6º Dia - De Guiné a Capão - Expedição Chapada Diamantina 2009

Nesse dia passamos pelo maior sufoco! Irei tentar descrever como foi isso. Choveu muito durante a noite, mas quando acordamos caía uma chuva fina, nada que desanimasse os três expedicionários! Hehehe. Iríamos aproveitar para fazer a trilha até Capão juntamente com o pessoal da land hover, afinal eles estavam com guia e nós não. Entretanto, existia um clima de insegurança, pois alguns deles observando o terreno molhado, desistiram de subir a Passagem dos Aleixos para irem de carro até Capão. Aqueles que permaneceram, confirmaram que encontrariam conosco na base do morro. Depois de hesitarmos um pouco, deixamos as nossas bagagens juntamente com a deles para que pudéssemos pegar lá no Capão e partimos para o local combinado com um garoto e sua bicicleta que serviu de nosso guia. Ficamos esperando por mais de uma hora e nada do pessoal aparecer. Como queríamos muito conhecer o Vale do Pati, decidimos subir a grande serra, só que antes foi preciso atravessar um pântano, as pernas afundavam na lama enquanto levantávamos as bikes sobre as cabeças, hahaha, que sofrimento! Estávamos todos determinados, acho que somente algo muito difícil iria impedir que continuássemos. Quando começamos a subir o morro com as bikes nas costas foi aí que caímos na real do grande esforço que iríamos enfrentar. Mais tarde, aproximadamente no meio da subida, o nosso pequeno guia ofereceu levar a bike de quem estivesse cansado, hehehe. Apesar de “mortos”, ninguém aceitou a bendita ajuda, rsrsrs, sabíamos que isso seria motivo de gozação para toda vida! Hahaha. Aff.. Os ombros ficaram dormentes por causa do peso da bike... O clímax foi a nossa chegada ao topo da serra!!! Uma grande emoção tomou conta, tínhamos passado por mais um grande desafio! Erguemos as magrelas e fizemos a foto da vitória!!! AHHH!!! Despedimos de nosso guia e começamos a seguir a trilha... Agora eram os três doidos aventureiros naquele ambiente frio e que ventava muito. Lugar incrível, totalmente diferente de tudo que tínhamos visto até então. Muitas plantas “sempre vivas”!!! Pedalamos por quase 3 km e chegamos a um riacho que devido às chuvas, estava com uma forte correnteza. Tentamos atravessar de diversas formas, Piau chegou até a entrar na água, mas quase foi levado pela corredeira... ufa! E para tristeza geral, fomos obrigados a voltar, isso mesmo, voltar tudo, descer a serra e procurar outra forma de chegar até Capão. Quando chegamos a Guiné já era 15h, ficamos sabendo que pela estrada de terra seriam 30 km até Palmeiras e depois mais 12 km até Capão. Sabíamos que chegaríamos a noite, mas não tínhamos escolha pois as nossas bagagens já tinham ido para Capão com o pessoal da land hover, lembro também que estávamos cansados devido a dura subida da serra... Paramos na Pousada Guiné, fizemos um lanche reforçado e partimos com destino a Capão. Durante o trajeto na maior parte do tempo ficamos calados, apreensivos em chegar logo para encontrarmos as nossas tralhas. Ricardo resmungava, estava arrependido de deixar que outras pessoas levassem as nossas bagagens, hehehe. Subimos uma enorme ladeira chamada “Cansa Cavalo”, imagina só!!! E quando chegava a noite descemos uma ladeira de mais de 10km. O tempo todo Ricardo falava que iria dormir em Palmeiras, estava nervoso, não queria de jeito algum pedalar até Capão! Hahaha. Em Palmeiras, encontramos um senhor que aceitou nos levar até Capão de pick-up. Colocamos as bikes na carroceria do veículo e sugerimos que o mais experiente do grupo, para não dizer “mais velho”, entrasse na cabine, hehehe. Naquele momento imaginei que os nossos problemas estavam sendo resolvidos, mas eu e Piau passamos o maior frio até a chegada em Capão! Nunca tinha sentido tanto frio em minha vida!! Meus lábios ficaram roxos e para piorar a situação, não encontramos o pessoal com as nossas bagagens na pousada. Bebemos várias doses de vodka para esquentar e depois de tomar um banho bem quente, deitei pelado e com o queixo ainda tremendo na cama com vários cobertores. Piau fez o mesmo, mas já adianto que ficou pelado na cama dele! Hahaha. Enquanto isso, Ricardo procurava feito doido por nossas bagagens que só vieram bem mais tarde... Muita aventura e história para contar essa Expedição Chapada! Difícil é retratar isso em palavras... Até, Elson.
Resumo Informativo:
- Dia: 16/07/2009.
- Saída: De Guiné-BA às 09h.
- Chegada: Em Capão-BA às 18h e 30min.
- Trajeto: Guiné/Subida dos Aleixos/Guiné/Palmeiras/Capão.
- Distância percorrida: 52km.
VEJA O VÍDEO ABAIXO

video

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR





































4 comentários:

Ricardo( Popó) disse...

A emoção de rever estas fotos é indiscritivel, e fica aqui a chamada!!!!!. Precisamos fazer o trecho Pati para Capão ou Capão para Pati, acho que é uma questão de honra!!!kkk e deve ser de uma beleza Impar este lugar pois é muito falado, porém falado e ouvido é uma coisa , estado no lugar ai sim é outra coisa , e quero vivenciar, com certeza!!! E ai quem vai nessa comigo !!!!???????? e lógico mais um Guia de bike!!!!

Leo Couto disse...

Parabéns aos destemidos aventureiros. Viajo com vocês nestas lindas imagens.

Adilson disse...

Meus amigos que inveja vendo essas imagens... Adoraria ter vivido essa aventura, principalmente ver Poly nervozinho, kkk. Um grande abraço, e espero poder participar da próxima.

Piau disse...

Olá meu amigos, finalmente meu comentário!!! esse dia gerou as fotos que mais expressão o limiar de tudo que vivemos em nossa expedição...mas que satisfação dizer que imperou a alegria e nosso companheirismo. Realmente Popó temos que voltar lá, fazer o caminho contrário...o que for tá valendo!!!Elsão já comece a planejar, se é que já não está!!!