Adesivo "Eu Respeito Ciclista"

Olá Pessoal,
O nosso amigo Ricardo Popó teve uma louvável iniciativa e conseguiu um patrocínio para confecção de adesivos para a causa "Movimento pela paz no trânsito" com a frase “Eu Respeito Ciclista”.
O nosso objetivo é contribuir para a conscientização dos motoristas sobre o respeito aos ciclistas no trânsito. Cada um pode fazer sua parte ao adquirir os adesivos, que poderão ser encontrados em nossos encontros, trilhas e eventos.
O adesivo é feito em vinil, com tamanho de 4,5 cm X 23 cm, resistente a chuva e pode ser colado em quase todos os tipos de superfície, por exemplo, vidro e carroceria de carro.
Visando também a manutenção do Mural de Aventuras e a realização dos nossos próximos eventos, o valor para aquisição do adesivo é de R$ 3,00 cada ou 2 por R$ 5,00.
Segue abaixo a imagem.
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

1ª Etapa do Campeonato Baiano de MTB

Olá galera do Mural! Domingo, 13 de março, 1ª etapa do campeonato baiano de MTB, minha 1ª competição. Dessa vez não posso começar a resenha pelo pedal em si, mas sim, pelo dia anterior, pela noite mais especificamente. As 21:00h fui dormir, mas só conseguir tal feito lá pelas 23:30... (sem contar as acordadas durante a noite).
As 5:40 já estava de pé, ansiedade a mil. Bikes arrumadas e tralhas jogadas no carro, fomos em direção a Jorrinho, no caminho paramos no posto de Busca Vida e encontramos a galera do Mural, conversamos um pouco e partimos novamente, dessa vez só paramos no Jorrinho.
Chegando lá fomos logo fazer a inscrição e filiação. Feito isso, começamos a aquecer, demos uma pedalada leve e fomos ver como estava a ladeira branca, que por sinal estava maior do que nunca. Rsrsrsrsrs. Algum tempo depois começaram a ser dadas as instruções para logo em seguida ter a largada... Começando pela Elite, depois os Masters, Sub 30 e a minha – Junior e Juvenil – O nervosismo era grande e acabei cometendo alguns erros, um deles foi ter escolhido mal o lugar para largar e acabei saindo na areia fofa, em seguida tivemos uma pequena depressão e novamente escolhi o lugar errado, duas pessoas pararam na minha frente fazendo com que eu ficasse empatado de passar, esses erros fizeram com que eu largasse em último. Passados isso segui pedalando e logo tivemos uma sequência de subidas onde forcei muito e ganhei algumas posições. Depois disso, enfrentei a ladeira preta que subi praticamente toda empurrando, nesse momento me distanciei dos que estavam atrás de min e os que estavam na minha frente abriram uma boa vantagem também. Depois de descer a ladeira preta entrei em um single track show, mas na competição não deu pra curtir muito não...
Alguns km’s depois, em virtude da minha forçada desnecessária no inicio tive que diminuir consideravelmente meu ritmo, já que eu estava bastante cansado e não tava me sentindo tão bem. Completada a 1ª volta, com um tempo bem ruim por sinal. A segunda volta foi totalmente diferente da primeira. Na entrada da ladeira preta recebi um Carbon GEL de Elson que foi providencial, olha que em quase todas as trilhas eu tomo, mas a nunca senti a diferença tão nítida. Subir e desci a ladeira preta e novamente entrei naquele single, dessa vez “ganhei’’ uma posição que havia perdido na preta e segui pedalando muito mais forte. Saí do single e peguei o estradão que por sinal tem uma subidinha “deliciosa’’, onde encontrei a galera do Mural que me acompanhou e incentivou muito o percurso todo, isso foi essencial. VALEU GALERA! Nesse ponto andei extremamente melhor em relação a 1ª volta e abrir uma distancia grande do 4º colocado. Alguns Km depois... Ladeira branca e fim da prova! 3º lugar!
Concluindo: Gostei da prova, circuito show! Nesse ponto acho que a organização BROCOU! Rsrsrsrsrsrs. Gostei do resultado, pódio, só não tanto do rendimento na 1ª volta, mas serviu de aprendizado para as próximas, que com certeza não cometerei os mesmo erros. Valeu galera! Valeu MURAL! Pedro Neves.
VEJA O VÍDEO ABAIXO
LIGA O SOM E AUMENTA O VOLUME!

As Aventuras de Coquinha

Olá Galera da Família Mural.
Em primeiro lugar, em resposta a alguns e-mails que recebi dos meus amigos do Mural de Aventuras, de títulos como: “Movimento Pela Volta do Coquinha”...(rsrs), “Sumidos” onde também estava incluso..(rsrs), venho manifestar-me que fico muito feliz por saber que enchendo o saco de todos, fiz falta no grupo que hoje representa muito para mim, como tenho certeza que para muitos de nós.
Em uma conversa com Elsão, no domingo 12/03, onde ligeiramente comentei que ando muito atarefado ultimamente e não tem me sobrado tempo para pedalar inclusive para as trilhas dos sábados, acrescentei também que agora na semana de carnaval, tinha feito uma viagem onde acabei com boa parte do gás da Coca...rsrs, pois foi uma semana só comendo e bebendo. Porém quando comentei com ele que tinha feito algumas aventuras nesta viagem afim de suprir a adrenalina que estava ausente por não está pedalando, coisa que me fez refletir que preciso de tratamento...(rsrs), pois sou viciado na mesma, Elsão sugeriu que mandasse para o Mural as fotos das aventuras, e assim estou fazendo agora!
Voltei a treinar, e espero conseguir me organizar melhor para não está faltando as trilhas que tanto amo fazer, sem perder a oportunidade de está com todos os amigos que fiz através do Mural. Grande abraço à todos, Coquinha.















De arrepiar! - Um Chileno descendo as ruas de Valparaiso no Chile a toda velocidade de bike


Descendo a toda velocidade em uma mountain bike com uma camera no capacete. Parece que a gente ta descendo junto. Assista e se arrepie... Maneirissimo. NOTE que no comeco do video, mostra ele vestido de terno formal e o cara quase atropela o cachorro! Esse evento que ocorre todo ano chama-se "Valparaiso Cerro Abajo" e nele participam os grandes nomes do downhill mundial; esse foi o ultimo em 2010, e o nome do atleta e Jorge Neira (do Chile).

Trilha na Ilha de Itaparica

Aquele sábado (26/02/2011) começou mais cedo pra mim. Quatro e vinte da matina eu já estava de pé, para iniciar mais uma trilha com a galera do MURAL. Combinei de ir com Taty, então marcamos para nos encontrar no posto escola às 05h20min, de lá fomos para o Ferry que estava marcado para sair às 6 horas. Chegando ao Ferry encontrei o resto do pessoal (aproximadamente 18 pessoas) e embarcamos no mesmo que tinha como destino a ILHA DE ITAPARICA, um lugar muito bonito, com bonitas paisagens, serras, matas e muito single track!
Desembarcamos por volta das 7h20min, e começamos a pedalar sem saber que horas iríamos acabar. Primeiro pegamos alguns quilômetros de asfalto, mas não demorou muito e logo quebramos a esquerda, entramos em um vilarejo, e logo depois começamos a trilha na reserva florestal da ilha. Logo no início passamos por uma capela muito bonita, onde aproveitamos para tirar umas fotos, mas não demoramos muito e logo continuamos a trilha mata adentro. Nos primeiros minutos de trilha nos deparamos com muitas arvores caídas, onde tivemos que saltar por cima das mesmas. Logo deu pra perceber que a trilha não seria fácil. Continuamos a pedalar pela belíssima mata fechada e aqui cabe uma pausa para falar um pouco sobre meu amigo LUCAS – Depois de algum tempo pedalando na meta super fechada e de muitos arranhões, Lucas parou um pouco e fez a seguinte afirmação com um jeito bem “esquisito”: “Que vontade de chegar em casa e tomar um banho com um sabonete bem gostoso!” kkkkkkk logo todos caíram na risada e tiraram sarro com a cara dele. Hehehehe toma jeito de homem rapaz! Quilômetros depois entramos em algumas fazendas. Pedalamos mais um pouco, e demos de frente com um grande píer, fomos até a ponta dele e lá ficamos algum tempo apreciando a vista. Retomando ao pedal, voltamos para o mato, onde nos deparamos com grandes single’strack’s sendo que continham trechos com alta quantidade de areia. Juntamente com o areal, começou uma seqüência de quedas (inclusive da minha kkkkkk), mas nada que gerasse problemas graves nem para a pessoa nem para a bike... Dando continuidade no pedal, percebemos que estávamos perdidos. Entramos mais ou menos em umas cinco entradas diferentes, sendo que uma delas a mata era muito fechada a tal ponto que não dava nem para ir pedalando. Quando ainda estávamos perdidos na mata o pneu de Elson furou, até hoje não sei como aconteceu isso, pois o mesmo é “no tubless”, mas tudo deu certo e ele conseguiu reparar o seu pneu e então seguimos em frente. Logo depois achamos o caminho correto da trilha e logo ficamos mais aliviados.
No final da trilha gerou uma polêmica: Chegamos ao asfalto, onde se entrássemos na esquerda iríamos voltar para o ferry, e se fossemos para a direita iríamos parar numa cidadezinha chamada Baiacu. Fizemos a votação e a maioria decidiu dar uma passadinha na tal cidade, para comer algo e dar uma descansada. Mas alguns foram de contra a isso, como por exemplo nosso amigo Thiago Wolverine kkkkkk, é o mais apressadinho de todos e sempre está querendo voltar logo pra casa, não é Wolverine?? hehehehe. Mas todos aceitaram depois de algum tempo de conversa e fomos para Baiacu. Lembrando que antes de chagar na cidade passamos para conhecer e tirar algumas fotos na famosa Igreja da ilha (a primeira da Bahia e a segunda do Brasil), lugar muito bonito! Chegando à cidadezinha, paramos numa barraca na beira da praia onde pudemos dar uma descansada de mais ou menos 1h, alguns tomaram até a liberdade de deitar no chão da barraca para “esticar” a coluna. Depois do descanso no preparamos para voltar para o Ferry, sabíamos que ainda tínhamos 25 km de puro asfalto para chegar à embarcação, mas tudo ocorreu bem e conseguimos chegar e pegar o Ferry das 15h. Ás 15h10mim o Ferry saiu, e logo bateu aquele cansaço, uma vontade de tomar um banho e deitar na cama e dormir até o outro dia. Mas estava cansado e ao mesmo tempo relaxado, pois tinha realizado uma trilha muito bonita, e com uma galera muito gente boa. Valeu galera do MURAL DE AVENTURAS e até a próxima! Abraço. J. Victor.
VEJA O VÍDEO ABAIXO.
LIGA O SOM E AUMENTA O VOLUME!


CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR






























PÉROLA DA TRILHA!