Trilha Boca da Mata

Amigos Muralistas, diferentemente de outras oportunidades desta vez não pude me preparar devidamente, como sempre faço, pois nem tinha certeza se conseguiria ir para a trilha, já que minha bike tinha ido para o estaleiro fazer 1 simples reparo e até às 15:00  da sexta-feira dia 28-06-2013, véspera da trilha, não tinha sido devolvida, e, também, devido à instabilidade meteorológica dos últimos dias os treinos tinham ficado de lado desde 1 pouco antes do São João. Não é que seja feito de açúcar ou papelão, apenas fica 1 pouco difícil me deslocar solo da Down City até o CTM, tanto na ida e 1 pouco pior na volta, com relação à segurança, e ainda debaixo de muita chuva, mas deixando para trás todos os contra-tempos comecei a reunir os aviamentos na noite em questão e acho que mesmo tendo pouco tempo estoquei o suficiente para não fazer feio frente aos intrépidos companheiros na trilha da BOCA DA MATA.
Começando bem cedo como de costume, digo assim de passagem, o encontro seria às 06:00 da matina no Rei da Pamonha da BR 324 local já muito conhecido dos Muralistas. Quando cheguei já haviam alguns e com o tempo foram chegando outros, +1, +1 e +1, e sou obrigado a destacar que por último, e atrasados, chegaram os srs. Josué e Reinaldo, padrinho e afilhado, e como tem acontecido nas últimas trilhas (no mínimo 5), o Sr. Josué, seja com quem for JP ou Rei, está se atrasando. Eu particularmente acho que o mesmo não seja o culpado pois nas oportunidades q marquei com ele a pontualidade foi cumprida, todavia houveram acusações ao meu ver infundadas, de que o dito cujo seria o algoz dos referidos atrasos. Bem mudando de pau pra cacete partimos para o local onde estacionaríamos os veículos, o Açaí da BR 324 sentido Salvador, e onde começaríamos + uma de nossas aventuras.
Bikes prontas fardamento impecável, e atravessamos a BR, com muito cuidado, para adentrarmos a trilha, todos animadíssimos inclusive os 2 novatos Paulo e João, observando o semblante de satisfação dos mesmos, fico divagando e imaginando o que se passa pela cabeça de 1 novato, será animação, ansiedade ou medo de morrer? RSRSRS, mas tudo bem lá vamos nós, não sei se pela fama que atribuíram ao MURAL DE AVENTURAS, apenas sei que não entra + novato papuco no Mural, os caras já vêem escolados, não fazem feio não. Logo no começo da trilha bem no início a 1ª baixa(quase), destaco aqui que esses percalços não costumam acontecer com minha bike, geralmente eu ajudo a consertar as outras, entretanto desta vez por pouco não volto pro carro. Já tinha até desistido e me despedido dos amigos, extremamente indignado, pois tinha quebrado a gancheira e não possuía uma sobressalente (nunca tinha achado uma compatível), e foi justamente nesse momento crucial que surgiu o salvador da pátria, o sr. Wellington, tirando da cartola uma gancheira, não idêntica mas adaptável, e assim após a substituição pude continuar tendo sido salvo no último instante, o reparo não ficou 100% mas pra não voltar pra casa vale tudo inclusive amarrar com capim, e foi assim que começou a dívida da COCA-COLA, devo uma, a corrente do amigo Ed Bala prendeu entre o cubo e o cassete, reparo feito, deve outra, minha corrente quebrou (aproveitei para regular o câmbio traseiro e ai sim a substituição da gancheira ficou 100%), devo + uma, o pneu de Beto furou, coca-cola, e outra vez a corrente de Ed prendeu, coca-cola again?
Amigos leitores, de vez em quando acontecem imprevistos, contudo nesta trilha foram muitos, e nem falei das inúmeras quedas de “PLECH”, alegou que a sapatilha tava prendendo, também comprei meu terreno e fui agraciado com uma luxação no tornonzelo esquerdo que me rendeu atestado médico e recomendação de duas semanas de repouso (não vou cumprir), como se não bastasse estar caído o mui amigo Beto não satisfeito me atropelou e proferiu a seguinte frase: Pra sua sorte eu tava devagar (se prepare vai ter volta). Nosso amigo e companheiro Ed Bala, q tinha levado uma mala de dimdim pra trilha conseguiu comprar uma fazenda no estilo porteira fechada na qual estava incluso 1 Haras, eu na minha humildade comprei apenas 1 terreninho.
Sou forçado a comentar que desta vez consegui fazer a trilha completa mesmo com todos os contra-tempos, pois não abortamos na metade como da última vez devido a 1 problema técnico (falta de preparo físico), não me peçam para citar nomes pois o que passou, passou KKKKKKKKKKKKKKK.
Todas as trilhas do MURAL DE AVENTURAS  teem suas particularidades, mesmo quando repetimos a trilha tudo é diferente e justamente por isso fico 1 tanto quanto entristecido quando eu ou outro Muralista seja por qual motivo for, não consegue comparecer para juntos enriquecer nossas lembranças.
VIDA LONGA AO MURAL DE AVENTURAS  #  SEM DOR SEM VALOR  #  BMMP 5 ANOS
Andre Mandrake
VEJA O VÍDEO ABAIXO  
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


























































































5 comentários:

Ed Bala disse...

Eu voltei!kkkk havia prometido que voltaria a essa trilha que foi minha primeira trilha nivel 4 no Mural de Aventuras onde me arrastei atrilha toda.Dessa vez eu e minha inseparavel companheira Red Baron nos saimos um pouco melhor.Mas uma coisa é certa:Boca da Mata ,Mata!kkkk acabei comprando um terreno conforme citado pelo nosso Ás o Mandra e esse terreno veio com cavalo e tudo que quase atropelo,mas foi show parabens Mandra e Mural.Que venhasm as proximas!

Giulyano disse...

Ai Mandra, parabéns pelos relatos e empolgação que mantém sempre. Com o Mural se for possivel, e às vezes até impossível, o armengue salva. Uma recuperação rápida p vc, e BMMP!!!

jbezerra disse...

Mandrake, o seu relato ficou muito bom, bem escrito, bom de se ler, e estava tão legal que só me contentei quando terminei de ler a citação "VIDA LONGA AO MURAL DE AVENTURAS # SEM DOR SEM VALOR # BMMP 5 ANOS" e essa é mais uma pérola do Mural. BMMP!!!

João Lotto disse...

Mandrake satisfazendo sua dúvida, o sentimento de iniciar no mural é mais ou menos o que vc descreveu: uma mistura de um pouco de ansiedade com muita satisfação que vai se intensificando no decorrer da trilha. Agora, achar q ia morrer foi uma sensação que tive ao final de cada uma dessas subidas desta trilha. Valeu mural! Até as próximas!

Lucas Malandra disse...

Apareci pouco nas fotos.
Quem broca na frente não aparece. rsrsrsrsrs

Ótima resenha Mandra!

Trilha maravilhosa!!
Bora Mural 5 anos!!!