Trilhas do Diamante - Morro do Chapéu

Olá amigos do Mural,
Foi marcada para o dia 08 de abril a saída para a trilha do Diamante em Morro do Chapéu, onde deveríamos nos encontrar às 17 horas em frente à Churrascaria Vilas, para sairmos juntos com a carretinha do Mural.
É chegada a hora de seguir viagem! Estávamos todos no local e horário marcado e seguimos para a BR-324, sentido Morro do Chapéu! Thiagão estava trabalhando e juntou-se a nós no Rei da Pamonha de Amélia Rodrigues e então seguimos viagem com o pelotão completo.
Ao chegarmos em Morro do Chapéu fomos recebido pelo anfitrião Thiago Brito e fomos comer uma boa pizza no restaurante Eusépio! Já na mesa começou a pressão a respeito da trilha! Thiago Brito começou dizendo que faríamos 100km no primeiro dia e 50km no segundo e que tinha 2 campeões baianos no grupo e que seria brocação total e que deveríamos nos preparar para sofrer! rsrs
Logo na manhã de sábado estávamos prontos na praça da cidade no local combinado quando apareceram os ciclistas de Morro, dentre eles estavam os três garotos de vermelho, Thiago Brito, Emerson Miranda e Mariston Santos , e que por sinal foram pura dor de cabeça, pois andavam em ritmo muito forte!
A trilha começou e fomos logo pegando 30 km de asfalto, com boas e longas subidas e uma parada na Cachoeira do Ferro Doido. Na sequencia pegamos um caminho plano com muitas pedras, que serviu para colocarmos as suspensões das bikes para trabalhar em alta! Em seguida veio o maior percurso de areia que já vi, era um tal de empurra bike que só vendo! Claro que junto com a areia veio a aula de como andar nesse tipo de terreno! Como disse o grande Elson, pedala forte peso pra trás e pega leve no guidon da bike. Com certeza sai de lá muito melhor nesse quesito.  É bom lembrar que a areia também gerou muitas reclamações. Lembro bem do grande Mandrake falando , “Irmãozinho eu não gosto de pedalar em areia e ponto final!”. E o tio Josa também falando que o pneu dele era uma porcaria pra andar em areia.
Na sequencia pegamos uma descida enorme e emocionante pois era cheia de pedras e valas, que exigiu muita técnica e coragem! Após as descidas chegamos na Vila do Ventura, que foi o maior centro de extração de diamantes da década de 1920 e ainda preserva os casarões da época. Mural de Aventuras também é cultura!
Preciso ressaltar a grande hospitalidade do pessoal de Morro do Chapéu, pois quando chegamos na Vila do Ventura, tinham pessoas nos esperando com água gelada, biscoitos e frutas, aquilo nem parecia real. Comemos e quando estávamos saindo Rei constatou que o pneu dele havia acabado de furar pela primeira vez, das três que se sucederiam na trilha.
Após a Vila do Ventura, pegamos um bom estradão e outro terreno inédito, pedra com areal e isso implica em descer das pedras e colocar o pneu na areia fofa! Claro que tomei um tombo quando estava indo na roda de Rei... rsrs. Enfim chegamos na Cachoeira Domingos Lopes, onde tomamos um banho revigorante e Mandrake deu um salto da cachoeira completamente insano e indevido.
Enfim retornamos para Morro do Chapéu e pegamos mais 20 km de asfalto dos quais 4km foi apenas em uma ladeira, que gastamos 25 minutos para subir! Pura emoção e sofrimento. Ao chegarmos na cidade, constatamos que percorremos 100km no dia! Comemos um bom churrasco, fomos para o hotel e repousamos para o dia seguinte.
No segundo dia pegamos um trecho de asfalto bom de 15 km na sequencia um estradão e mais areal, e claro mais reclamação de Mandrake que odeia pedalar na areia! Então fomo s para a Cachoeira do Agreste, um lugar realmente bonito e que valeu todo o esforço percorrido. Na volta para a cidade a bike do amigo Welington quebrou o cambio e os amigos Rei, Elson e os três vermelhinhos abusados foram empurrando nosso amigo por mais de 10km. No Mural é assim, saímos juntos e chegamos juntos.
Ao chegarmos a sensação de felicidade é enorme, acompanhada do cansaço e dor nas pernas que também é gratificante, pois é a sensação do dever cumprido. Até a próxima, João Herrera.
VEJA O VÍDEO ABAIXO. LIGA O SOM!  
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR















































































































































































6 comentários:

Mateus Alves Neiva disse...

Fotos massa..parabéns pela resenha Herrera !

Ed Bala disse...

É isso aê Mural...as fotos ficaram show que lugar paradisíaco,parabens aos muralistas felizardos que estavam presentes.Parabens Elsão pela dedicação ao Mural e ao esporte e a herrera´pela resenha.
Bora Muraaaaaaaaaaaaaaaalllllllll

JP disse...

Parabéns pela resenha Herrera. A Chapada é definitivamente muito bonita ! As fotos são magníficas!

Tiagão disse...

Sensacional essa aventura! A Cacheira do Agreste é ESPETACULAR! Parabéns a todos que participaram! BMMP!

José Bezerra Sb disse...

È isso aí Mural! Mural também é cultura. Mas é mais aventura e emoção. Vocês querem sentir o que é isso embarca logo na próxima, vai...que a vida é uma só! Vai Mural.

Giulyano disse...

Espetacular, simplesmente espetacular, parabéns galera