Trilha Anel da Serra com Arara Bike


Foi me dada a ilustre missão de fazer a resenha da Trilha da Volta do Anel situada em Feira de Santana. Vamos, então, aos acontecimentos, que, para não fugir à regra: não foram poucos.
As quatro de vinte da madruga segui rumo ao local de encontro, logo avistei alguns parceiros muralistas que já esperavam o resto da turma. Entre eles Renato, mais conhecido sob a alcunha de Paulista, numa suadeira louca (mais tarde soubemos que fora resultado de empreitadas etílicas da noite anterior, ou seja, ressaca das "brabas"). Elson chegou com a carretinha do Mural para embarcar as bikes e sua costumeira energia e empolgação de chefe de excursão: "Bora Mural, Partiu!". Todas as bikes acomodadas e os bikers também. Outros parceiros de trilha já nos aguardavam no segundo lugar de encontro, Rei da Pamonha, todos a bordo seguimos rumo ao destino, a Princesa do Sertão nos aguardava.
Na chegada a Feira encontramos, além do calor sertanístico costumeiro, parte do grupo da Arara Bike e alguns convidados, que nos mostraram o local de encontro para a saída da trilha: chega de asfalto, "nóis gosta é de mato!". Quando chegamos a quantidade de ciclistas nos impressionou, na primeira contagem chegava a oitenta, posteriormente a soma passou de 150 (cento e cinquenta) bikers! Verdadeira festa para os amantes do nosso maravilhoso esporte.
Demos início à trilha por estradões com o sol a pino na moleira. Para aguentar tudo isso só muita empolgação e ritmo forte. Percebi nas primeiras pedaladas que muita gente iria sofrer, ou até ficar pelo meio do caminho. No início Elson e Rei se posicionaram à frente com os anfitriões do Arara Bike, isso fez com que o ritmo apertasse muito. Percorremos um longo trecho de estrada, paramos em uma praça para a já tradicional foto em frente à igreja. Foto tirada, vamos ao que interessa: tome pedal até uma fazenda, muito bonita diga-se de passagem, para que todos se agrupassem novamente.
A essa altura já avistávamos a imponente serra à nossa esquerda. E a pergunta que não quer calar veio pela boca de vários: "Vamos subir a Serra?", "caso a gente suba muita gente vai ficar pra trás, então é melhor não", respondeu o parceiro da Arara Bike. Todos juntos novamente, a galera do fundão junto com os "cdf's", partimos rumo ao que seria a parte mais interessante e técnica da trilha, um single track. Início com areia e sem vaselina, o câmbio do Fernando quebrou, Eu, Mandra e Josa ficamos para ajudá-lo. Depois do trabalho técnico e detalhado do (mecânico nas horas vagas) Tio Josa, com meu apoio e do Mandrake seguimos para alcançar o grupo num trecho muito interessante de pedras. Já na primeira subida Tio Josa não conseguiu transpor um degrau e, infelizmente, teve um encontro íntimo com o chão. Nesse momento o grupo não estava ligado e foram poucos que notaram sua manobra de alto impacto. Quando levantou percebeu que seu cotovelo estava inchado. Ele mesmo queria aplicar o spray. Nobres colegas acharam mesmo que iríamos perder a oportunidade de torturar o Tiozin? Mandrake fez as honras da casa e aplicou o spray, o tio resistiu fortemente.
Seguimos por um single track massa, com subidas e descidas em pedras, ótimo teste para aprimorar as técnicas de Mountain Bike. Com o sol cada vez mais forte o que mais se via era os bikers, depois de subidas árduas, por toda a trilha concorrendo por uma sombra das poucas árvores do lugar. Mais à frente encontrei Mateus "couro de rato" com o pneu furado, após o conserto seguimos eu, Mateus, João "pidão" e Adriano nos perguntando onde estaria o grupo. Mais tarde encontramos numa sombra parte dos Muralistas e Arara Bikers esperando a galera do fundão. Logo Serjão falou "você é realmente muito corajoso de chegar aqui com esse Gatorade à mostra”, eu tinha um repositor no quadro ainda gelado dando sopa, cheguei praticamente com um picolé no deserto.
Após resenhas, comentários e muito bullying seguimos para alcançar os demais com uma paisagem típica da região: vegetação rasteira, muito pasto e mata-burros, num desses a roda da frente entrou no vão e eu quase troco um lero com o chão. Passado o susto fomos nos juntando aos demais companheiros para o deslocamento final. Voltamos ao estradão já no sentido de retorno à cidade. Encontramos Uelton voltando para nos encontrar e nos incentivar a puxar o ritmo para alcançar o pelotão da frente, seguimos em fila indiana num ritmo alucinante (não sei de onde tirei força para acompanhar, coloquei na cabeça que a partir dali até chegar em Feira seguiria junto com os ponteiros e assim o fiz).
O primeiro grupo que chegou à cidade encaminhou-se direto ao lugar do almoço (porque depois 63km de trilha todo mundo merece tirar a barriga da miséria). Enquanto isso o segundo grupo foi para onde os carros estavam estacionados, um Arara Biker encontrou os perdidos e logo todos se acharam. Galera toda reunida foi só alegria, resenha e comida leve: feijoada, mocofato, maniçoba e churrasco! Matamos quem estava nos matando, depois de um breve descanso e conversa nos despedimos dos nossos anfitriões e seguimos de volta à Salvador. Queria agradecer imensamente o grupo Arara Bike e principalmente a Márcio Bico por nos receber para essa trilha espetacular. Agradecer, também, ao Mural de Aventuras por mais essa experiência, e viver a emoção dos desafios. Até a próxima, Bora Mural! Rogério Macedo (B’TWIN).
VEJA O VÍDEO ABAIXO. LIGA O SOM!  
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR



































































5 comentários:

MTB CLUB FEIRA DE SANTANA-BA disse...

É SEMPRE SHOW PEDALAR COM A GALERA DO MURAL DE AVENTURAS E DESSA VEZ NÃO FOI DIFERENTE,COM MAIS DE 150 CICLISTAS O SHOW FICOU MELHOR AINDA,PARABÉNS MURAL MAIS UMA VEZ PELA GARRA E ALERGIA NA TRILHA E A TODOS OS CICLISTAS DE FEIRA DE SANTANA QUE ABRAÇARAM A IDEIA DO MTB CLUB FSA E PARTICIPARAM DESSE GRADE PEDAL.

JP disse...

Valeu galera de Feira, foi surpreendente! Mural, mas uma trilha para a nossa história! EDF, Arara, Márcio Bico, abração!!!

Giulyano disse...

Massa a resenha, vídeos e fotos, deu pre sentir o calor daqui. Parabéns ao pessoal de feira, reunir tantos ciclistas para uma trilha longa não é fácil, e parabéns ao Mural. BMMP!

Ed Bala disse...

Parabens Rogério pela resenha e a galera que fes essa festa do MTB.

Marcelo Alemão disse...

Esse pedal rendeu hein??show pedalar com essa galera que curte estar de bem com a vida!!
Parabéns a todos que participaram desse dia de descontração.
Valeu!!