Desafio da Serra da Jiboia 9

Já tem umas duas edições da Serra da Jibóia que não perco por nada. Dessa vez não poderia ter sido diferente. Desde a minha primeira experiência nessa trilha que eu decidi que faria de tudo para ir a todas as edições! Uma semana antes revisei a bike, troquei a suspa por uma melhor, tudo pra não perder a Jiba!
No dia 21 de março, chegamos eu, Tiagão e Giuliano meia hora antes do horário marcado no rei da pamonha da BR-324, ponto de encontro. Deu tempo de bater o rango antes de pegar a estrada. A viajem demorou muito por conta de algumas obras na BR-324 e acabou ficando cansativa.  Chegamos à fazenda como de costume muito bem recebidos com AQUELE jantar maravilhoso preparado pela hospitaleira dona Neide. Tínhamos realmente que comer bastante pra aguentar o primeiro dia na Serra da Jiboia! Rsrsrs
Acordamos por volta de 07:30 da manhã, com um café da manhã impecável! Era tanta variedade que mal cabia tudo na mesa, rsrsrs. Comi muito!! E acho que acabei pegando pesado demais.
Começamos a trilha e o sol já estava mostrando pra que veio. Essa foi a primeira vez que pedalava na serra com esse calor todo! Das outras vezes choveu muito. Fez toda a diferença!! Como de costume começamos a subir e descer as intermináveis ladeiras dessa trilha! Vencemos uma delas logo de início, a ladeira da Pinha! (que não tem pinha nenhuma no final...) e a essa altura o efeito da comilança no café da manhã estava nítido em mim e Tiagão que ficávamos alguns minutos atrás do pessoal. A comida ainda estava pesando na barriga. Seguimos esse sufoco até o bar da farofa, a nossa primeira parada longa. Reidratamos-nos com bastante água, refrigerante, e algumas cervejas (de lei rsrs). Só depois dessa parada foi que meu corpo começou a funcionar melhor e o pedal começou a render!
Chegou a hora de subir a serra!!! Pedalar até onde é possível, e depois vamos empurrar bike! Pelo menos, a certa altura da serra a temperatura vai diminuindo, a mata começa a ficar fechada e úmida. Subimos pela ladeira da Samambaia e ai é que começou a ficar mais divertido ainda! Os singles tracks começaram a aparecer e a trilha foi ficando mais rápida e técnica, do jeito que eu gosto! Num desses trechos eis que nosso amigo Reinaldo toma o primeiro capote do dia! Que pena que não flagrei a queda. Um toco de madeira gigante no meio da trilha! Não tinha como não cair! Quando cheguei, ele já estava no chão e Elson tirando foto! kkkkkk
Pois bem... Quem sobe ?? DESCE!! Chegou a hora de fazer o downhill da cachoeira do Nunes! Muita brocação, velocidade e técnica soltando os freios na Serra da Jiboia! Adivinha o que aconteceu? Uma queda TRIPLA! Kkk Giuliano que estava na frente caiu primeiro, logo depois Rei também se atrapalhou nas valas, e eu pra não fazer diferente também fui ao chão! Kkkkk Por sorte levantamos todos inteiros e rindo de nós mesmos!! Terminamos o downhill presenteados com a cachoeira do Nunes. Que sensação boa estar ali curtindo aquela paisagem única! Curtimos a cachoeira, reidratamos, comemos um pouco e PARTIU! Pensou que acabou?? Subimos e descemos várias ladeiras, uma delas a ladeira dos 10, e brocamos em alta descendo a ladeira da pinha. Chegamos na fazenda no final da tarde, com 45 km de trilha e 1.500 metros de altimetria!! Não é fácil não!!!!
VAMOS FAZER CHURRASCO!!! Repor as proteínas, descansar e se preparar para o segundo dia.

2º dia
No segundo dia acordamos no mesmo horário que antes, mas dessa vez eu peguei mais leve no café da manhã. Comecei a trilha muito melhor!
Segundo Elson, esse dia seria um pedal regenerativo, mais tranqüilo. Só que o segundo dia estava mais para pedal DEGENERATIVO! Kkkkkk
Saímos cedo com o objetivo de fazer o downhill da matinha! Encontramos por la um downhill secundário, que seria um caminho novo que resolvemos descer pra ver como era. Um pequeno perdidão. Uma descida técnica com muuuitas pedras soltas que a qualquer momento poderiam nos derrubar. Descemos muito rápido, mas a trilha desse downhill não continuava, o terreno começou a ficar mais plano e decidimos subir novamente e fazer decidão da matinha que já conhecíamos. Subimos tudo de volta pedalando até onde era possível, o restante teve que ser no empurra bike!
Pronto! Vamos começar a descer pra valer! Downhil da matinha insano com bastante vegetação! No final da brocação, percebi que tinha perdido minha lanterna no downhill, que pena vou ter que comprar outra.
No retorno passamos em um bar pra tomar uma coca-cola, foi quando percebi alguma coisa no meu bolso da camisa. Era a lanterna!! Kkkkk
Tinha tirado da bicicleta por algum motivo e não lembrava. Todos riram da minha papucagem. Resultado? Paguei metade da coca-cola! Kkkkkk
Retornamos para a fazenda com o sentimento de dever cumprido e uma sensação ótima de chegar bem, com saúde. Vamos fazer mais churrasco e comemorar!
Bora MURAL! Um grande abraço a todos! Lucas Malandra.
VEJA O VÍDEO ABAIXO. LIGA O SOM!
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR



































6 comentários:

Kadjon disse...

Na próxima estarei colado

Lucas Malandra disse...

Muito bom! Serra da Jiboia é sempre uma surpresa!! Video ta insano!!

Tiagão disse...

Malandra esqueceu de contar que eu broquei a matinha sem o freio dianteiro! Kkkkkkk
Show de bike! A Serra da Jiboia é TOP! BMMP!

lucas rocha disse...

To colado na próxima agora em agosto....bora mural

Giulyano disse...

Rapaz, bom demais, parece que nunca vai acabar, mas no da seguinte da vontade de fazer tudo de novo. Já é a terceira vez que vou e sempre tem novidade, cada edição é diferente da outra, mas sempre com diversão e sofrimento garantidos. Parabéns a todos e a Elsão pelas fotos e video que ficaram show!!! BMMP!!!!

Ed Bala disse...

O vídeo terminou com o bullying de nosso Amigo Tiagao em Rei rsrsrs.Pow ainda sou papuco nunca fui na Jiba :(.Show Mural)