspectivas de encontrar “Barbudo”, invadimos uma fazenda para contornar a represa. Atravessamos as bikes por cima da cerca e seguimos numa “single trek” e ainda com receio de ser atacados por bois! Pior, que direção tomar? Felizmente, tudo deu certo e conseguimos recuperar a estrada após enfrentarmos milhares de mutucas e subir uns paredões!
Passamos por um assentamento, onde pudemos nos deliciar com 4 litros de Pepsi (“Coca só no outro assentamento”, assim fomos informados). Após a excelente recepção (e ouvir a história de uma mulher que “caiu com as caxa dos peito no chão logo ali na frente outro dia”), colhemos informações do caminho a seguir e partimos sob o saudoso adeus de um senhor, uma criança e seu cachorro.
Como nem tudo são flores, por pouco não interrompi minha aventura: ao subir um trecho pedalando em pé, empolgado com a foto que seria tirada, nem percebi o galho que conduziu meu câmbio para entre os raios e travou tudo. Graças aos reparos de Elson pude continuar com minha t-type e concluir a prova!
Depois, apesar de passar medo com cachorros ferozes, adentrar em áreas de interesse nacional (exploração de petróleo) e descer um trecho a quase 60Km/h, finalmente estávamos pegando o caminho de volta. Já não se tinha mais água e o cansaço era inevitável; o Açaí – onde havíamos deixado os carros – nunca esteve tão longe! Quando finalmente chegamos, a alegria era grande e a recompensa um alívio: muito açaí na tigela depois de 42Km e quase 6h de adrenalina!!! Grande abraço galera! Foi um imenso prazer estar com vocês novamente. Luiz Carlos de Assis Júnior.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR













































































8 comentários:

Elson disse...

Uma das trilhas mais bonitas que já fiz! Maurão parabéns, muito boa a trilha!

Jairo Sant´Ana disse...

É verdade galera... a cada trilha a turma do mural supera as expectativas.

Chego ao ponto de sentir uma ¨inveja sadia¨ de não poder ter participado.

Parabéns desbravadores!!!!

Em breve retorno.

Luiz Carlos Assis Jr. disse...

Excelente! A trilha foi fantástica e as fotos mostram bem isso: só alegria!!!

Pros marmanjo que quiserem baixar as fotos tiradas na minha máquina: http://www.4shared.com/file/xpy-Fi2d/20100501_-_Bike_Trilha_Boca_da.html

Abraços e até a próxima!

Marcus disse...

Rapaz... Sensacional... Realmente uma trilha perfeita...!!!

Tivemos de tudo, até quedas Jurassicas; dinos Maurão e Jairo. (nada de grave ainda bem).

bem, meu celular ressucitou... rsrs

Fico contente em participar...

uma coisa que aprendi; Mural de aventuras + MTB = Espere o melhor, prepare-se para o pior e aceite o que vier!!! rsrs

abração e até a próxima!

Anônimo disse...

Aê galera !! Trilha perfeita muito bem resenhada pelo amigo Luiz !

Visuais incríveis e muita disposição ! Valeu Maurão, valeu mural !!

Abraços João Paulo.

Arthur de Almeida disse...

BOCA DA MATA "A TRILHA"

Foi divertitda,dura,surpreendente,area rural com ar primitivo,muitos morro,rios,fazendas,muita areia, onde delizava com meu pneu lasrem tt 2.0 tubles maxxis,exelente em todo terreno.Junior não esqueça de pagar o gelzinho salvador "NA TRILHA R$ 50.00".Maurão parabens essa trilha foi oi bicho!

zi disse...

OI FILHO HOJE VC ME DEIXOU PREOCUPADA.
TODO CUIDADO É POUCO.
DEPOIS QUERO SABER O QUE ACONTECEU .
BJOS MAMA ZI.

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.