Trilha em Sapiranga - A Compra do Terreno

Estou aqui fazendo a resenha da trilha em Sapiranga com uma certa dificuldade...Não que esteja sem palavras, ou emocionado, nada disso. É que acabei de passar o merthiolate no braço e na perna e tá ardendo pra dedéu ! kkk...Bem, eu explico isso mais adiante.
Encontro marcado às 7h em frente ao Cond. Porto das Baleias em Praia do Forte. No local já estavam Elsão, JP, Rogério, Ciro, Carla e Mara. Serjão, Philipe e eu no mesmo carro (o bonde do Costa Azul). Chegamos um pouquinho atrasados, isso porque a policia rodoviária nos parou na estrada e o tb aspirante a expedicionário Philipe estava somente com a xerox do licenciamento do veículo ! Mas o policial foi gente fina, viu que a gente tava com a roupa de ciclista e liberou. Ufa !!
A “coca-cola” começou cedo, logo ali no local de encontro, pois o nosso líder Elsão esqueceu luvas e capacete. Deu sorte que encontrou uma loja aberta lá em P.F. e teve que comprar. Mas não evitou a prenda.
Iniciamos subindo no sentido ao Castelo, descemos o single-track e em seguida o areal. Depois  a travessia do túnel e estradão. Estava planejado um giro sentido inverso ao da Corrida do CT Gantuá. Mas logo o planejamento veio abaixo, pois encontramos alguns trechos cercados pelos lotes particulares. Alias a maioria dos “lotes” já vendidos, mas tinha um ainda disponível, bem íngreme e com um precinho de ocasião...rs
Contornamos, pegando o asfalto e seguimos rumo a Lagoa Aruá, passando pela ponte onde teve a largada da 1ª corrida do CT Gantuá.
O solo estava bem seco, areia fofa, mas tinha um riacho que passamos todos brocando, jogando água para os lados (pra foto sair bonita...rs), exceto JP, que preferiu carregar a bike pois seu óleo de corrente era de cera...kkk, MIMIMI puro!
Como a trilha era de nível 3, demos uma aliviada e paramos para nos refrescar num banho de lagoa. Depois hidratação com “líquido” bem gelado de suave teor alcoólico.
Trilha que segue bem, Elsão inventou de achar uma pirambeira punk ! Serjão disse que tinha filho pra criar e não desceu. Elsão se jogou e se deu bem! Philipe também. Cambaleou, mas desceu. Aí chegou a minha vez. Elsão ficou lá debaixo botando pressão aí não teve jeito: me joguei ! Acabei comprando aquele “lote” ainda disponível. Percebi então que estava ainda à venda pois era muito acidentado e de difícil acesso. Mesmo assim, comprei !! kkk. Depois de mim, desceu a galera do “mimimi” empurrando suas bikes...rs. De qualquer forma essa ladeira agora é minha! Ladeira do Cerca!! Rsrsrs.
Rogério e Serjão tb tiveram seus perrengues. Deram de nariz nos galhos de árvores.
No mais, trilha bem legal e divertida, com nossa galera massa de sempre e com astral lá em cima! Imaginava que fossem mais Muralistas. Trilha rápida de nível 3, além de que Sapiranga, um paraíso do MTB, é logo ali ! Mas enfim.
Abraços e até a próxima aventura, Antonio Cerqueira (Cerca).
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR













































































4 comentários:

Phillipe Mafra disse...

É isso aí cerca!!! parabéns pela resenha.
muito top a trilha!

Rogério Fernandes disse...

Realmente uma trilha curta mas muito divertida. O mergulho naquela lagoa Aruá então, é um espetáculo, um verdadeiro tratamento anti-estress! Até agora estou rindo da cena de Mara "atropelando" Serjão na lagoa e da compra de terreno de Cerca. Valeu Cerca, valeu galera!

Plech disse...

Valeu Cerca, Sapiranga é sempre uma trilha massa!!!
Essa trilha também me rendeu um braço quebrado. kkkk
Mas a asa já está colando e em breve estarei com vocês novamente.
Valeu pela resenha.

Carla Dias disse...

Essa trilha foi irada e hilária!! Créditos para Cerca ! Kkkkkkkkk