Corujão 10 - Crepúsculo

Antes de começar a contar a maravilhosa aventura do Corujão 10, gostaria de agradecer a Elsão pelo incentivo, com certeza ia me arrepender se não tivesse ido. O primeiro Corujão com mulheres e foi logo em dose dupla Eu (Carla Guimarães) e Carla Dias.
Chegamos no ponto de encontro no posto Paraíso na hora marcada e para começar: vento, frio e chuva, um medo tomava conta de mim, pois não fazia ideia do que me esperava... e para piorar a situação Serjão me olhava e sempre falava: “O Corujão é o único pedal do Mural que vai do nível 1 ao 6”.  E todos caiam na risada e eu apavorada! Depois de todos preparados com frio e uma chuvinha, pose pra foto e na hora que Elsão consegue um fotógrafo para que ele também possa sair na foto, uma pedrinha miserável passa a rasteira nele e torce o pé. Depois de um remedinho com gosto de cigarro que um rapaz conseguiu e um spray de Carla ele se renovou. Porque quem é Muralista pedala no sol, na chuva e até mesmo com o pé doendo. Bora mural!!! Depois de explicado o trajeto... PARTIUUU!! A chuva parou e mais uma vez foi comprovado que São Pedro é Muralista!
Saímos em direção à praia e pedalamos com a maré -1m até Itacimirim... muito bom, sensação maravilhosa foi a melhor parte pra mim. Como diz Serjão foi a parte do nível 1..rs. Paramos na passarela pra aguardar o 13° Muralista maluco, mas por alguma razão ele não foi..  Depois disso pegamos um estradão e após subir e descer ladeira, passar por vários single tracks, e atravessar dois trechos do Rio Pojuca com as bikes nas costas (obs. nessa hora a bike se torna super pesada rs), saímos em Sapiranga. Nesse momento estávamos com pouca água e partimos em direção a malhadas à procura, mas sem sucesso..tudo fechadoo!. Daí, Elsão faz uma ligação, partimos em direção a Praia do Forte, todos mortos de sede e quando passamos pelo CT do Gantuá eis que Elsão pega uma caixa com duas garrafas de água que Alan tinha deixado para nós, aí entendemos o motivo da ligação. A água deu pra matar a sede e também logo acabou!! Decidimos parar e fazer a refeição, deu de tudo, de barrinha de cereal, bananada, pastel de ricota e até subway. Em paralelo rolou a resenha....foi “Pãozinho” pra lá, foi suquinho pra cá, os cordéis e piada de Bonão. A maresia começou a bater e quase dormimos no meio da pista, mas, como o desafio era pedalar a noite toda, levantamos e partimos em direção à vila da Praia do Forte, com o frio gelando até a espinha!! Bonão cansado e Peu dá um consolo dizendo: “Descanso aqui é carregar pedra Bonão”. Bora Muraaal!!! Chegamos na vila e os bares todos fechados e a galera que passava por nós não entendia nada. Só ouvíamos os comentários..” esses malucos estão fazendo o quê pedalando a essa hora?!”. Em busca de algum lugar aberto pra comprar água, aparece um cidadão batendo palma falando: “Poxa velho curto essa onda de vocês, é massa”. Perguntamos onde poderíamos encontrar água e ele disse que tinha acabado de fechar o bar e não podia levar-nos para casa dele porque a mãe é chata, briguenta e encrenqueira. Então, ele acordou o tio numa pousada que nos vendeu água, refri e cerveja. Abastecidos e pose para a foto na igrejinha, subimos o castelo e voltamos pra Sapiranga, este foi o momento das quedas... após 10min de espera surge bezerra com um galho enfiado no capacete, Elsão também capota e compra um belo de um terreno (uma hectare) rs.  Saímos na pista da estrada do coco. Partimos para Guarajuba com a paisagem linda do sol nascendo e a sensação de dever cumprido. Muito show, ameiii o Corujão e com certeza no próximo estarei colada, é uma sensação de prazer misturada com um medo inexplicável!! Arrumamos as bikes e fomos comer uma feijoada e mocotó em Monte Gordo,onde a dona do restaurante era uma senhora muita esperta, querendo cobrar beeeem mais caro. Voltamos pra casa, lutando contra o sono e essa foi a parte do nível 6... rsrsrs
Valeuu Família Mural, por nos proporcionar essas emoções, obrigada a todos pelo companheirismo e diversão!! Boraa Muraaal Carla Guimarães.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR











































































2 comentários:

alexandre ribeiro disse...

Parabens pela Resenha Carlonha ! Epa, quem tava cansado? Eu tava zero.kkkkkkk

Fernando Benevides disse...

Excelente resenha, Carlinha! Me deixou com vontade de ir ao próximo (embora eu seja diurno e ache que noite é para dormir, mesmo!...rsrsrs...). Parabéns, brocadora! BMMP!