Dicas para Grandes Aventuras de Bike

Autor: Elson Cardoso Siquara
-
Em julho de 2009 eu e mais dois amigos (Ricardo Appolinário e Edmário Dias), fizemos uma viagem de bike com duração de 08 dias pela Chapada Diamantina, chamamos essa aventura de "Expedição Chapada Diamantina". A idéia foi pedalar vários dias por grande parte do Parque Nacional (aprox. 450Km) sem carro de apoio, levando tudo o que era necessário na bike. Entretanto, em alguns momentos, também praticarmos o Mountain Bike com maior liberdade, sem o peso dos alforjes. Sendo assim, em alguns momentos guardamos parte do material em pousadas. O roteiro foi feito com muito cuidado visando atingir os objetivos descritos abaixo:
  • Visitar as principais cidades e atrações turísticas da região, utilizando a bicicleta como forma de locomoção;
  • Realizar atividades físicas diárias em contato com a natureza promovendo melhoria da saúde;
  • Integrar a prática do ciclo turismo (alforjes, bagageiro, asfalto) com a do mountain bike (camelbak, trilhas);
  • Experimentar situações de aprendizado para futuras viagens de bicicleta;
  • Vencer desafios.
Através de sites, revistas, conversas com amigos ciclistas e outros meios, pesquisei muito sobre o assunto ciclo turismo, planejei por um longo período a viagem, afinal, era um projeto que a mais de um ano sonhava em fazer e nada podia dar errado. Sabia que para o sucesso, a preparação física também seria fundamental e enquanto buscava essa condição, acertava os outros detalhes da expedição.

Com base na experiência adquirida, não somente com o planejamento da viagem, mas principalmente na sua execução, resumi em alguns tópicos informações que considero importantes e que fazem toda diferença quando colocamos em prática uma viagem de bike. Não tenho a pretensão de esgotar o assunto, mas apresentar aspectos que foram comprovados e que dificilmente serão encontrados nos canais de informação disponíveis, são eles:

  1. Reduzir o peso é importante, leve sempre exatamente o necessário para sua viagem e, além disso, tente sempre reduzir o peso e/ou o volume dos materiais, por exemplo: desodorante, protetor solar, repelentes, creme dental, etc. leve tudo em embalagens de tamanho reduzido. Para que levar um tubo cheio de creme dental se não irá utilizar todo seu conteúdo? Essa estratégia serve para muitos outros itens.
  2. Existem alguns itens que não podemos economizar como é o caso de água e alimentos. No caso de água, leve sempre mais do que está acostumado a carregar, pois nunca sabemos quando iremos precisar de mais. Os alimentos de rápido consumo (barras de cereais, castanhas, banana passa, etc) e os suplementos como os em gel são importantes, mas a água é "combustível" do ciclista.
  3. Coloque toda bagagem dentro de sacos plásticos transparentes, independentes e de tamanhos variados. Isso facilita guardar o material e achá-los mais rapidamente, além de proteger com maior segurança da chuva. Esses sacos podem ser comprados em casas de embalagens.
  4. Use sempre alforjes apropriados para o ciclismo. Alternativas como o uso de bolsas ou mochilas sempre trazem uma preocupação maior, principalmente em trilhas muito esburacadas. As bagagens devem estar sempre bem presas ao bagageiro para que não fiquem pulando com risco de rompimento da fixação. Também não é aconselhável levar mochilas pesadas nas costas por muito tempo, isso pode causar fadiga muscular e dores no pescoço.
  5. Se possível, leve chips de diferentes operadoras para utilizar no celular. Nas cidades ou vilarejos menores é comum ter apenas disponível uma operadora de telefonia celular.
  6. Com relação às roupas, é necessário levar poucas peças. Apenas 01 calça, 01 bermuda e 02 camisas de manga longa tudo para prática do ciclismo. Em relação ao vestuário de passeio, bastam apenas dois jogos (bermuda e camisa). Para o frio, pode-se utilizar casacos de baixo peso e volume como as do tipo "corta-vento". Para pedalar, utilizo apenas uma bermuda termina abaixo da bermuda ou calça de ciclismo.
  7. Pessoas que possuem suor muito ácido sofrem com assaduras entre as pernas. Uma dica para resolver esse problema é passar protetor solar (sundown) no local antes de iniciar o pedal. O hipoglós pode funcionar, mas mancha de branco a roupa.
  8. Não existe nada melhor para tirar as manchas de barro da roupa do que sabonete, isso mesmo, aquele que tomamos banho. Molhe a roupa, esfregue o sabonete por toda roupa, deixe de molho por 30mim. e depois enxágüe.
  9. Ao estacionar a bike, sempre carregue documentos, cartões de banco e dinheiro com você, pois caso a mesma seja roubada, ainda terá melhores condições de sair dessa difícil situação. Esse material pode ser levado na mochila de hidratação.
  10. Não é aconselhável aceitar que outra pessoa fique responsável por sua bagagem durante a viagem. A tentação de deixar a bike mais leve enquanto alguém carrega sua bagagem para um mesmo lugar de destino, por exemplo, de carro, pode comprometer todo o planejamento da viagem. O cumprimento dos horários passa a não depender mais de suas decisões e por questão de algumas horas, aquela visita a um ponto turístico pode ficar comprometida. Além disso, você pode necessitar de algum material que esteja justamente na bagagem que foi despachada.
  11. Um grupo de viagem composto por 3 (três) pessoas tem grandes vantagens, principalmente no aspecto econômico. Com essa quantidade é possível fazer o deslocamento em apenas um carro pequeno até o local de início do pedal. Em relação a hospedagem, facilmente encontramos quartos triplos, quando o número de pessoas aumenta aí fica mais difícil. Eventuais problemas podem ser mais facilmente controlados e ao mesmo tempo como o número de participantes não é grande a probabilidade de ocorrência é menor. Em momentos de tomada de decisão em grupo tem sempre um voto que irá determinar a direção e seguir.
  12. Escolha um selim confortável. Não é aconselhável utilizar selins muito pequenos ou duros, estes mais apropriados para competições ou curtos trajetos. O uso de um selim inadequado pode ser muito doloroso quando utilizado seguidamente por muito tempo.

Segue abaixo uma relação (check-list) de materiais que devem ser observados para o planejamento da viagem. Separei esses materiais em 3 categorias (imprescindíveis, importantes e relevantes), é claro que o grau de prioridade pode variar a depender do tipo, duração, percurso e outras características da viagem, mas já pode ser servir de referência.

Itens imprescindíveis:

  • Água (2 a 4 litros diários);
  • Alforjes;
  • Alimentação diária (barra de cereais, suplementos alimentares - Power gel, doces, biscoitos, castanhas, amendoim e frutas secas, etc.);
  • Bagageiro de bicicleta;
  • Bermuda de ciclismo;
  • 2 Bermudas leves de passeio;
  • Bomba de ar;
  • Caderno pequeno e caneta para anotações;
  • Calça de ciclismo;
  • Câmera de ar extra;
  • Câmera fotográfica com carregador de bateria;
  • Camisa agasalho manda comprida (proteção do frio);
  • 02 Camisas de ciclismo manga comprida;
  • 02 Camisas de malha passeio;
  • Canivete ou faca pequena para frutas, etc;
  • Capacete;
  • Celular;
  • Chave de corrente;
  • 02 Cuecas e ou bermudas térmicas;
  • Desodorante;
  • Documentos, cartões e dinheiro;
  • Gancheira;
  • Hodômetro;
  • Jaqueta impermeável leve ou capa de chuva;
  • Jogo de chave allen;
  • Lanterna de bike ou capacete com pilhas sobressalentes;
  • Lubrificante de corrente;
  • Luva;
  • Mapa da região;
  • Medicamentos regulares (colírio, analgésicos, outros);
  • 02 pares de meias;
  • Mochila de hidratação pequena e/ou caramanholas;
  • Óculos de sol;
  • Papel Higienico;
  • Papete ou sandalha;
  • Pneu reserva;
  • Powerlink de corrente;
  • Pisca-pisca;
  • Protetor solar;
  • Reparos para câmeras de ar e espatulas;
  • Repelente contra insetos;
  • Sabonete;
  • Sapata de freio;
  • Sapatilha;

Itens importantes:

  • Alicate de bico;
  • Boné ou chapéu;
  • Camisa de ciclismo manga curta;
  • Chave inglesa (com abertura regulável);
  • Fósforo ou isqueiro;
  • Kit de primeiros socorros;
  • Óculos de proteção (noite);
  • Pedaço de corrente;
  • Presilha de Bebê (estender roupas);
  • Saco de dormir.

Itens Relevantes:

  • Binóculos;
  • Cabos de freios;
  • Câmbio extra;
  • Fogareiro;
  • Hipoclorito;
  • MP3 Player;
  • Raios;
  • Roupa de banho, shorts, sunga;
  • Tênis confortável para as caminhadas;
  • Toalha pequena de rosto (banho em cachoeiras).

3 comentários:

Marco Vinycios disse...

Muito bom Elson!!!!

Mas quanto aos itens relevantes, vc levou mesmo um câmbio extra?

Que a vontade de pedalar nunca passe!!!!!!!!

Sapo disse...

Beleza Elson!! Legal mesmo!!
Abç,
SAPO.

Hélder disse...

Muito bom o artigo Elson!!
Já tinha procurado algo parecido na net e não vi nada tão detalhado quanto este pequeno guia de aventuras de bike!!
E o melhor é que foi baseado numa experiência real!!
Parabéns

Hélder