Trilha Boca da Mata - Terras Alienígenas

No sábado, 30/01, participei de minha primeira incursão ciclística com o Mural, onde fui muito bem recebido e pude finalmente trilhar caminhos baianos, após mais de dois anos frequentando Salvador e imediações. O "Açaí da Bahia" estava fechado ao chegarmos por volta das 6h, arrumamos as coisas, ou os "trens", como dizemos em Minas, arriscamos a vida na travessia da BA 324 e começamos a pedalada. O trecho inicial é composto por estradões e muita areia, o que só me fez desejar ainda mais uma "gordinha", ou "fatbike", com pneus 4.8 que só trazem alegrias. Passamos pela localidade de Estaleiro e fizemos a primeira pausa para as fotos, à beira do lago. O local me lembrou muito Lapinha da Serra, distrito belíssimo da Serra do Cipó em Minas, só que com uns 15 graus centígrados a mais.
A partir daí, um sobe e desce danado com direito a um mergulho com búfalos, estaria a ilha do Marajó mais perto?, até a segunda parada num boteco acalentado pelo "Bonde do Vaqueiro", banda que me fez sentir saudades de Mister Catra. Basicamente, a tv da birosca passava clipes dessa banda que alternavam o mesmo refrão: "Sou corno e me orgulho disso / sou corno e mereço morrer (...)", enfim, mais alguns minutos de audição e já entraria em estado catatônico. Muitos minutos de descanso e algumas itaipavas depois nos colocamos novamente em marcha, fazendo um zig zag pelos dutos da Transpetro e com passagens sem fim por cercas de arame farpado. Comparada às maquininhas leves de carbono do grupo, minha simples Scott de 13kg e v-brakes ajudou no exercício dos bíceps para muitos Muralistas. Para variar, me perdi da equipe, me embarafustei para um lado qualquer e me dei bem, por acaso. Logo me encontrei com o Odair, Carla e outra personagem feminina cujo nome, infelizmente, não me lembro. Odair sofria com uma corrente enrolada, só com muito custo e uma chave Crank Brothers mágica conseguimos sair dali, com a providencial colaboração de Tico Van Damme e Israel. Bendito "quick link". 
Mais uma subida por um morro e uma descida técnica, que orgulhosamente não soube descer, tivemos uma passagem por uma ocupação do Movimento dos Sem Terra e outra parada à beira de uma jaqueira, onde os convivas se deliciaram com o fruto de origem asiática. A paisagem era bem generosa com cobertura de árvores e ao lado de lagoas, uma delícia de pedal, mesmo com o termômetro perto dos 38 graus. Pouco após a jaqueira, numa casa simples ao final do morro, uma mulher jovem e seu filho ajudaram muitos a completar a água até o final do giro. Ah sim, antes desse ponto tivemos um incidente com um proprietário de terras alienígenas, que nos impedia de seguir pelo caminho previamente percorrido pelo Mural. Habilmente Elsão contornou o sotaque (Inglês?) e a determinação patrimonial de nossa não travessia. Em Caeté, Mariana e Ouro Preto pulávamos sem dó as cercas da Vale para garantir nosso direito constitucional de ir e vir, com o risco de encontrarmos amistosos "seguranças" com pistolas 9 milímetros perto do final do giro. Um dia nos tornamos Estado de direito e nos livramos desse tempo onde intitulados "espertos" se apoderam de pessoas e caminhos. Ao nos aproximarmos do fim, uma subida em "single track" maravilhosa nos conduzia.
Já perto de minha sublimação, chegamos ao Açai da Bahia, lugar pra lá de decente, com café expresso, mangueira de água e banheiros limpos, além de tijelas monstro com as frutas do Norte. Misturei com cupuaçu e julguei que precisaria de repetir os estradões da Boca por outras seis horas para gastar as calorias daquele recipiente. Quero muito voltar lá e, quem sabe daqui um tempo, descobrir o que é brocação. Neylor Bahia.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


























































































































5 comentários:

Marayza ribeiro disse...

Mais uma trilha top do Mural!!! #SouMural #BMMP

Willyam Rocha disse...

Valeu Mineiro! Trilha show... Bora Mural...

Jean Painéis disse...

Muito massa, essa trilha foi brocação!!

Plech disse...

Essa trilha é sempre massa, galera participou em peso.
BMMP

Giulyano disse...

Show de trilha, show de imagens. BMMP!!!!