Atlântico Bike Sapiranga - Corujinha

É com alegria que relato esta aventura em que tive o prazer de participar com o pessoal da Atlântico Bike e com participação dos aventureiros do Mural de Aventuras e, pude sentir na pele (literalmente) o que é uma trilha com bike, uma sensação que nunca havia experimentado antes.
Era na realidade minha segunda trilha com pessoal da Atlântico Bike, no entanto, em conjunto com o pessoal do Mural de Aventuras foi a primeira. A ansiedade era muita para descobrir novos rumos, sabia, porém que não seria nada fácil, mas quem está na chuva tem que se molhar, fomos em frente e, apesar de alguns contratempos pessoais, foi gratificante.
Logo na saída me perdi do grupo que saiu em caravana para Praia do Forte e como estava em dúvida quanto ao local retornei até a Atlântico bike para pegar o telefone de Jairo para manter contato caso não os encontrasse dali em diante, como viram já comecei bem né... Chegamos em Praia do Forte, começamos os preparativos; roupas, equipamentos e para minha sorte havia comprado uma lanterna de capacete para a aventura e observem porque digo “para minha sorte”. Encontramos no local um velho conhecido do grupo, o Bastião, que iria ser nosso guia nesta aventura. Fizemos a primeira foto do dia e seguimos para nossa saga.
Pedalamos em direção à reserva Sapiranga em torno de 3 km e logo na chegada antes de começarmos um Downhill tiramos outra foto do grupo ainda inteiros, foram dadas instruções principalmente para os novatos e iniciamos o trecho com muitas curvas e “areia” num trecho muito apertado e numa curva tomei meu primeiro tombo do dia e forma vários no trajeto, rsrs, na de mais e segui trilha abaixo, Jairo estava à frente para indicar o caminho que seguiríamos e adivinhem, Jairo, Élson, Josué e mais três colegas passaram direto pela saída demarcada e forma parar alguns metros adiante provocando um pequeno atraso no percurso, muita resenha e fomos adiante.
Já na pista nos dirigimos para um Rio próximo para iniciarmos de fato a aventura. Confesso que quando falaram em Rio eu gelei, porque significava muito obstáculo e trilha muito estreita. Novas instruções quanto ao trajeto e fomos nós, mata fechada, caminho estreito quase tive que deitar na bike para continuar o trajeto, mas consegui passar bem nesta primeira fase, no entanto, o pessoal adiantou e como não queria ficar para trás apertei o pedal e, numa pequena interseção descida subida veio o segundo tombo e logo ouvi o colega gritar, para o colega caiu, mas como não foi nada sério logo estava no pedal novamente e seguimos em frente. Adiante nos defrontamos com uma subida onde tivemos literalmente que colocar a bike no ombro para seguir caminho e esta não foi a única vez que tivemos que repetir este feito, muitas curvas e areia na subida, pequenos tombos e machucados na “canela”, rsrs, chegamos a um campo de futebol e logo adiante outro dowmhill leve é verdade e seguimos nosso trajeto dificultado pelo menos para mim pela areia, ahhh areia bendita, chegamos ao final deste primeiro trecho onde foi avisado que o retardatário não teria direito a descanso e seguimos nosso caminho, novas ladeiras e areia, o desgaste aumentando até chegarmos a uma descida com muita areia até o ponto de apoio onde percebi ter perdido a caramanhola, mas, faz parte da aventura. Fizemos uma hidratação, comemos alguma coisa para reforçar o organismo, novas orientações quanto ao trajeto noturno pelo nosso guia e seguimos adiante desta feita com faróis acesos, pois a noite já chegara.
Fizemos uma pequena descida com a comissão de frente fazendo festa e orientando quanto ao estado da trilha, passamos por algumas casas á beira de uma lagoa, local muito bonito, algumas pequenas subidas dificultadas por cascalhos, mas chegamos a um ponto chave, um downhill em uma ladeira com muito cascalho e alguns buracos segundo orientação do guia e descemos para mais uma aventura, lá pelas tantas, vento no rosto ao entrar numa curva assustei com uma vala e ao invés de reduzir com o freio traseiro apertei os dois e o resultado, uma queda fenomenal, quando dei por mim já estava no chão, bicicleta do lado e outro ruído de queda atrás de mim, o velho companheiro de rabeira David, logo percebemos a movimentação do pessoal da frente vindo em nosso auxílio, o Jairo com expressão de preocupação logo chegou para saber como estávamos. De pé observamos que nossos equipamentos estavam em “condições” no caso a bike, porque meu farol do guidom espatifou-se a queda, mas, como tinha comprado o do capacete seguimos caminho e logo à frente novo tombo e adivinhe, areia, sempre ela, no escuro então, só que desta vez não foi só Fonseca e David que ficaram, outros colegas da comissão de frente também estavam ali, como o Josué, que ficou no “apoio aos retardatários”. Deste ponto em diante foi assim, areia, tombo, areia até chegarmos ao ponto de retorno para Praia do forte.
Ao final, a acolhida dos companheiros, a atenção em saber sobre minhas condições, sobre minha primeira trilha foi fantástica. Fazendo um balanço final deixei pelo caminho; a caramanhola, uma buzina que espatifou naquela queda, o farol e o ciclocomputador, no entanto, fica a lição: para que enfeitar a bike igual a jegue na lavagem do Bonfim para fazer uma trilha? Fica, no entanto, o agradecimento a todos os colegas que em momento algum me deixaram só e sempre estavam nos impulsionando para frente. Agradeço a todos da Atlântico Bike, ao Jairo em especial por me proporcionar este momento, ao pessoal do Mural de Aventura representado pelo Elson, Josué e outros colegas que agora não lembro o nome, ao Lucas que começou comigo no CTM paralela, ao Bastião nosso guia pelas orientações.
Convido a todos a participarem desta família Atlântico bike / Mural de aventuras que me proporcionaram estes momentos de aventura e contato com a natureza. A todos vocês muito obrigado pela acolhida e até a próxima aventura. Fonseca.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


























8 comentários:

Elson disse...

Muito legal essa trilha! Todos estão de parabéns! A Atlântico Bike pela organização e a galera que vem se jogando nas trilhas!
Para aqueles que gostaram e sentiram o gostinho, agora é o Corujão! O nível de dificuldade é só um pouco maior. Vamos lá!

josa disse...

rapaz, para uma trilha nível 2 tive de suar bastante viu, a galera tá brocando, e tambem se alinhado certinho ao espirito, MURAL DE AVENTURAS, kkk essa corujinha foi massa, e o calango fez uma feira grande da zorra dessa vez,ciclocomputador,caramanhola, lanterna, vixe tá retado srsrsrssrsr

Ramster disse...

Parabéns a Atlântico Bike por estar preparando a galera para as trilhas mais pesadas e para a galera que estar encarnando o espirito do MURAL DE AVENTURAS.
A cara do coitado do Fonseca no início da resenha, que é a cara do coitado no final da trilha, tá muito cômica, o cabra tá todo barreado, literalmente. rsrsrs

PEDALE SEMPRE! SE PARAR, VOCÊ CAI.

JAIRO disse...

BATISMO EM ARANTES,CRISMADO EM SAPIRANGA,PARA FONSECA AS COISAS ACONTECERAM MUITO RÁPIDO."SUPERAÇÃO"VOCÊ QUE COMPETIU EM ALTO NÍVEL E VIVE NO ESPORTE,SABE MUITO BEM O QUE É!PARABÉNS PELO GRANDE EXEMPLO.

jairo disse...

AGRADEÇO PELA PARTICIPAÇÃO DE TODOS! OS VETERANOS ELSON E JOSA DO MURAL,QUE VIERAM CONTRIBUIR, PASSANDO MUITA EXPERIENCIA AO RESTO DO GRUPO.EM ESPECIAL AO "REI DE PRAIA DO FORTE" DINO BASTIÃO,CONVIDADO A GUIAR O GRUPO,NÃO EXITOU E TOME PEDAL,FOI UM SHOU DE TRILHA,DEZ.

Claudiney Souza disse...

Galera muito boa essa trilha, valeu mesmo o esforço que fiz para tal muito gratificante depois de 06:00 horas de estrada e quase nada de descanso os tombos é inevitável, valeu a recepção e companheirismo de todos do grupo atlântico e mural, Elson,Ramster, por ter me resgatado ainda antes de iniciar toda aventura . Paulo e Marcelo estarei aguardando o contato.
Breve estarei por ai novamente galera e irei procurar por vcs.
Parabéns pela união de vcs esporte gera amizade,paz,saúde continuem assim

Lucas Martins disse...

Muito bom essa corujinha,sem contar a superação de minha primeira trilha que se extendeu pela noite,mas pela paisagem e pela galera tudo vale a pena.

que venha o corujão

Piau disse...

Show de trilha como sempre na sapiranga, noite a dentro ainda...não podia ficar melhor!!!!
Melhor ainda é ver os novos biker chegando, interangindo e pedalando como gente grande,rsrsrsr!!!
Um bem vindo á essa galera...
E que venham mais com vontade de pedalar que nunca passe é claro!!!!

Abç.
Piau.