2° Dia - Trilhas do Brasil Ride (Downhill Igatu e Andaraí)

A minha contemplação para essa trilha era esplêndida, pois me presenteava em comemoração a 22 (vinte e dois) anos da minha carreira profissional na mesma semana estava completando 1 (hum) ano de PEDAL, e por ser na CHAPADA DIAMANTINA, minha origem, teve um sabor especial.
Na infância, eu sempre estava curtindo as belas paisagens de MUCUGÊ, pois andava muito no campo dos GERAIS, acompanhava o meu avô, tios, para vendermos alho e cebola nas feiras das cidades vizinhas...
Bom, no entanto desta vez, estava a passeio na região onde tive os primeiros ensinamentos dos números da vida! Com o “MURAL DE AVENTURAS e GANTUÁ”, desbravamos as belas trilhas do CORAÇÃO da CHAPADA.
Foram 03 (três) dias inesquecíveis de TRILHA. O primeiro dia , como WELSEMAN, relatou foi fantástico irmos à CACHOEIRA DA SIBÉRIA. O segundo dia ficou por UNANIMIDADE para minha criação desta resenha.
Saímos com muito entusiasmo (como sempre). Os caminhos apresentados por Alan e Diana (GANTUÁ) eram fantásticos.
Saída de MUCUGÊ em descidas e subidas ainda pelo asfalto, até entrarmos em uma trilha para IGATU, onde REINALDO, ELSON E WELSEMAN em uma descida RADICAL deram um SHOW  a parte! Continuamos em descidas em pedras o tempo todo até chegarmos em IGATU.
Igatu é um distrito do município de Andaraí, no estado da Baía, no Brasil. Possui um casario histórico de pedra, do século XIX, resquício da época do Ciclo do Diamante na região da Chapada Diamantina. Por esta sua característica, o distrito é conhecido pelo apelido de "Machu Picchu baiana", numa referência à histórica cidade peruana de pedra. O nome "Igatu" é de origem tupi e significa "água boa", através da junção dos termos 'y ("água") e katu ("bom").
Nesse povoado, rolou no barzinho, um tira-gosto especial com pão, ovos, sardinha, salame, cebola e tomate, muito bom! Em seguida discutia-se em “fazer” ou “nâo” a descida para ANDARAÍ, houve quem não queria, mas depois de alguns conflitos todos fomos para o percuso mais lindo onde pedalei à beira do rio até as proximidades de ANDARAÍ. 
Até aí muitas descidas técnicas... logo à frente de volta para IGATU, subimos o ladeirão que não tinha fim!!! 7 Km De pedras sobrepostas irregulares, o BICHO PEGOU!!! O calor de 15h00min muito forte, até vencermos esta subida.
Bom, quem sobe desce. rsrss, particularmente após essa subida já me sentia satisfeito, pois nunca tinha pedalado tanto, aí vem o DESCIDÃO, com pedras irregulares, que no final da descida eu NÃO SENTIA NADA!!! NÃO SENTIA MEUS BRAÇOS; NÃO SENTIA MINHA MÃO; NÃO SENTIA OS DEDOS... NÃO SENTIA QUE ESTAVA OU NÃO CLIPADO!!! FOI f...a.
Foi muito radical, chegando ao entroncamento onde uma placa de sinalização mostrava: MUCUGÊ 21 KM, IGATU 500m!!! Eu rezei tanto, pedi a DEUS que fosse VISÃO DO ALÉM!!! rsrsss, que eu queria mesmo era: MUCUGÊ 500m, IGATU 21Km. 
Aí aparece o SANTO!!! SANTO FRED PSICO!!! Já havia visto o carro dele em IGATU. Então o nosso amigo “POPÓ”, pediu carona ao FRED, eu neste momento estava deitado à sombra de uma árvore, quando pensei, PORRA só da a bike do POPÓ, que nada dava para duas BIKES, ai me joguei; sei que conseguiria completar até MUCUGÊ, mas já me senti satisfeito pela beleza da TRILHA, preservei forças para o dia seguinte, e também eu não estava com segurança para pedalar na parte final desta trilha ao escurecer. Apesar de ser um bom asfalto, tem muitas curvas e não existe acostamento.
Quando falavam NATIVO DA CHAPADA, achava ótimo, pois é minha origem. Pra quem ANDAVA, CAVALGAVA... PEDALAR NA CHAPADA foi uma satisfação ÚNICA na minha vida.
Agradeço a DEUS por esta oportunidade de pedalar com o MURAL DE AVENTURAS e GANTUÁ!
O terceiro dia fica por conta do nosso coordenador JOSA, que foi outro dia marcante.
BORA MURAL MINHA PORRA! BORA GANTUÁ MINHA PORRA! BORA CHAPADA DIAMANTINA MINHA PORRA! SERJÃO.

VEJA O VÍDEO ABAIXO. LIGA O SOM!  
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR