1˚ Dia do Desafio da Serra da Jiboia 4 - Pedalando nas Nuvens


Onde tudo começou:
O Desafio da Serra da Jibóia começou cedo, bem antes do dia 14 de janeiro de 2012, no primeiro e-mail enviado por Elsão aos até então desafiantes da Serra da Jibóia 4.

Primeira baixa:
A primeira baixa do desafio começou antes mesmo da primeira gota de suor cair de um dos rostos dos desafiantes, quando Josué O TIO, cometeu um esquecimento, não sei se pela muita idade ou por muita empolgação de retornar a Serra, esqueceu de inscrever Welington e resolveu ceder seu lugar para o mesmo.

Retorno do desbravador e expedicionário:
Dizem que a Serra da Jibóia causa sensações diversas nos que os desafiam e então veio à segunda baixa e o retorno do Expedicionário Josué O TIO, o desafiante Guido teve uma torção no tornozelo que voltou o atormentar após sua confirmação a Serra da Jibóia o que fez desistir para não atrapalhar o grupo.

A caminho do desafio:
A caminho de desafio o clima de tensão era grande entre os participantes iniciantes do Serra da Jibóia 4, uns reagiam com descontração outros reagiam com o silêncio. Os participantes veteranos muitos animados e tocando o terror na mente dos novatos, foi quando achei que estava na peneira BOPE ouvindo o Capitão Nascimento gritando: “Pede para sair, pede para sair!”

Chegada ao campo de concentração:
A chegada à casa dos pais da esposa de Elsão de campo de concentração não tinha nada, pois fomos recepcionados com muito carinho e muita alegria por D. Neide e Sr. Rafael que nos recebeu com um banquete maravilhoso digno de guerreiros que estavam indo para uma batalha com certeza de vitória!

Os preparativos:
Após o jantar maravilhoso oferecido aos guerreiros, alguns foram preparar seus cavalos de alumino e/ou carbono e outros mais cansadinhos caíram no sono, sonhando com as montanhas da Serra da Jibóia.

O despertar dos expedicionários:
Fomos acordados com muito animo por Elsão, que como sempre não faltava entusiasmo para o início da pedalada. Como não poderia ter sido diferente tivemos um café preparado pela dona Neide, com muita sustância e com um carinho de que foi feito por uma mãe!

A surpresa:
Quando estávamos numa pequena reunião, onde se falava das novidades do Mural para 2012, surge um carro adentrando o território dos guerreiros com seu cavalo nos fundos.  Ao carro parar és que desce mais um guerreiro para o desafio, o grande Maurão um expedicionário com muita experiência e garra para enfrentar a batalha!

O início:
O início do percurso já nós dizia um pouco do que seria o desafio, ainda mais que o tempo já dizia que a chuva estava por vim, o que até então não dava para dizer se era bom ou ruim. Elson na primeira parada mais uma vez profere suas palavras que soavam como a tão conhecida fala do Capitão Nascimento dizendo: “Pede para sair seu 06, pede para sair!”, onde na verdade ele dizia que caso alguém quisessem desistir, essa era à hora e o momento. Mas todos seguiram firmes na convicção que foram para lá vencer o desafio.

Subidas e descidas:
Muitas eram as subidas e descidas, ladeiras nomeadas carinhosamente pelos expedicionários que ali já tinha estado e/ou estavam na expedição: Ladeira dos 10,
Da Pinha, Ladeira do Maurão, etc.
Ladeiras que arrancavam o couro dos desafiantes nas subidas e outras que causavam verdadeiros orgasmos múltiplos nas descidas. Porém numa dessas a Jibóia tentou fazer um expedicionário desistir, com suas valas emplacáveis e ajuda do vento frio com a mistura do corpo quente do guerreiro o que fez embasar os óculos, uma das muitas ladeiras fez seu primeiro estrago no nosso amigo Maurão. Com alguns arranhões nosso amigo se levantou e seguiu até o vilarejo mais próximo para que o expedicionário Josué pudesse mostrar seus dotes de curandeiro e fizesse um curativo nos seus ferimentos.

Empurra - empurra e lamentações:
Eram muitas as ladeiras, infinitas quando Pita com sua vasta falta de experiência resolve empurrar ladeira acima, e a gozação dos seus companheiros de desafio não podiam deixar passar essa empurradinha e gritavam frases de muita motivação: “Pita, desista Pita!”, “Pita é melhor desisti agora que ainda da para ligar para o resgate”, dentro outras frases animadoras...
Daí por diante o empurra - empurra foi de muitos, ladeiras zeradas por uns e empurradas por outros!
Mas uma subida de 2km ia nos proporcionar muito sacrifício e muitas risadas, sacrifício pois tínhamos que subir quase toda empurrando até chegarmos ao final dela, mas nosso amigo Peter KHS vulgo Pedrinho largou uma engraçada frase: “Queria que meu pai não tivesse deixado eu vim!”, frase essa que foi logo compartilhada pelos que estavam ali por perto no momento da sua declamação.
Como se não bastasse essa bela frase declamada por Pedrinho, Josué e Mandrake encontraram uma garrafa de Marathon cheia, que era de Pita, e disseram que ele havia largado na mata, numa tentativa desesperada de se livrar do peso, porém o mesmo, eu, neguei.

Paisagens:
Com as subidas as belas paisagens eram muitas. Cachoeira com direito a banho revitalizado, topos de montanhas com belas vistas, que apesar do tempo nublado impediu que observássemos o belo horizonte, mas nos permitiu que literalmente tocássemos e pedalássemos nas nuvens!

Final de um dia de batalha, mas não da guerra:
Próximo do final de um dia de muita aventura, chegamos ao asfalto, coisa que normalmente não preferimos, mas naquele momento surgiu como um fio de esperança, pois nos foi informado pelo nosso amigo Elson que ladeira abaixo estaria à cidade do “Descanso Profeta!” Tamanha empolgação que Pita e outros expedicionários perderam a tangente numa curva, mas que logo voltaram para a rota correta!
Ao chegar na cidade de Santa Teresinha conseguimos uma lavagem na nossa cavalaria e logo após fomos apresentados aos nossos quartos onde demos um trato nas armaduras, camisa do Mural, bermudas, bretelles, calças e sapatilha.
Após o banho todos desceram para jantar e resenhar, mas logo subiram para descansar para poderem acordar prontos para mais um dia de batalha o que daria aos concluintes o prazer de vencer a Serra da Jibóia 4! Pita.

VEJA A O VÍDEO ABAIXO. LIGA O SOM!  
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR








































































15 comentários:

Guido (Bob Filho) disse...

Woooo....
Bora Jiboiaaa!!!

A pinha entrou tbm com força foi!!!rsrsrsrsrsrs

ciro disse...

Bom Pedal!! Ainda nao tive o prazer de ir pra serra da jibóia.
Aquela foto de Josa tá parecendo que ele mórreu!! rsrsrs

welseman disse...

A Serra da Jibóia é sempre um marco no calendário de eventos do Mural. Nenhum desafio naquela região será igual ao anterior, ou seja, o nível de dificuldade só aumenta. Um conselho? Treine, treine forte, prepare-se. Lá nas montanhas, vai perceber que deveria ter treinado muito mais...

Israel disse...

O vídeo ficou massa só não ficou melhor que a cara de pita com os olhos esbugalhados e de Josué de morto.
Na próxima estou colado!!!!!

Andre Mandrake disse...

Muito boa a resenha Pita, tb não poderia ser diferente vc tava relatando a SERRA DA JIBÒIA.
SEM DOR SEM VALOR. BMMP!!

JP - João Paulo disse...

õ JOSA QUE ZORRA FOI AQUELA, TAVA EMBALADO PRO ENTERRO FOI!!? DEUS É MAIS !!kkkkk

Essa aventura é nivel 10 ou 11.. srsrrs.

Já fui 2 vezes é sei como é... imagino dois dias seguidos...

Parabéns aos desafiantes.

JP

Elson disse...

Pita,

Parabéns pela resenha! Ficou show!

Jiboia é sempre uma lenda... Já estou pensando em algo bastante especial para a próxima... hehehe.

Preparem-se!!!

BMMP!!!

Fábio Pita disse...

Serra da Jibóia realmente é para poucos!
Muito puxado e como disse meu amigo Welseman: "Treine, treine forte, prepare-se. Lá nas montanhas, vai perceber que deveria ter treinado muito mais..."
Abs

Ramster disse...

Parabéns ao grupo por conseguiu vencer mais um desafio.
A reenha está muito boa parabéns Pita.
O vídeo e as fotos estão ótimos parabéns Elsão.

PEDALE SEMPRE! SE PARAR, VOCÊ CAI.

JP - João Paulo disse...

Pitta !! Vc levou as 29" ao topo da jiboia !!
Parabéns! Me passei mas ainda dá tempo.. a resenha tá massa !! rsrsrsrsr
JP

JP - João Paulo disse...

Pitta !! Vc levou as 29" ao topo da jiboia !!
Parabéns! Me passei mas ainda dá tempo.. a resenha tá massa !! rsrsrsrsr
JP

Fábio Pita disse...

Valeu Ramster e valeu JP pelo elogio da resenha!
Foi uma grande responsabilidade escrever essa resenha e fico feliz em saber que os muralistas estão gostando!
abs

Luiz C. Assis Jr. disse...

Muito massa! A derrota e a vitória juntas na expressão facial e cada um!
Quanto pior, melhor!

Rei disse...

Pita, ficou muito boa a resenha, não imaginei que vc fosse capaz!!! hehhehehehe... mas vc sabe que vc poderia não estar mais entre nós afinal aquela curva bizarra que vc fez na estrada podia ter te matado... que não se repita, porra!!! Senão vai dar muito trabalho pra gente...

Fábio Pita disse...

Valeu Rei, melhor do que fazer uma boa resenha é fazer uma boa resenhar e surpreender aos que estão lendo.
Pode deixar que não haverá uma outra loucura daquelas.
Abs