1° Dia Ciclo Aventura Chapada Diamantina: Cachoeira do Buracão - CT Gantuá

Marcada mais uma grande aventura com o Mural.
Galera massa... como sempre, certeza de excelente aventura real. Antes mesmo da viagem iniciaram-se as desistências. As “arregadas” dessa Ciclo Aventura foram surpreendentes, acompanhem todas as resenhas. Sempre tem um motivo especial para a escolha do autor das resenhas, não é atoa que estou escrevendo sobre o primeiro dia de pedal, rs.
Salvador com greve de Polícia Militar em véspera de Semana Santa, foi difícil convencer lá em casa a importância de ir para essa aventura. Gastei muitos argumentos, mas lá vou eu... 
Ponto de encontro Bambara às 15:00hs. Partimos Elson, Sabrina, Welinton, Josa, Popo, Bizeride, Kichute, Tiagão, Serjão (Coroa ostentação) e Eu (Guga). Engarrafamento insuportável e levamos 04hs até Feira de Santana. Encontramos com Marcelo e Malandra no meio do caminho e seguimos até Mucugê, chegando lá por volta de 02:00 a.m. Fomos muito bem recebidos pela Gantuá, representada por Diana, pois Alan estava dormindo, rs.
Depois de arrumarmos os quartos, fomos dormir mais de 03:00am e acordamos antes das 7:00am para nosso primeiro dia de aventura (menos de 04 horas de sono).
Saída do CT: 8:00 
Roteiro: Cachoeira do Buracão. 
Alan estava nos guiando e saímos de carro de Mucugê até Ibicoara (85 km). Fizemos uma negociação com os guias locais, pois é obrigatório seguir para a Cachoeira do Buracão acompanhado de um guia local credenciado. Os carros ficaram em Ibicoara e de lá partimos de bike por 27 km de estradão até a fazenda onde fica a Cachoeira do Buracão. A ida não foi muito pesada, pegamos de cara um descidão de barro com cascalho meio solto. Seguimos pelo estradão de subidas de descidas (predominantimente descidas) até o parque. Chegando lá encontramos um Oasis: Um carro  (tipo utilitário) com agua, suco e coca-cola. Matamos nossa sede e fizemos 01 lanche com o sanduiche da Gantuá. Deixamos as bikes no estacionamento e seguimos a pé por 2,4 km de trilha até a cachoeira.
Fomos pela trilha a pé e descemos umas escadarias bem íngremes, vendo paisagens alucinantes. Após Descidas vertiginosas chegamos às cachoeira do Mundo Verde e a esperada Cachoeira do BURACÃO. Local realmente mágico, incrível!!! Indescritível, tem que ir lá para ver.
Pronto já curtimos, hora de voltar...
Após nadar até a cachoeira, numa água bastante fria, quando estava saíndo da água tive a primeira câimbra. Lucas Malandra me ajudou e logo passou. Caminhamos até as bikes, pegamos nossas magrelas e voltamos em direção a Ibicoara. Lembram do descidão com pedras soltas do início? Pois eu não vou esquecer nunca. Tive uma aula de anatomia muscular completa de membros inferiores. Eu fui sendo ultrapassado por todos, quando Tiagão me passou falei com ele: Estou sentindo câimbras... Aí ele diminuiu o ritmo e ficou do meu lado. Quando eu resolvi parar para descansar um pouco e fui voltar para a bike, veio a primeira câimbra forte que me derrubou da bike. Tiagão me ajudou. Voltei a pedalar e comecei a sentir câimbras em todos os músculos das pernas alternadamente. Pensei em pegar a “SAMU” para voltar, mas Elsão não deixou. Me perguntou: “posso te empurrar?” eu prontamente respondi: “Por Favor” rs. Mais pra frente veio um Carro com “Mineiro” e perguntou se a gente queria carona, antes que eu conseguisse processar a pergunta Elson respondeu que não, estava tranquilo. Pronto, perdi minha carona, rs. Mas um Muralista não desiste. Tive ajuda de Sabrina também e o apoio de todos Muralistas que me deram o maior força. Enquanto isso os outros Muralistas continuaram as subidas com SANGUE NOS OLHOS. Teve até Muralista que acordou no outro dia ainda com Sangue nos Olhos, mas isso já é uma outra história.
Esse foi o dia que quase acabou comigo, mas com ajuda e união do Mural consegui completar e partir para os outros dias com energia!!! Bora mural!!! Guga.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR















































































































4 comentários:

Iane Sabrina disse...

Guga, parabéns pela força de vontade nesse dia e pela resenha. Esse percurso foi incrível e abriu muito bem nossa aventura na chapada. Bora Mural!!

Guga Freitas disse...

Massa Sabrina. Foi muito show mesmo.

carla guimaraes disse...

Parabéns galera!!!! Vcs arrebentam sempre. Bora mural. .

ze bezerra disse...

A Chapada Diamantina é conhecida como um dos lugares mais belos da nossa Terra. E, não é só beleza, tudo é desfrutável...Tudo ali é o mais puro prazer.