Trilha do Padre (Jun/2012)

Eu sempre gostei de pedalar, mas meus amigos me abandonaram no pedal por causa da cachaça... então, estava carente de um grupo de gente divertida e de companhia, foi quando resolvi pesquisar na internet e achei esta turma do Mural de Aventuras... mas tinha um problema, eu não conhecia ninguém do grupo, e aí, como faço para me chegar??? Foi quando por ironia do destino, descobri que conhecia Reinaldo Cezimbra (coordenador), desde  moleque, então, consegui o telefone dele, e perguntei sobre esta Trilha do Padre, se poderia ir e conhecer o grupo... a resposta foi simples... tranqüilo, já que você diz pedalar na orla em média de 30km vai ser fácil, vamos nessa. No dia anterior a trilha, claro que não dormi nada... fiquei fritando na cama até às 4:30hs, quando decidi pegar a estrada na maior chuva, pois como minha primeira vez, não queria fazer feio e chegar atrasado.
Cheguei no posto Rei da Pamonha cedo, mas já estava lá Elson e um colega, e aos poucos a turma foi chegando, demoramos um pouco para sair, pois estava chovendo e o pessoal custou a sair da cama... mas beleza, estava abafando que não iria fazer feio, pois estava acostumado a pedalar 30km na orla... dada as devidas explicações e regras do passeio seguimos, logo nos primeiros quilômetros, um pneu furado, primeira coca-cola como prenda, mais a frente na primeira ladeira cheia de lama e bem longa... o veterano Mandrake leva um pequeno tombo, mais uma coca-cola de prenda, tudo ia muito bem, para eles, pois só tinha muralista e eu de novato, então, EU ERA O RODA PRESA, mas continuei me arrastando nas subidas e trilhas cheias de lama... mas a esta altura, o pessoal já estava brincando comigo, me arranjaram um namorado e estavam querendo arrancar o tripé da minha bike, não adiantou nada argumentar que o tripé fazia sucesso na orla, quando paro para tomar um caldo de cana... então chegamos a um acordo, no próximo passeio, eu tiro. Mas a esta altura, estávamos todos sujos e cobertos de lama, foi quando eu paguei um BAITA vexame, quando paramos para dar passagem a um senhor em um caminhãozinho... eu simplesmente não consegui desclipar a sapatilha do pedal, pois estava travada com a lama, e dei de cara com a frente do caminhão, já cai gritando: Para que estou caiiiindo.... mas o tiozinho achou que era molecagem minha, e não gostou nada... a partir daí, fui motivo de chacota até chegar a igrejinha... foi quando minha alegria se torno realidade, alguém, um veterano do mural, colocou os tacos da sapatilha de maneira absurdamente errada, coisa gritante mesmo... foi quando resolveram criar o fórum “A arte de ser papuco” logo eu deixei de ser o centro das atenções... e sempre que alguém vinha brincar comigo, eu logo lembrava, mas a da sapatilha foi triste... e me esqueciam.
Depois que realizamos a segunda parada, onde alguns pagaram suas prendas, pensei que iria ser mais fácil, pois estávamos em estrada de asfalto, e eu andava 30km na orla... que a esta altura não adiantava em absolutamente nada... eu estava na verdade me arrastando, e depois mais estrada de barro... e nada da trilha chegar ao fim, até que meu salvador veio me dar alguns empurrões, grande Uelton, que alegava estar treinando para o roda presa, mas que me ajudou bastante, pois eu já estava sem oxigênio no celebro, e raciocinar estava muito difícil... 
Mas enfim, o passeio foi maravilhoso, apesar da trilha estar pesada por causa da chuva e eu ser o único novato, a turma me ajudou bastante, inclusive o papuco da sapatilha que o pessoal passou a brincar com ele, me senti bem acolhido pelo grupo, fui bastante incentivado e hoje tenho certeza que andar 30km na orla não adianta muito em uma trilha, na verdade tem de treinar muito no CTM Paralela para pegar ritmo. Agradeço a todos pela aventura, companhia, pelo incentivo e espero realizar outras aventuras com o Mural de Aventuras. Adriano Ferreira.
OBS: Mandrake, como você me solicitou, não mencionei nada com referencia ao estrume no rosto (Vejam a primeira foto abaixo).

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR















































4 comentários:

JOSA disse...

voce fique ai falando que o cara do taco montado errado é papuco, Israel é brocador em, ahhh e treinar na orla, é bom sim se for contar o vento e manter 30km/h kkk

Ricardo Popó disse...

Perai, Elson !!! Tinha que ficar mostrando logo o brazão da expedição do atacama com tantas outras !!!??? Qualé!!

SÉRGIO LUZ disse...

KKKKKKK, O NOME DO CARA DO "TACO ERRADO" É ISRAEL! ELE É VETERANO NO PEDAL ADRIANO, ELE SÓ ERROU AO COLOCAR O TACO, ELE PEDALA MUITO! MUITO LEGAL A SUA RESENHA, ESTEJA SEMPRE PRESENTE. ELSON, AS FOTOS SEMPRE PERFEITAS! BMMP.

Ramster disse...

Israel, ainda está com ranso de papuco, colocando o taco errado, kkkkkkkk

Esta trilha é muito show, sempre nos traz boas histórias.

"DINHEIRO NÃO COMPRA FELICIDADE...MAS COMPRA UMA BIKE, QUE É QUASE A MESMA COISA!