1° Dia Expedição Serra do Rio do Rastro e Vale Europeu

LUCAS - Eis que surge no calendário do mural, dia 20 de Maio a cerimônia de divulgação das expedições de 2015. Imagino que o sonho de todo muralista de verdade seja participar de um desafio dessa magnitude, até então eu estava despretensioso, mas a medida que o tempo foi passando fui criando coragem e  fui o primeiro inscrito para o desafio da Serra do Rio do Rastro e Vale Europeu (Lucas Rocha). Depois de apenas 30 minutos o time estava completo, 8 muralistas, devido a grande procura foram abrindo mais vagas até chegar no numero de 12 muralistas, seria a maior expedição de todos os tempos até então, 6 veteranos e 6 novatos! Elson criou logo o grupo de zap e começamos a resenha para discutirmos assuntos relacionados a viagem. Como sempre existem arregões, dessa vez não podia ser diferente, primeiro Piau (durante as inscrições) e depois Plech.
Com 2 meses de antecedência começamos os treinamentos: com/sem peso, ladeiras, trilhas, inclusive o “SE HOUVERTREINO”, ( frase de Serjão ) nova expressão do mural; solicitação de alvarás com as esposas com contrapartidas que variaram de viagens até um carro zero. Dia 03 de Dezembro tivemos uma reunião na Casa Verde no estilo mural com a participação de todos (exceto Nino) e suas mulheres para esclarecimentos sobre a viagem.
Nossa viagem estava marcada para dia 25/12 as 5:27, ou seja, tivemos que sair da ceia de natal direto para o aeroporto. Aos poucos os pré-expedicionarios foram chegando e despachando suas bikes, mas a partir do sexto começaram a surgir os problemas, a companhia aérea informou que poderíamos embarcar apenas 5 bicicletas no voo, mas nada como uma boa conversa e conseguimos resolver a situação e partimos em direção a Floripa. Ao chegarmos em nosso destino Alexandre (do transporte ) já nos aguardava para nos levar para Orleans, local de partida. Bikes arrumadas na carretinha e partiu, fizemos uma parada para almoço numa cidadezinha chamada Paulo Lopes (nome de meu tio, rs). Chegamos a Orleans, fizemos o sorteio dos quartos e fomos montar as bikes para o dia seguinte. Com tudo organizado Elson marcou um horário para irmos numa pizzaria.
26/12/15 o dia amanheceu nublado, com neblina nas serras ao redor do hotel, seria uma previa do que viria ao longo do dia. O primeiro dia estava programado para encararmos a Serra do Rio do Rastro, um dos cartões postais de SC, eleita em 2012, a estrada mais espetacular do mundo pelo site espanhol www.20minutos.es, localizada no município de Lauro Müller, a mais de 1421 metros de altitude, inicialmente chamada de Serra do doze, com obra concluída em 1956, pavimentada em 1987  e iluminada em 2002 através de energia eólica.
O pedal iniciou às 8 horas, apos um delicioso café da manha. Fizemos uma breve parada para abastecer as mochilas de hidratação e partiu. Saímos pela SC-390 de Orleans pelo acostamento numa pista que mais parecia uma montanha russa atravessando a Cidade de Lauro Muller. A estrada não estava muito movimentada para nossa sorte. Após passarmos por uma igrejinha iniciamos a nossa longa subida, tem torno de 15 km, com altimetria de 1461 m e somente 260 curvas. Apesar da neblina que nos acompanhou por toda a subida, em alguns pontos conseguíamos ver a paisagem ao nosso redor, composta de vales com alturas imensas que dava medo só de olhar, cobertos pela mata atlântica, várias cachoeiras ao longe e morros imensos que desenhavam a serra. O contorno da pista era coberto de hortências de diversas tonalidades e cachoeiras. Paramos em uma delas para nos banharmos, apenas Elson, eu, Cerqueira e Nino, o resto ficou com medo do frio, Alexandre que já tinha subido varias vezes a serra com outros ciclistas nunca viu ninguém entrar nas cachoeiras, o mural como sempre na frente! Fizemos uma breve parada no percurso para hidratação e tiramos algumas fotos num mirante que tinha no local. Numa das paradas para reagruparmos Serjão informou que existia uma câmera com transmissão ao vivo para internet no mirante da serra e Elson lançou a seguinte proposta: “quem conseguir uma foto ou gravação do mural passando nessa câmera ganharia uma camisa do mural”. Ao longo do percurso surgiram poucos ciclistas fazendo o mesmo percurso, alguns com carro de apoio. No final da subida a inclinação se acentuou e o numero de curvas aumentou. Por volta das 13 horas chegamos ao mirante da serra, mas para nosso azar a neblina tomava conta e não conseguimos ver nada então decidimos ir almoçar. Fomos direto para a churrascaria Tropeiro onde pudemos repor as energias e descansar um pouco. Retornamos para o mirante da SRR, mas infelizmente a neblina ainda dominava o céu. Procurei a câmera que Serjão havia falado anteriormente e garanti minha camisa naquele momento. Tiramos algumas fotos no local, compramos souvenirs e conseguimos ver o quati, animal silvestre encontrado na região. Agora iria começar a parte mais radical, a descida da SRR, colocamos nossos corta ventos e balaclavas e iniciamos nossa descida, tivemos que brocar com cuidado pois a pista estava movimentada e a neblina ainda tomava conta.
Fizemos uma breve parada para reagrupar e Cerqueira inventou de fazer uma filmagem com seu celular usando um pau de selfie preso no bagageiro, até que deu certo. Ao longo da descida fazíamos algumas paradas para Elson registrar vídeos e fotos, numa dessas paradas o céu ficou limpo e conseguimos ver um pedacinho da estrada com suas curvas sinuosas e íngremes. Em outra parada para aguardar Elson pudemos perceber a dificuldade da subida que realizamos, num espaço tempo de 1 min de descida conseguimos ver um pontinho branco no alto da serra, era Elson e Giu fala: “ainda bem que subimos com neblina senão ia cansar só de ver!”. Concluímos nossa descida com brocação em alta pois no final as retas predominavam.  Durante a volta a Orleans fizemos uma breve parada num posto para hidratação e fomos recebidos com umbuzinaço de vários caminhões, que recepção, na realidade era uma manifestação de caminhoneiros pela estrada.  Chegando a Orleans fomos direto para a igreja matriz para tirar fotos e procuramos um bar para uma pequena “hidratação” e a resenhar sobre a aventura que tínhamos acabado de concluir. Voltamos para o hotel, arrumamos as bikes na carretinha, tomamos banho e decidimos pedir a pizza delivery, pois pegaríamos estrada 1 da manhã em direção a Timbó. Parte 1 concluída!
SERJÃO - Pela primeira vez na história do Mural de Aventuras, fica caracterizado a resenha por dois participantes, visto que, daria para escrevermos muito, mas para sermos diretos, tentamos descrever os sentimentos na exposição das palavras.
Nunca vi estrada igual a SERRA RIO DO RASTRO, magnífica, exuberante, a sensação de um  profissional da engenharia era a vontade de ter trabalhado nas entranhas dessa serra!!!
Tive muita dificuldade na subida da serra, muito perigosa, muito íngreme, e em algumas encostas era notório o desgaste físico das encostas, muito perigo, mas seguia subindo, o transito de veículos era constante, um nevoeiro nos acompanhava em todos os momentos, a vontade, e acreditar que estava ali, com meu grupo, era um sonho real!  Em muitos comentários como sendo “o próximo arregão”, me preocupei, treinei muito pouco, enfim, com DEUS no coração consegui mais essa experiência de expedição, que é o ÁPICE, o momento maior de um participante do mural de aventuras!
Como já escrito acima por Lucas, ao chegarmos ao mirante o tempo não ajudou, mas fomos saudados por vários grupos de motociclistas, pela nossa coragem, determinação e ainda mais por sermos da BAHIA! SUCESSO TOTAL!
Fomos à churrascaria, um belo almoço, e aumentando a nossa quilometragem em mais 12 km, passamos pela usina de energia eólica, que é muito bem aproveitada na região, inclusive a iluminação da estrada da serra.
Retornando ao mirante, fomos filmados e fotografados em tempo real por minha esposa “JU”, o que aumentou muito o sentimento de saudades, mas fui contemplado com uma camisa, pois quem fotografasse ou filmasse, ganharia uma camisa, eu e Lucas fomos os protagonistas!!!
Ainda no mirante, tivemos a sorte de contemplarmos um belo painel panorâmico da Serra do Rio do Rastro, estampado uma grandiosa foto muito autentica!
Na descida, brocação em alta, eu ainda seguro nos freios, mas tem uns do nosso grupo, que coloca DEUS na bike e vai embora, ainda bem que DEUS desce muito bem!
Com DEUS tudo, agradecemos mesmo a DEUS por esse dia, pois exatamente uma semana após houve um grande desmoronamento, com interdição da pista em vários segmentos por 5 (cinco) dias!
E assim foi o nosso primeiro dia desta incrível aventura no estado de Santa Catarina, agradeço imensamente a cada um dos muralistas que fizeram parte dessa história que só estava começando, pois dias seguintes vocês lerão a segunda parte da expedição no VALE EUROPEU!
LUCAS -  Agradeço a todos os muralistas expedicionários da SRR e VE na realização dessa aventura pelo companheirismo e espirito de grupo sempre presente no mural! Como diria o mural se quiser ir rápido vá sozinho, mas se quiser ir longe vá com o mural (by provérbio africano)Lucas Rocha e Sérgio Luz.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


































































































































































5 comentários:

lucas rocha disse...

Sem dúvida a melhor e mais difícil expedição do mural de aventuras. Pelo menos para mim...hehehe

Giulyano disse...

Indescritível, só indo e sentindo. Lugar sensacional, a cada curva uma imagem de cartão postal, dá vontade de parar em cada mirante p registrar cada momento, mas com certeza estão guardados em cada um e é massa reviver tudo através das fotos e resenhas. Parabéns Lucas e Serjão pelas palavras e a todos os companheiras Expedicionários que tornaram tudo isso ainda mais especial, isso é Mural de Aventuras, BMMP!!!!!

Plech disse...

PARABÉNS LUCAS E SERJÃO PELAS RESENHAS. QUE FOTOS INCRÍVEIS!!! FIQUEI SENTIDO EM NÃO TER PODIDO PARTICIPAR DESSA GRANDE AVENTURA COM VOCÊS.
#ORGULHODESERMURAL

Antonio Cerqueira disse...

Muito boa essa primeira resenha em dupla (idéia de Serjão)! Lucas mais atento aos detalhes e Serjão às sensações. As resenhas se complementaram ! Que estrada impressionante essa SRR, hein ! Eu fui ! boraaaaaaaaa Muralll !!

Ciro Sousa disse...

Mto bom!!!!