1º Dia - Ciclo Aventura Chapada Diamantina (Lençóis, Andaraí, Igatu, Mucugê) (Texto:Mara Ribeiro)

Despertador nem tocou e Elsão já batia na porta para nos acordar. Tudo arrumadinho, expectativa a mil, café tomado ... PARTIUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!
Um adendo muito importante: achei que minha mochila estava grande e pesada até ver a mochila de “camping” de Mineiro e Leonov. Chega me animei, rs. Experiência ímpar passar 4 dias de bike com apenas uma mochila de 6kg, 3litros de água e mais 1kg de itens na bike. Isso que é o poder da simplicidade. Aprendemos o quanto precisamos de pouco para ser feliz!!! Enfim...
Saímos da pousada unidos, descendo uma ladeirinha trepidante de pedra e já entramos na trilha de barro! Sombra, vento fresco, árvores e cantos de pássaros! Paraíso total! Aquela vibração única e seguimos, pedalando em ritmo bom e encantados com o visual: travessias de riachos, com pedras e areais, até chegar enfim no Roncador, Cachoeira linda! Uma parada estratégica para um lanche rápido e banho revigorante.
Seguimos e fizemos um caminho até o asfalto com muitas descidas alucinantes. Pedalamos um trecho pelo asfalto até Andaraí, passando pelo centro da cidade, em meio a uma feira que só se vê no interior. Muita gente e variedade de tudo que se pensar... Paramos para hidratação e pegamos mais uma vez o asfalto pra chegar na entrada da subida de pedras para Igatu, e que subida! Aquele mix de medo, cansaço e vontade de chegar logo diante da informação de que seriam 7km de subida, em estrada de pedras que seguravam as bikes e num sol de 13hs!!!
Nessa hora, Leonov disse que ia tentar um desafio pessoal de subir sem parar! Não deu, já adianto isso. Seguiram mais a frente: Elson, Cerqueira, Leonov e Kichute, mais atrás estávamos nós (Mara e Carla) com Alexandre e Mineiro. Depois de 1km subindo parecia que já eram 10kms. Realmente, a bike não desenvolvia e o sol era muito forte, mas seguíamos... parávamos, sentávamos, respirávamos e depois partíamos de novo! Sempre em frente! Numa certa altura, Alexandre já não pedalava mais e ficou decidido que Elson iria a frente pra pedir o almoço pelo adiantar da hora e nós iríamos mais de boa, após esperar Alexandre chegar. Então seguiríamos na boa e se passasse alguma carona e ele não conseguisse mais pedalar, ele iria pegá-la.
Chegamos em Igatu. Elson já nos aguardava num Restaurante Maria Dusá, atrás do bar Igatu, onde foi armada uma mesa, embaixo das árvores da praça. Clima excelente, com vento fresco e depois de uns tempos, lá vem a comida.
A parte desse almoço merece um parágrafo só pra ele, que comida maravilhosa!!! Recomendo a todos que por ali passarem ter esse imenso prazer de saborear o Arroz de Garimpeiro, Escondidinho de carne do sol e Carne seca com purê de banana da terra! Dos Deuses!!! Ainda apareceu uma moça vendendo geladinho de mangaba, sensacional! Descanso pós-almoço, tudo pronto e organizado, partiu, porque ainda tinha muita ladeira pela frente.
Diante do cansaço e dos desafios que viriam pelos dias a frente, Alexandre preferiu se poupar e seguir de carona até Mucugê. Subimos a pior ladeira de todas até o momento na saída pra Mucugê, e, depois de mais umas duas igualmente "hards", pegamos um trecho "plano” até sair no asfalto.
Leonov disse que ia se poupar um pouco, porque também já sabia da pauleira do dia seguinte. Seguiram então na frente até as antenas Cerqueira, Kichute e Elson, logo em seguida, colado, Mineiro, depois nós e aguardamos Leonov para seguir até as últimas “ladeirinhas” (só quem já foi lá sabe o quanto se sobe pra chegar em Mucugê e o sofrido caminho até Igatu).
Seguimos e quase chegando em Mucugê, passa por nós de carro o último a integrar essa Ciclo, Guga e família! Se fosse no caminho pra Igatu eu teria pegado carona, juro!
Quando avistei Mucugê chega deu uma moleza de tanta alegria. Chegamos a pousada Mucugê e ai foi banho, lava roupa (porque vida de trilheiro de bike tem dessas, tudo pra diminuir o peso da mochila, menos roupas!!), descanso mínimo e jantar na rua pra fazer aquela resenha do dia e do que nos aguardava no dia seguinte. Soninho deli deli na Pousada Mucugê. Revigorante!!! Segue a resenha agora com o próximo dia... Mara Ribeiro.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR







































































































































































































3 comentários:

Marayza ribeiro disse...

Muito show! Imperdivel essa ciclo!! Fts lindas e a aventura foi sensacional!!!

Neylor disse...

Um lu-xo! Mas só quando concluímos a roubada que podemos soltar essa frase.

Luiz Carlos de Assis Junior disse...

Maravilha! De um jeito que só tem no Mural!