Trilha do Padre - O Arco-Íris

Caiu para mim a missão honrosa de fazer essa resenha!!!! Quando foi divulgado que no sábado seria a Trilha do Padre na região de Simões Filho e que a participação seria aberta, então pensei vou convidar uns amigos conterrâneos DO BARRO BIKE de candeias cidade vizinha, confirmamos quem iria, definimos lugar e horário de saída tudo ok. No sábado as 05:00hs quando ainda estava arrumando as bikes no carro, recebo a msg do Mural  “#partiutrilha” naquele momento o coração começa a bater acelerado e assim inicia nossa aventura, pegamos  a estrada  e na hora marcada estávamos lá 06:00 no posto rei da pamonha da BR 324. Quando Elsão passou as primeiras orientações falou que ele gostava muito daquela trilha por ser completa, com todos os tipos de terrenos, passada as orientações..... Partiuuu!!!! 
Começamos por um estradão seguido de duas subidas que pareciam que não tinham fim, na segunda a maioria já estavam cansados empurrando a bike foi aí que aconteceu o primeiro fato engraçado do dia, quando chegamos no topo da ladeira avistamos ainda lá em baixo subindo a ladeira um garotinho montado em um jumento, Elson falou “tá vendo aquele moleque!  vai brocar todo mundo” dito e feito o garoto chegou lá em cima primeiro que quase todos KKKKKK. Seguimos nossa jornada, entramos em uma fazenda e um amigo meu me falou que ali fica a comunidade católica de pontos corações com uma igreja linda e uma paisagem fantástica, um lugar que por si só transmite uma enorme paz de espírito, Elson observou que estava acontecendo a celebração da missa, então alertou a todos para não fazer barulho, depois das fotos partimos sem o tradicional grito que todos já conhecemos rsrsrs.
Ainda na fazenda passamos por cima de umas porteiras e entramos em uma mata fechada com uma descida das mais técnicas que já encarei , nessa descida a bike de nosso amigo Eduardo quebrou a gancheira e aí podemos perceber o espírito de união do Mural, todos tentando consertar a bike, até a chegada do professor pardal (Josué)  com sua mochila de Macgaiver (tem tudo naquela mochila) rsrsrs conseguiu adaptar uma gancheira reserva e seguimos a trilha depois de um bom trecho de mata fechada saímos em uma rodovia e paramos em uma mercearia de um povoado onde tinha uma churrasqueira elétrica de galetos, daquele modelo TV de vira latas, nesse caso os vira latas éramos nós,  todos estavam babando de fome, só que os frangos estavam muito longe de assados, decidimos esperar, enquanto isso desce uma gelada pra refrescar, uma não... algumas!!!! Depois de degustar o galeto (quase cru) tínhamos que voltar para o ponto de partida, voltamos por dentro de outra fazenda com muita lama e um banho em chuveiro abandonado, com a agua muito fria pra renovar as energias, ao chegar de volta ao posto, depois de bater um jato nas bikes o melhor estava por vir, Elsão descobriu que ao lado do Rei da Pamonha tem um barzinho aconchegante com uma comida caseira deliciosa e a cerveja super gelada, aí já sabe né!!! Resenha, tira gosto e cerveja até altas horas!
Obrigado Mural por promover momentos onde posso agregar amizade, emoção, satisfação a uma atividade física prazerosa. ITO.  BORA MURAL! 
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

























































































































2 comentários:

João Ramos disse...

Isso é Mural, parabens.

Unknown disse...

Perfeito!!!!