Trilha do Padre

Primeiramente, gostaria de agradecer a Elson pelo convite para fazer a resenha da Trilha do Padre 2013.
Sendo eu uma iniciante na prática de MTB, venho relatar minha participação numa primeira trilha com o Mural de Aventuras.
Acordei cedo e me dirigi, juntamente com João, para o local de encontro, o Rei da Pamonha. Chegamos 20 minutos atrasados e logo fomos informados pelo chefe que seriam por nossa conta todas as “cocas” da trilha. Aceitamos a condição e nos unimos ao grupo que, para minha alegria, havia outra representante feminina.
Começamos a pedalar e logo me deparei com uma subida animadora... Todos subiram brincando, inclusive a segunda representante do sexo feminino, menos eu é claro. Subi lentamente enquanto todos me esperavam pacientemente no topo. Naquele momento percebi que não seria fácil, pelo menos para mim.
Terminada a subida, respirei fundo, recebi orientações dos companheiros mais experientes e continuei a jornada. Outras subidas vieram, algumas descidas também complicadas, mas enfrentei, descendo da bike quando necessário, e sempre em frente.
Após mais ou menos uma hora pedalando, chegamos à capela que inspirou o nome da trilha. Descansamos, conversamos, comemos, nos hidratamos e tiramos a famosa foto com a bandeira do Mural. Na hora da saída, encontrei alguém para rachar as despesas das “cocas”: o pneu de Welington furou. Depois de tudo acertado e consertado, continuamos a trilha e com ela as minhas dificuldades de iniciante. As subidas diminuíram de intensidade, mas era chegada a hora das descidas e dos terrenos acidentados. Como eu também era iniciante na utilização do clip, foi um bom momento para treinar as quedas(rs) e receber orientações dos prestativos muralistas, João, Elson e Welington. Aliás, todos foram muito solidários.
Chegamos à nossa segunda parada oficial, um ponto de ônibus no meio da estrada. O bom é que havia um mercadinho em frente, então os devedores puderam quitar suas dívidas e fazer a alegria da galera com as cocas-colas. Alguns queriam digerir ali mesmo um frango assado, mas não sei se por sorte ou azar, demoraria de ficar pronto, então nos contentamos todos com sanduíches, sonhos e batatas fritas.
Voltamos a pedalar e mais um pneu furado, o meu. Rapidamente foi trocado e continuamos a trilha. Depois de algumas subidas, descidas e obstáculos, chegamos a uma casa que nos foi permitido tomar um banho num chuveiro ao ar livre. Todos refrescados, continuamos a girar e eliminar os quilômetros finais da nossa jornada.
Mas antes do fim, ainda restavam três subidas desafiadoras. Quase desci pra empurrar a bike, mas meus companheiros não deixaram. Valeu galera!
Jornada Concluída!!!! Neste momento percebi que não houve um vencedor, um destaque no grupo. Todos venceram e cada um individualmente obteve seu prêmio. No meu caso, tive meu primeiro desafio com o Mural de Aventuras concluído. Ah, tivemos outra conquista, o retorno de Luciano, vulgo Coquinha, ao Clube. E para celebrar, nada como uma água de coco fresquinha. Paramos numa barraca de coco, matamos a sede, comentamos os feitos, rimos e nos despedimos. Obrigada a todos.
O amor à bike é o que nos une. Liliane Cruz.
 CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR






























Um comentário:

Giulyano disse...

Ótima trilha, fotos e resenha. Parabéns a todos, especialmentes às garotas, que cresçam cada vez mais a representação feminina. BMMP!