4° DIA EXPEDIÇÃO TRANSMANTIQUEIRA: de Sapucaí-Mirim (Minas Gerais) a Campos do Jordão e Pico do Itapeva (São Paulo)

Em números de Muralistas, foi a maior e a integração entre nós foi admirável, fantástica! Neste quarto dia, saímos de Sapucaí-Mirim e pedalamos para a nobre e bela cidade de Campos do Jordão.
Como retrospectiva, iniciamos a Expedição três dias atrás de São José dos Campos (SP) com destino a São Francisco Xavier (SP), no dia seguinte chegamos em Monte Verde (MG), cidade que sentimos o belo “calor” de zero graus cº, em finalmente terminamos o dia anterior em Sapucaí-Mirim (MG)!
A noite em Sapucaí-Mirim, foi de uma gastronomia ímpar, com rodízios de sanduíches de pernil e saborosos beijuvis! Né Herrera!!!
Partimos logo cedo para Campos do Jordão, pra começar o dia de pedal um estradão até entrarmos em uma trilha fechada com bela vista da Serra da Mantiqueira e destaque especial para Pedra do Baú. Subidas inacabáveis com baixíssimas temperaturas... Em alguns momentos sentíamos calor nas subidas e frio nas descidas... enfim, expedição é assim, tudo acontece e no final com a fé em deus, tudo dá certo! Encontramos belas cachoeiras durante o percurso.
Chegamos às 11h em Campos do Jordão, fechamos um bom hotel, largamos as bagagens e fomos ao maior e um dos desafios mais belos da Expedição Transmantiqueira, a trilha do Pico do Itapeva!!!
Herrera, João Ramos, Luiz Assis Jr. e Renato (GDI), não nos acompanharam, foram vários “dispositivos” lançados: um tinha que fazer compras..., outro tinha que ficar falando com a esposa..., outro acompanhava as compras do amigo, não sabemos ao certo quantos estavam mortos, mortinhos!!! Rsrsrsrs.
Partimos então eu, Bezerra, Elsão, Rei e Rogério rumo ao Pico do Itapeva (2,035m de altitude), com vista panorâmica para 15 cidades (vejam a fotos). Passei momentos muito difíceis neste percurso, mas com muita garra conseguir acompanhar Elsão e Rei, lá na frente!!!
Ao longo das subidas, com nossa água já na reserva, encontramos uma bela casa de campo, fechada, quando vi que tinha água torneiral, abri o portão e nos apropriamos momentaneamente da “house” do Mural. Rsrsrs.
“Vamos lá Serjão”, dizia o nosso coordenador Reinaldo, “Porra Serjão, vc tá pedalando mais do que nos Alpes!”, eu respondi “Tô descansado, não treinei. Rrssss” (que isso não sirva de exemplo), pois pedalar com o Mural exige muita força, determinação, equilíbrio e sangue nos olhos!
O percurso até o Pico foi espetacular, ao chegarmos ao topo, éramos destacados entre todos que ali estavam um local super visitado com acesso a veículos, portanto, muitos turistas que estavam lá para ver o lindo visual. Nós cinco com o belo uniforme do Mural chamávamos atenção, não somente por estarmos alí, e sim pela aventura que estávamos realizando. No alto do topo, Rei acha de desafiar uma escadaria e o faz muito bem, quando muitos ali presentes vêem o desempenho deste aventureiro de técnica invejável!
Aproveitamos também para saborear a cerveja local de ótima qualidade, que maravilha, Elsão estava com uma cara de felicidade, acho que por ter cumprido o percurso planejado. Valeu Elsão!
Em uma das descidas de retorno a cidade, meu nobre amigo Bezerra, me ultrapassa em alta, quando o vejo a frente, deu uma bambiada na bike, perdeu a tangente da curva e se habilita em uma estrada viscinal kkkk que por coincidência era a trilha de retorno a Campos do Jordão. Quando chegamos, fomos diretamente ao bar Caramello, onde saboreamos uma jarra de 3,5 litros de chopp com petiscos locais.
Assim encerramos este dia de aventura, a noite fomos jantar, todos reunidos novamente, e a resenha rolou, porque os que  não foram ao Pico do Itapeva, perderammmm!!!
“Parabéns ao Mural de Aventuras, por proporcionar um evento de tão grandiosidade, onde por uma semana esquecemos as nossas atividades, problemas, de “tudo” e nos jogamos de corpo e alma à aventura. Conhecemo-nos mais, com total integração, respeito, cumplicidade e muita amizade entre todos. Mural é para quem gosta de pedalar, realmente pedalar muito, pois quando você se escala a fazer uma aventura como a Transmantiqueira, dentre outras, é preciso conhecer o Mural de Aventuras, se não estiver preparado, vai sofrer, mas mesmo assim, o grupo é tão forte que espera todos a chegarmos ao mesmo destino, sempre todos juntos!!! BMMP!!! Serjão.”
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR






































































































5 comentários:

João Ramos disse...

Valeu Mural, superaçao e desafio!

Iane Sabrina disse...

Coroa ostentação brocou na resenha. Show de bike e de imagens. Aos que ficaram de mi mi mi, perderam. Rs

Rogério Fernandes disse...

Parabéns Serjão pela Resenha. Parabéns Mural de Aventuras! Muito bom reviver aqueles momentos lendo estas resenhas!

Plech disse...

Valeu Serjão. Resenha massa!
Gostei da tulipa gigante de chopp. rsrsrs

Alex disse...

Valeu Serjão! tenho muitas boas lembranças desse lugar!
A Estrada do Baú é show de bola! Costumava fazer o inverso (Campos - Sapucai) 11Km de DH !!!